A formação integral do ser humano

Uma perspectiva segundo Kerschensteiner

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v12i00.17645

Palavras-chave:

Kerschensteiner, Escola do trabalho, Formação, Práxis, Educação ativa

Resumo

Georg Kerschensteiner defendeu a criação de Escolas do Trabalho e da reforma educacional para o estabelecimento de uma educação ativa e prática. Visando analisar estes conceitos gerais, este artigo recorre a um caminho cronológico da formação de Kerschensteiner e explora as influências que recebeu de Johann Pestalozzi, John Dewey e Eduard Spranger, essenciais para compreender o pensamento kerschensteineriano. Deste modo, ainda que sucintamente, mostra a recepção inferencial de seus escritos no Brasil por Fernando de Azevedo e, em forma de estudo de caso, pela reforma educacional ocorrida em Pelotas – RS, em 1924. Diante de tal análise, é possível compreender os motivos da defesa kerschensteineriana da educação prática e sua necessidade para a formação de indivíduos integrais, capazes de produzir e conviver em sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitor Nicolau Palomo Garcia, Universidade de São Paulo

Graduando de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP).

Juliana de Souza Silva, Universidade de São Paulo

Doutora e docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FE/USP).

Referências

DEWEY, J. Democracia e educação: introdução à filosofia da educação. 3. ed. São Paulo: Nacional, 1959.

HILGENHEGER, N. Johann Herbart. Tradução: José Eustáquio Romão. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

KANT, I. Metafísica dos Costumes. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

KERSCHENSTEINER, G. Alma do educador e o problema da formação do professor. Angra dos Reis, RJ: Atlântida, 1934.

KERSCHENSTEINER, G. Essência e valor do ensino scientifico-natural. Rio de Janeiro: Athena, 1927.

MEIRELES, C. Kerschensteiner. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 17 jan. 1932.

PENNA, M. L. Fernando de Azevedo. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

PERES, E. T.; CARDOSO, A. A. A criação da seção Pelotense da Associação Brasileira de Educação (ABE) e suas primeiras ações no campo educacional. Revista História da Educação, v. 9, n. 17, p. 51–68, 2012. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/asphe/article/view/29200. Acesso em: 26 set. 2023.

RÖHRS, H. Georg Kerschensteiner. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

SOËTARD, M. Johann Pestalozzi. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

TEIXEIRA, A.; WESTBROOK, R. B. John Dewey. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

Publicado

30/11/2023

Como Citar

GARCIA, V. N. P.; SILVA, J. de S. A formação integral do ser humano: Uma perspectiva segundo Kerschensteiner. Revista Sem Aspas , Araraquara, v. 12, n. 00, p. e023013, 2023. DOI: 10.29373/sas.v12i00.17645. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/17645. Acesso em: 14 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)