Quando a minha criança interior ferida encontra a sua... Revisitar a infância para compreender os relacionamentos

Autores

  • Graça Martini em Terapia de família e coordenadora e intervisora do Polo Formador. CAIFCOM/PR- Centro de Ensino, Pesquisa e Atendimento do Indivíduo, Família e Comunidade e Faculdade Evangélica do Meio Norte. Porto Alegre – RS – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v12i0.9811

Palavras-chave:

Criança interior ferida, Individuação, Criança divina,

Resumo

O presente artigo é um relato de experiência da prática enquanto formadora e intervisora de terapeutas comunitários. O estudo teve como objetivo apresentar reflexões e evidências sobre a importância do contato com a “criança interior ferida” do terapeuta comunitário, para que este possa reconhecer e compreender suas manifestações nos relacionamentos atuais. A metodologia foi teórico-vivencial, desenvolvida nas intervisões mensais em Terapia Comunitária Integrativa (TCI), em Londrina, Paraná, para cuidar da pessoa do terapeuta comunitário. As intervisões aconteceram durante ano de 2013, totalizando 10 encontros. A média foi de 25 participantes. Como resultado desse trabalho nasceu um contato mais profundo com a “criança interior” de cada participante, o que possibilitou à pessoa adulta, acolher suas necessidades internas, estimular o processo de individuação, bem como compreender e aceitar seu passado trazendo dele, a força para o enfrentamento dos desafios do presente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01/06/2016

Como Citar

MARTINI, G. Quando a minha criança interior ferida encontra a sua... Revisitar a infância para compreender os relacionamentos. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 12, 2016. DOI: 10.26673/tes.v12i0.9811. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/9811. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Área da Educação