A relação da atividade física e a qualidade de vida na população idosa: análise da produção cientifica brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v14i2.11520

Palavras-chave:

Exercício, Qualidade de vida, Idoso.

Resumo

Trata-se de uma revisão integrativa com o objetivo de analisar a produção científica brasileira sobre a influência da atividade física na melhoria da qualidade de vida do idoso. Selecionaram-se artigos publicados em diferentes bases de dados, com descritores: “Exercício” “Qualidade de Vida”, ”Idoso”, “Idoso de 80 anos ou mais”. Como critérios: texto completo disponível, em português, limite idoso. O Sudeste tem a maior parte da produção nacional e a maioria delas, tem abordagem quantitativa. Evidenciaram-se ainda a escassa e recente produção científica na temática, o que se contrapõe a ampliação do acesso desta população as práticas corporais e de atividade física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Douglas Prado Araújo, Centro de Atenção Psicossocial de Alcool e outras Drogas (AD) pela Secretaria de Saúde de Sobral, Ceará.

Professor de Educação Física pela Universidade Estadual Vale do Acaraú- UVA.

Especialista em Saúde da Família pela Universidade Estadual Vale do Acaraú- UVA.

Centro de Atenção Psicossocial de Alcool e outras Drogas (AD)

Stela Lopes Soares, Centro Universitário UNINTA

Mestre em Ensino na Saúde pela Universidade Estadual do Ceara- UECE 

Professora do curso de Educação Física no Centro Universitário INTA - UNINTA.

Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEPEFE) pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Professora de Educação Física pela Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA

Fisioterapeuta pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada- INTA

Escpecialista em Saúde da Família pela Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA

Especialista em Docência no Ensino na Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS

Especialista em Gerontologia pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada- INTA

Especialista em Fisiologia do Esforço e Biomecânica do Movimento pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada- INTA

 

Diogo Queiroz Allen Palácio, Professor de Educação Física na Secretária de Educação do Ceará (SEDUC).

Me. Ensino na Saúde pela Universidade Estadual do Ceará

Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar (GEPEFE)

Professor de Educação Física na Secretária de Educação do Ceará (SEDUC). 

Referências

ABRAMS, M. Uma aferição difícil: a qualidade de vida. A saúde do Mundo, 4-11, 1974.

AGUIAR, J. B. DE; GURGEL, L. A. Investigação dos efeitos da hidroginástica sobre a qualidade de vida, a força de membros inferiores e a flexibilidade de idosas: um estudo no serviço social do comércio - Fortaleza. Rev. bras. educ. fís. Esp,23(4), 335-344, 2009.

ALMEIDA, M. A. B.; GUTIERREZ, G. L.; MARQUES, R. Qualidade de vida: definição, conceitos e interfaces com outras áreas, de pesquisa – São Paulo: Escola de Artes, Ciências e Humanidades – EACH/USP, 2012.

AVERSAN, T. Influência da prática de atividade física na qualidade de vida do idoso: uma revisão bibliográfica. Revista Digital. Buenos Aires, 2012.

AUAD, M. A.; SIMÕES, R. P.; ROUHANI, S.; CASTELLO, V.; YOGI, L. S. Eficácia de um programa de exercícios físicos na qualidade de vida de mulheres com osteoporose. Arq. bras. ciênc. Saúde, 33(1),31-35, 2008.

BAPTISTA, V. C.; PALHARES, L. C.; OLIVEIRA, P. P. M.; FILHO, L. M. S.; VILARINHO, K. A. S.; SEVERINO, E. S. B. O. Teste de caminhada de seis minutos como ferramenta para avaliar a qualidade de vida em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica. Rev Bras Cir. Cardiovasc, 27(2), 231-239, 2012.

BENEDETTI, T. R. B.; GONÇALVES, L. H. T.; MOTA J. A. P. S. Uma proposta de Política Pública de Atividade Física para Idosos. Texto Contexto Enferm, 16(3), 387-98, 2007.

