Atendimento escolar hospitalar aos adolescentes com Insuficiência Renal Crônica

A voz dos usuários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v18i00.17206

Palavras-chave:

Atendimento escolar hospitalar, Classe hospitalar, Direito à educação, Escolarização de estudante hospitalizado

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi entender como adolescentes com insuficiência renal crônica transplantados percebem os atendimentos escolares hospitalares. Trata-se de um estudo qualitativo, o qual teve por base o método fenomenológico. Os dados foram coletados por meio de entrevista com roteiro semiestruturado com três adolescentes e os responsáveis por dois deles. Os dados mostraram que apenas um adolescente dispôs do atendimento escolar hospitalar. Indicaram, também, a importância desse atendimento para a continuidade da escolarização. Contudo, os dados assinalaram que os cuidados ambulatoriais de alunos-pacientes, como hemodiálise e consultas, não garantem a eles o atendimento pelas Classes Hospitalares. Conclui-se que, apesar de a legislação garantir o direito ao atendimento escolar hospitalar dos alunos-pacientes, tal serviço ainda é restritivo e não abrange a todos os casos de alunos afastados das atividades escolares por problemas de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabella Maria Cruz Fantacini, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos – SP – Brasil

Doutoranda em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial).

Lúcia Maria Santos Tinós , Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto – SP – Brasil

Educadora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Doutorado em Educação Especial (UFSCar).

Cristina Cinto Araujo Pedroso, Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto – SP – Brasil

 Professora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Doutorado em Educação Escolar (UNESP/Araraquara).

Referências

ABREU, I. S. Qualidade de vida de crianças e adolescentes com insuficiência renal crônica em hemodiálise: Construção do Módulo Específico DISABKIDS. 2014. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo, 2014. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-07012015-145618/publico/ISABELLASCHROEDERABREU.pdf. Acesso em: 27 mar. 2021.

ALBERTONI, L. C. A inclusão escolar de alunos com doenças crônicas: Professores e gestores dizem que... Curitiba, PR: Appris, 2014.

ARAÚJO, C. C. A. C. A. Atendimento escolar em ambiente hospitalar: Um estudo de caso do estado de São Paulo. 2017. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) – Fundação João Pinheiro, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Belo Horizonte, 2017. Disponível em: https://tede.fjp.mg.gov.br/handle/tede/382#preview-link0. Acesso em: 19 ago. 2021.

BARBOSA, G. S.; VALADARES, G. V. Hemodiálise: Estilo de vida e a adaptação do paciente. Acta Paulista de Enfermagem, v. 22, n. esp. 1, p. 524-527, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ape/a/khLYnRg5QMpXxjR9Dvx7pWF/abstract/?lang=pt. Acesso em: 16 jul. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 11 fev. 2020.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial. Brasília, DF: MEC; SEESP, 1994. Disponível em: https://midia.atp.usp.br/plc/plc0604/impressos/plc0604_aula04_AVA_Politica_1994.pdf. Acesso em: 06 abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 11 fev. 2020.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília, DF: MEC; SEESP, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/diretrizes.pdf. Acesso em: 22 fev. 2020.

BRASIL. Classe hospitalar e atendimento pedagógico domiciliar: Estratégias e orientações. Brasília, DF: MEC; SEESP, 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/livro9.pdf. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC; SECADI, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192. Acesso em: 18 fev. 2020.

BRASIL. Resolução n. 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF: MEC, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 27 abr. 2021.

BRASIL. Lei n. 13.716, de 24 de setembro de 2018. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), para assegurar atendimento educacional ao aluno da educação básica internado para tratamento de saúde em regime hospitalar ou domiciliar por tempo prolongado. Brasília, DF: Presidência da República, 2018. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13716.htm. Acesso em: 12 fev. 2020.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial. Brasília, DF: MEC; SEESP, 1994. Disponível em: https://midia.atp.usp.br/plc/plc0604/impressos/plc0604_aula04_AVA_Politica_1994.pdf. Acesso em: 06 abr. 2020.

CARVALHO, L. S. S. A experiência de vida da criança com insuficiência renal crônica: Uma revisão integrativa. 2015. Monografia (Bacharelado em Enfermagem) – Universidade de Brasília, Brasília, 2015. Disponível em: https://bdm.unb.br/handle/10483/10691. Acesso em: 27 nov. 2021.

CAVALCANTE, M. S. M.; GUIMARÃES, V. M. A.; ALMEIDA, S. E. S. Pedagogia hospitalar: Histórico, papel e mediação com atividades lúdicas. Enfope, Aracaju, v. 8, n. 1, p. 58-70, 2015. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/340046285/Pedagogia-Hospitalar-Historico-Papel-e-Mediacao-Com. Acesso em: 11 out. 2021.

CECCIM, R. B. Classe hospitalar: Encontros da educação e da saúde no ambiente hospitalar. Pátio, v. 3, n. 10, p. 41-44, 1999. Disponível em: http://www.cerelepe.faced.ufba.br/arquivos/fotos/84/classehospitalarceccimpatio.pdf. Acesso em: 15 abr. 2021.

COVIC, A. N. Atendimento pedagógico hospitalar: Convalidando uma experiência e sugerindo idéias para a formação de educadores. 2003. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2003. Disponível em: https://repositorio.pucsp.br/handle/handle/10029. Acesso em: 13 maio 2020.

