Do português ao espanhol: um estudo sobre o uso do perfeito composto por brasileiros aprendizes de E/LE

Carolina Salvino Corrêa, Leandro Silveira de Araujo

Resumo


O presente trabalho procurou analisar o funcionamento do português e do espanhol no que se refere ao uso do perfeito composto, observando pontos de encontro e de divergência entre as línguas, isso para compreender, por meio de uma análise contrastiva, o uso que o aprendiz faz da língua estrangeira. Somaram-se aos trabalhos, leituras e discussões em torno de questões que abordam o tema em foco, tais como o conceito de "interlíngua" e "transferência", "temporalidade verbal" nas línguas portuguesa e espanhola, entre outros. Como corpus de análise, observamos áudios transcritos produzidos por alunos do curso de Letras: Espanhol do quarto período (nível intermediário). Recorremos ao software Antconc, para proceder ao exame do material disponível. Como resultado, foi visto que não há interferência semântica significativa da língua materna sobre esse assunto, mas ocorrem outros tipos de fenômenos, como a generalização de traços semânticos e morfológicos.


Palavras-chave


Perfeito; Análise contrastiva; Interlíngua;Tempo verbal.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Leandro Silveira. Os valores atribuídos ao pretérito perfecto compuesto nas regiões dialetais argentinas. 2012. 212 f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’, Araraquara, 2012.

ARAUJO, Leandro de Silveira. O pretérito em espanhol: usos e valores do perfecto compuesto nas regiões dialetais argentinas. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013.

ARAUJO, Leandro Silveira. A expressão dos valores "passado absoluto" e "antepresente" no espanhol: um olhar atento a variedades dialetais da Argentina e da Espanha. 2017. 410 f. Tese (Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’, Araraquara, 2017.

BARALO OTTONELLO, Marta. La interlengua del hablante no nativo. En: Sánchez Lobato, Jesus. Santos Gargallo, Isabel (Eds.). Vademécum: enseñanza y aprendizaje del español como segunda lengua y como lengua extranjera. Madrid: SGEL, 2004. p. 369 – 389.

BARBOSA, Juliana Bertucci. O PPC no português do Brasil e no português de Portugal contemporâneo. In: XXVI Congreso Internacional de Lingüística e Filología Románicas, 2008, Valencia. Actas del XXVI Congreso Internacional de Lingüística e Filología Románicas. 2008.

BARROS, Renata Maria de. La utilización del Análisis Contrastivo en la clase de gramática. In: XIII seminario de dificultades específicas en la enseñanza del español a lusohablantes, 2005, Sao Paulo. Actas del XIII seminario de dificultades específicas de la enseñanza del español a lusohablantes, 2005. p. 129-141.

BÓLEO, Manuel de Páiva. O Perfeito e o Pretérito em português em confronto com as outras línguas românicas. Coimbra; Biblioteca da Universidade. 1936.

CARTAGENA, Nelson. Los tiempos compuestos. In: BOSQUE, Ignacio; DEMONTE, Violeta. Gramática descriptiva de la lengua española. Madrid: Espasa, 1999, V.2. p. 2935-2976.

CASTILHO, Ataliba Teixeira. A sintaxe do verbo e os tempos do passado em português. ALFA, Marília, v. 9, p. 105-153, 1966.

DURÃO, Adja Balbino de Amaorin. La interlengua. Madrid: Arco Libros, 2007.

FANJUL, Adrian Pablo; GONZALEZ, Neide T. Maia. Espanhol e português brasileiro: estudos comparados. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

FERREIRA, Rachel Monnier. Valores temporais-aspectuais do Pretérito Perfecto Compuesto: o caso de aprendizes falantes de Português do Brasil. In: I CIPLOM - I Congresso Internacional de Professores de Línguas Oficiais do MERCOSUL, 2010, Foz do Iguaçu. Anais do Congreso Internacional de Profesores de Lenguas Oficiales del Mercosur, 2010. v. I. p. 972-981.

ILARI, Rodolfo. Notas para uma semântica do passado composto em português. Revista Letras, Curitiba, n. 55, p 129 – 152, 2001.

RAE. Nueva gramática de la lengua española. Madrid: Espada. 2009. 1 v.




DOI: https://doi.org/10.29051/rel.v4.n1.2018.11198



Direitos autorais 2018 Revista EntreLínguas



Rev. EntreLínguas, Araraquara, SP, Brasil. e-ISSN: 2447-3529, ISSN: 2447-4045

DOI Prefix: 10.02951/rel

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.