BORGES, M. R. D.; MOREIRA, A. K. Influências da prática de atividades físicas na terceira idade: estudo comparativo dos níveis de autonomia para o desempenho nas AVDs e AIVDs entre idosos ativos fisicamente e idosos sedentários. Motriz, rev. educação física, 15(3): 562-573, 2009.

BOUCHARD, C. Atividade física e obesidade. São Paulo: Manole, 2005.

BRASIL. Ministério da Justiça do Brasil. Estatuto do Idoso: Lei n° 10.741, de 1º de outubro de 2003. Brasília: Ministério da Justiça; 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Portaria nº 2.528 de 19 de outubro de 2006. Ministério da Saúde, Imprensa Nacional, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Estatuto do Idoso. – 2. ed. rev. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. VIGITEL Brasil, 2013. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?idarea=1521. Acesso em: 28 mar. 2018.

BRENDEMEIER, S. M. L. Autonomia na velhice: concepções de idosos participantes de um programa de ação social. Estud. interdiscip. Envelhec, 16, 371-384, 2011.

CAMPOS, F. V. S.; PORTO, L. G. G. Qualidade de vida e nível de atividade física de pacientes em fase ambulatorial da reabilitação cardíaca. Rev. bras. ativ. fis. Saúde, 14(2), 2009.

CARVALHO, E. D.; VALADARES, A. L. R.; COSTA-PAIVA, L. H.; PEDRO, A. O.; MORAIS, S. S.; PINTO-NETO, A. M. Atividade física e qualidade de vida em mulheres com 60 anos ou mais: fatores associados. Rev. bras. ginecol. Obstet, 32(9): 433-440, 2010.

CARVALHO, J. A. M.; GARCIA, R. A. O envelhecimento da população brasileira: um enfoque demográfico, Caderno de Saúde Pública, 19(3),725-733, 2004.

CARLOS, K. P.; BELLI, B. S.; ALFREDO, P. P. Efeito do ultrassom pulsado e do ultrassom contínuo associado a exercícios em pacientes com osteoartrite de joelho: estudo piloto. Fisioter. Pesquis. 19(3): 275-281, 2012.

COSTA, T.; SÍLVIA LOPES, S.; FERNÁNDEZ-LLIMÓS, F.; AMANTE, M. J.; LOPES, P. F. A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas. In: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. Disponível em: http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/index. Acesso em: 20 jan. 2018.

DIAS, R. M. R.; GURJÃO, A. L. D.; MARUCCI, M. F. N. Benefícios do treinamento com pesos para aptidão física de idosos. Acta fisi trica, 13(2): 90-95, 2006.

ETCHEPARE, L. S.; PEREIRA, E. F., GRAUP, S.; YZINN, J. L. Terceira idade: aptidão física de praticantes de hidroginástica. Revista Digital, Buenos Aires, 65(9), 2004.

FERREIRA, C. C. Projeto de Prevenção de Quedas. In: Secretaria de Saúde de São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/resources/ipgg/resumo-de- projetos/projeto_prevencao_de_quegas_ipgg_-_nasf_indaia_kemel_e_atualpa.pdf . Acesso em: 28 mar. 2018.

FERREIRA, M. S.; MATSUDO, S.; MATSUDO, V.; BRAGGION, G. Efeitos de um programa de orientação de atividade física e nutricional sobre o nível de atividade física de mulheres fisicamente ativas de 50 a 72 anos de idade. Rev Bras Med Esporte, 11(3): 172-176, 2005.

FERREIRA, S. A; GUIMARÃES, M.; TAVEIRA, N. Reabilitação respiratória na DPOC: do treinamento de exercício para a vida real. J Bras Pneumol, 35(11): 1112-1115, 2009.

GONÇALVES, A. K. S.; CANÁRIO, A. C. G.; CABRAL, P. U. L.; SILVA, R. A. H.; SPYRIDES, M. H. C.; PAULO CÉSAR GIRALDO, P. C. Impacto da atividade física na qualidade de vida de mulheres de meia idade: estudo de base populacional. Rev. Bras. Ginecol. Obstet., 33(12), 2011.