CURY, C. R. J. A educação básica como direito. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 134, p. 293-303, maio/ago. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/QBBB9RrmKBx7MngxzBfWgcF/abstract/?lang=pt. Acesso em: 10 ago. 2020.

FANTACINI, I. M. C. Trajetórias escolares de adolescentes com insuficiência renal crônica: Compreendendo processos de escolarização. 2018. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) – Faculdade de Filosofia, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018.

FONSECA, E. S. Atendimento escolar no ambiente hospitalar. 2. ed. São Paulo: Memnon, 2008.

GIORGI, A. Sketch of a psychological phenomenological method. In: GIORGI (org.). Phenomenology and psychological research. Pittsburg: Duquesne University Press, 1985.

GONÇALVES, A. G.; PACCO, A. F. R.; PEDRINO, M. C. Escola no hospital: Direito à escolarização de crianças e adolescentes hospitalizados. Revista Extensão & Cidadania, Bahia, v. 6, n. 11, p. 1-12, jan./jun. 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/5878. Acesso em: 08 jul. 2021.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: Abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MARTINS, J.; BICUDO, M. A pesquisa qualitativa em psicologia: Fundamento e recursos básicos. 5. ed. São Paulo: Centauro, 2005.

MATOS, E. L. M.; MUGIATTI, M. M. T. F. Pedagogia Hospitalar: A humanização integrando educação e saúde. 7. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

MAZER-GONÇALVES, S. M. Construção de uma proposta de formação continuada para professores de classe hospitalar. 2013. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2919. Acesso em: 13 dez. 2021.

MELO, M. M. R.; CARDOSO, T. M. Classe hospitalar e escola regular: Estreitando laços. Ponto de Vista: Revista de educação e processos inclusivos, Florianópolis, n. 9, p. 113-130, 2007. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/pontodevista/article/view/20427. Acesso em: 28 jan. 2022.

MOREIRA, D. A. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira-Thonson, 2002.

PACCO, A. F. R. Panorama das classes hospitalares brasileiras: Formação e atuação docente, organização e funcionamento. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8687. Acesso em: 21 dez. 2021.

REIS, L. V. Trabalho docente e identidade nas classes hospitalares em Goiás. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Goiás, Catalão, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufcat.edu.br/tede/handle/tede/7677. Acesso em: 05 dez. 2020.

RIYUZO, M. C. et al. Insuficiência renal crônica na criança: Aspectos clínicos, achados laboratorial e evolução. J. Bras. Nefrol., São Paulo, v. 25, n. 4, p. 199-207, 2003. Disponível em: https://bjnephrology.org/wp-content/uploads/2019/11/jbn_v25n4a05.pdf. Acesso em: 16 jan. 2022.

SÃO PAULO. Edital de Credenciamento. Classe Hospitalar - “Atendimento Educacional a Alunos em Ambiente Hospitalar” - Ano Letivo de 2019. São Paulo: Secretaria de Estado da Educação, 2018. Disponível em: https://midiasstoragesec.blob.core.windows.net/001/2018/12/edital_classe_hospitalar_2019_derpt_14-12-2018.pdf. Acesso em: 14 abr. 2020.

SANTOS, C. B.; SOUZA, M. R. Ambiente hospitalar e escolar. In: MATOS, E. L. M. (org.). Escolarização Hospitalar: Educação e saúde de mãos dadas para humanizar. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

SCHMENGLER, A. R.; FREITAS, S. N.; PAVÃO, S. M. O. Acessibilidade no atendimento educacional de alunos público-alvo da Educação Especial em uma Classe Hospitalar do estado do Rio Grande do Sul. Práxis Educativa, v. 13, n. 1, p. 128-144, 2018. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/10281. Acesso em: 18 maio 2021.

SCHNEIDER, K. L. K.; MARTINI, J. G. Cotidiano do adolescente com doença crônica. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 20, n. esp., p. 194-204, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010407072011000500025&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 31 mar. 2020.

SILVA, M. E. A. et al. Rede e apoio social na doença crônica infantil: Compreendendo a percepção da criança. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 1-10, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tce/a/WvVRNFfYv4gF3xLwyG6MMZK/abstract/?lang=pt. Acesso em: 25 out. 2021.

SOUZA, A. C.; TELES, D. A.; SOARES, M. P. S. B. Pedagogia Hospitalar: A relevância da atuação do pedagogo. Revista Educação e Emancipação, São Luís, v. 10, n. 3, p. 241-259, set./dez. 2017. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao/article/view/7725. Acesso em: 12 jul. 2021.

TINÓS, L. M. S. et al. Revisão Sistemática sobre a publicação científica brasileira na base de dados Scielo sobre Pedagogia Hospitalar. Debates em Educação, v. 10, n. 20, p. 238-254, jan./abr. 2018. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/4094. Acesso em: 23 jun. 2021.

Publicado

30/11/2022

Como Citar

FANTACINI, I. M. C.; TINÓS , L. M. S.; PEDROSO, C. C. A. Atendimento escolar hospitalar aos adolescentes com Insuficiência Renal Crônica: A voz dos usuários. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 18, n. 00, p. e022018, 2022. DOI: 10.26673/tes.v18i00.17206. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/17206. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos - Áreas da Educação e Saúde