Perspectivas de estudantes acerca do ensino da ciência de animal de laboratório

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v19i00.17998

Palavras-chave:

Biossegurança, Bioterismo, Educação, Ensino

Resumo

Durante o estudo das ciências biológicas, o convívio com o uso animal e a experimentação é constante. Entretanto, muitas universidades carecem de disciplinas voltadas a essa temática. Sendo assim, o objetivo da pesquisa foi avaliar indicadores que revelassem a necessidade da implantação da disciplina “Bioterismo e Biossegurança” como componente obrigatório da matriz curricular do Curso de Ciências Biológicas. Para isso, foram entrevistados 192 estudantes entre os quatro anos de duração da graduação. De maneira geral, a maioria expressou interesse pela temática de Bioética e Bem-estar animal. Ademais, foi verificado que grande parte tinha deficiência em temáticas relacionadas com bioterismo e senciência animal. Pôde-se perceber que a adição de uma disciplina capaz de abarcar os temas da senciência, bioética e bem-estar animal desponta como uma iniciativa promissora para capacitar e instigar a diminuição dos abusos cometidos com animais experimentais, além de formar profissionais conscientes e formadores de opinião.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natalie Emanuelle Ribeiro Rodrigues, Universidade de Pernambuco

Docente do curso de Medicina e Ciências Biológicas.

Marcos Aurélio de Morais de Azevedo, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Biociência Animal.

Daniel Medeiros Nunes, Universidade de Pernambuco

Discente do curso de Medicina.

Cintia Chaves, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Biociência Animal.

Thúlio Nilson do Nascimento Pereira, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Biociência Animal.

José de Castro Souza Neto Júnior, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Responsável Técnico do Biotério do Departamento de Morfologia Fisiologia Animal.

Mariza Brandão Palma, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Docente do Departamento de Morfologia Fisiologia Animal.

Anísio Francisco Soares, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Docente do Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal.

Referências

BASTOS, I. V. G. A.; DA SILVA, T. B. L.; SOARES, A. F. Percepção dos estudantes do curso de ciências biológicas de uma universidade pública quanto à importância da disciplina de bioterismo e biossegurança. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 1271–1280, 2021.

BRASIL. Lei n. 11.794, de 8 de outubro de 2008. Regulamenta o inciso VII do § 1º do art. 225 da Constituição Federal, estabelecendo procedimentos para o uso científico de animais; revoga a Lei nº 6.638, de 8 de maio de 1979; e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, 8 out. 2008.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Gabinete do Ministro. Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA). In: Guia Brasileiro de produção, manutenção ou utilização de animais em atividades de ensino ou pesquisa científica. 1. ed. Brasília: [s. n.], 2016. 40 p. v. 1. ISBN 978-85-88063-31-0.

DEMO, P. Pesquisa e construção de conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2000.

GUILLEN, J. FELASA Guidelines and Recommendations. Journal of the American Association for Laboratory Animal Science, [S. l.], v. 51, n. 3, p. 311-321, 2012.

GREEK, R.; GREEK, J. Is the use of sentient animals in basic research justifiable? Philosophy, Ethics, and Humanities in Medicine, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 1-16, 2010.

HUBRECHT, R. C.; CARTER, E. The 3Rs and Humane Experimental Technique: Implementing Change. Animals, [S. l.], v. 9, n. 10, p. 1-10, 2019.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. Pesquisa pedagógica do projeto a implementação. Porto Alegre: Artmed, 2008.

LIMA, F. T.; MARQUES, R.; RIBEIRO, A. R. B.; SOUZA, V. A. F. Percepção de estudantes de medicina veterinária sobre o uso de animais como recurso didático. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 2011-2029, 2021.

MELGAÇO, I. C. P. P. S.; MEIRELLES, R. M. S.; CASTRO, H. C. O uso de animais nas disciplinas de Anatomia, Fisiologia, Imunologia e Zoologia e suas implicações éticas e legais durante a educação científica. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 499-515, 2011.

PEREIRA, G. G.; DIÉGUEZ, F. J; DEMİRBAŞ, Y. S.; MENACHE, A. Alternatives to animal use in veterinary education: A growing debate. Ankara Üniv Vet Fak Derg, [S. l.], v. 64, p. 235-239, 2017.

PINTO, B. R.; PAIXÃO, R. L. O problema da ausência da bioética no currículo de cursos de ciências biológicas no Brasil. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 11, n. 3, p. 409-419, 2018.

POLITI, F. A. S.; MAJEROWICZ, J.; CARDOSO, T. A. O.; SALGADO, H. R. N. Caracterização de biotérios, legislação e padrões de biossegurança. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, [S. l.], v. 29, p. 17-28, 2008.

SILVA, R. M; SANTORI, R. T; MIRANDA, J. C. Experimentação animal e ensino. SaBios: Revista de Saúde e Biologia, Campo Mourão, v. 11, n. 1, p. 90-100, 2016.

STEELMAN, E. D.; ALEXANDER, J. L. Laboratory Animal Workers’ Attitudes and Perceptions Concerning Occupational Risk and Injury. Journal of the American Association for Laboratory Animal Science, [S. l.], v. 55, n. 4, p. 419-425, 2016.

TRÉZ, T. A.; NAKADA, J. I. L. Percepções acerca da experimentação animal como um indicador do paradigma antropocêntrico-especista entre professores e estudantes de Ciências Biológicas da UNIFAL - MG. Revista Alexandria, Florianópolis, v. 1, n. 3, p. 3-28, 2008.

Publicado

13/11/2023

Como Citar

RODRIGUES, N. E. R.; AZEVEDO, M. A. de M. de; NUNES, D. M.; CHAVES, C.; PEREIRA, T. N. do N.; NETO JÚNIOR, J. de C. S.; PALMA, M. B.; SOARES, A. F. Perspectivas de estudantes acerca do ensino da ciência de animal de laboratório. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 19, n. 00, p. e023008, 2023. DOI: 10.26673/tes.v19i00.17998. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/17998. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Áreas da Educação e Saúde