GUIMARÃES J. M. N.; CALDAS C. P. A influência da atividade física nos quadros depressivos de pessoas idosas: uma revisão sistemática. Rev. Bras. Epidemiol, 481-492, 2006.

IMOTO, A. M.; PECCIN, M. S; TREVISANI, V. F. M. Exercícios de fortalecimento de quadríceps são efetivos na melhora da dor, função e qualidade de vida de pacientes com osteoartrite do joelho. Acta ortop. bras; 20(3): 174-179, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Coordenação de população e indicadores sociais, Rio de Janeiro: IBGE, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. RIO DE JANEIRO, 2009. Departamento de População e Indicadores sociais. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/25072002pidoso.shtm. Acesso em: 23 jan. 2018.

KANNUS, P.; KHAN, K. M. Prevenção de queda e lesões subseqüentes em idosos: um longo caminho a percorrer em termos de pesquisa e prática. CMAJ. 5, 587-8, 2001.

KOKUBUN, E.; LUCIANO, E.; SIBUYA, C. Y.; QUEIROGA, M. R.; RIBEIRO, P. A. B.; SILVEIRA, R. F. Programa de atividade física em unidades básicas de saúde: relato de experiência no município de Rio Claro-SP. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde, 12(1), 2007.

LIMA, F. F.; MIRANDA, R. C. V.; SILVA, R. C. R.; MONTEIRO, H. L.; YEN, L. S.; FAHUR, B. S.; PADULLA, S. A. T. Avaliação funcional pré e pós-programa de exercício físico de pacientes em hemodiálise. Medicina (Ribeirão Preto), 46(1), 2013.

LUSTOSA, L. P.; SILVA, J. P.; COELHO, F. M.; PEREIRA, D. S.; PARENTONI, A. N.; PEREIRA, L. S. M. Efeito de um programa de resistência muscular na capacidade funcional e na força muscular dos extensores do joelho em idosas pré-frágeis da comunidade: ensaio clínico aleatorizado do tipo crossover. Braz. j. phys. ther. (Impr.) ,15(4), 318-324, 2011.

MARAGONE, C. C. Benefícios da hidroginástica no envelhecimento. Escola Superior de Educação Física de Muzambinho, 2008.

MENEZES, A. H T.; MIYAZATO, L.; ROSSLER, F.; ANTHERO, D. O. Oficina de Brinquedo: Uma Proposta de Intervenção para a Terceira Idade, 2007.

MOTA, J.; RIBEIRO, J. L.; CARVALHO, J.; MATOS, M. G. Atividade física e qualidade de vida associada à saúde em idosos participantes e não participantes em programas regulares de atividade física. Porto: Rev. bras. educ. fís. Esp, 20(3), 219-225, 2006.

MOZER, N. M. S.; OLIVEIRA, S. G.; PORTELA, M. R. Musicoterapia e exercícios terapêuticos na qualidade de vida de idosos institucionalizados. Estud. interdiscip. Envelhec, 16(2), 229-244, 2001.

NAVEGA, M. T.; OISHI, J. Comparação da qualidade de vida relacionada à saúde entre mulheres na pós-menopausa praticantes de atividade física com e sem osteoporose. Rev. Bras. Reumatol, 47(4), 258-264, 2007.

OLIVEIRA, A. C.; OLIVEIRA, N. M. D.; ARANTES, P. M. M.; ALENCAR, M. A. Qualidade de vida em idosos que praticam atividade física: uma revisão sistemática. Rev. bras. geriatr. Gerontol, 13(2), 301-312, 2010.

PEDRINELLI, A.; GARCEZ-LEME, L. E.; NOBRE, R. S. A. O efeito da atividade física no aparelho locomotor do idoso. Rev. bras. ortop, 44(2): 96-101, 2009.

PIMENTA, F. A. P.; SIMIL, F. F.; TÔRRES, H. O. G.; AMARAL, C. F. S.; REZENDE, C. F.; COELHO, T. O. Avaliação da qualidade de vida de aposentados com a utilização do questionário SF-36. Rev. Assoc. Med. Bras., Fev, 54(1),55-60, 2008.

PITANGA, F. J. G. Epidemiologia, atividade física e saúde. Rev. Bras. Ciên. e Mov. 10(3), 2005.

PRADO, R. A. A influência dos exercícios resistidos no equilíbrio, mobilidade funcional e na qualidade de vida de idosas. Mundo saúde (Impr.), 34(2), 183-191, 2010.

PUCCI, G. C. M. F.; RECHI, C. R.; FERMINO, R. C.; REIS, R. S. Associação entre atividade física e qualidade de vida em adultos. Rev. Saúde Pública, 46(1), 166-179, 2012.

RITTER, A. L.; AZEVEDO, D. A função da instrução técnica na qualidade de movimento de idosas obesas. Salusvita, 26(1), 77-88, 2007.

SANTOS, S. R.; SANTOS, I. B. C.; FERNANDES, M. G. M.; HENRIQUE, S. M.Qualidade de vida dos idososna comunidade: aplicação da Escala de Flanagan. Rev. Latino Am. Enfermagem,10 (6),757-64, 2004.

SANTOS J. L. F.; LEBRÃO, M. L.; DUARTE, Y. A. O.; LIMA, F. D. Functional performance of the elderly in instrumental activities of daily living: an analysis in the municipality of São Paulo, Cad. Saúde Pública, 24(4), 879-886, 2008.

SEBASTIÃO, E.; CHRISTOFOLETTI, G.; GOBBI, S.; HAMANAKA, A. Y. Y. Atividade física e doenças crônicas em idosos de Rio Claro – SP. Motriz, 14(4), 381 – 388, 2008.

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE. Núcleo de Informações em Saúde- NIS. Sistema de informação sobre mortalidade no Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.saude.rs.gov.br/wsa/portal/index.jsp?menu=organograma&cod=746. Acesso em: 22 Fev. 2018.

SILVA, H. O.; CARVALHO, M, J. A. D.; LIMA, F. E. L.; RODRIGUES, L. V. Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu, Ceará. Rev. bras. Geriatr. Gerontol, 14(1), 123-133, 2011.

SPIRDUSO, W. W. Dimensões físicas do envelhecimento. 1 ed. Barueri: Manole, 2005. 482 p.

SUDBRACK, A. C.; SARMENTIO L. R. Efetividade do exercício na claudicação. Rev. bras. cardiol. Invasiva, 15(3), 261-266, 2007.

TAIROVA, O. S.; LORENZI, D. R. S. A influência do exercício físico na qualidade de vida de mulheres na pós-menopausa: um estudo caso-controle. Caxias do Sul, Rev. bras. geriatr. Gerontol, 14(1), 135-145, 2011.

TERENCE, A. C. F.; FILHO, E. E. Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. XXVI ENEGEP - Fortaleza, CE, Brasil, 9 a 11 de outubro de 2006.

TOSCANO, J. J. O.; OLIVEIRA, A C. C. Qualidade de vida em idosos com distintos níveis de atividade física. Revista brasileira de medicina do esporte, 15(.3), 169-173, 2009.

VANTI, N. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ci Inf., 152-62, 2002.

ZANCHET, R. C.; VIEGAS, C. A. A.; LIMA, T. A. Eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura inspiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. J Bras Pneumol, 31(2), 118-124, 2005.

Downloads

Publicado

30/11/2018

Como Citar

ARAÚJO, D. P.; SOARES, S. L.; PALÁCIO, D. Q. A. A relação da atividade física e a qualidade de vida na população idosa: análise da produção cientifica brasileira. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 14, n. 2, p. 242–253, 2018. DOI: 10.26673/tes.v14i2.11520. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/11520. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Área da Educação