Reflexões sobre o ensino de Português como Língua de Acolhimento pelo viés da pedagogia translanguaging

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v5i2.12958

Palavras-chave:

Português como Língua de Acolhimento, Ensino de Jovens e Adultos, Multilinguismo, Pedagogia translanguaging

Resumo

Este trabalho busca refletir acerca do ensino de Português como Língua de Acolhimento (PLAc), que se configura como ensino de Português como Língua Adicional (PLA) para pessoas em contextos de migração e refúgio. Buscamos como foco o ensino de PLAc em contextos de sala de aula multilíngue. Para tanto, levantamos alguns aspectos a serem pensados dentro desse contexto e relatamos uma prática realizada com alunos imigrantes haitianos inseridos em uma turma de EJA. A prática que relatamos está de acordo com a pedagogia translanguaging, tal como concebemos o ensino de PLAc de modo que proporcione a conscientização linguística, a interculturalidade e o empoderamento dos alunos dentro e fora de sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Souza de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Letras (PPG LETRAS/UFRGS). Bolsista CNPq

Mariana Bulegon, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É graduanda de Licenciatura em Letras, com ênfase em Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas - Língua Espanhola e Respectivas Literaturas. Tem experiência com ensino de língua estrangeira, língua portuguesa, ensino de Português como Língua adicional e elaboração de material didático, tradução e revisão de textos. 


 

Referências

ALTENHOFEN, C. V.; MORELLO, R. Rumos e perspectivas das políticas linguísticas para línguas minoritárias no Brasil: entre a perda e o inventário de línguas. In: Encontro internacional de investigadores de políticas linguísticas, 6., Porto Alegre, 23 a 25 de setembro de 2013. Anais de textos completos do Encontro Internacional de Investigadores de Políticas Linguísticas. Porto Alegre: UFGRS, 2013. Organizado por Nalú Forenzeana.

AMADO, R. S. O português como língua de acolhimento para refugiados. Revista da SIPLE. Brasília, n. 2, ano 4,out. 2013. Disponível em: <http://www.siple.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=309:o-ensino-de-portugues-como-lingua-de-acolhimento-para-refugiados&catid=70:edicao-7&Itemid=113.> Acesso em: 11 de ago. 2019.

ANDRIGHETTI, G. H.; PERNA, C. B. L., PORTO, M. M. Português como língua de

acolhimento na Lomba do Pinheiro: relatos de práticas pedagógicas. Belt: Brazilian English

Language Journal. Porto Alegre, July-December 2017, v. 8, n. 2, p. 191-208.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BULEGON, M.; SOARES, L. F. Impactos sociais dos novos fluxos migratórios e políticas linguísticas no Brasil: o ensino de Português como Língua de Acolhimento (PLAc). Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 23, n. 3, p. 368-655, set./dez., 2019

BULLA, G. S.; LAGES e SILVA, R.; OLIVEIRA, B. S.; CONCEIÇÃO, J. V. Português para imigrantes e refugiados na UFRGS: Ações de política linguística e educacional. In: FERREIRA L. C.; PERNA, C.; Gualda, R.; LEURQUIN, E. V. L. F. (Orgs.). Língua de acolhimento: experiências no brasil e no mundo. Belo Horizonte: Mosaico Produção Editorial. 2019.

BULLA, G. S.; LAGES E SILVA, R.; LUCENA, J. C.; SILVA, L. P. Imigração, refúgio e políticas linguísticas no Brasil: Reflexões sobre escola plurilíngue e formação de professores a partir de uma prática educacional com estudantes haitianos. Revista Organon, Vol. 32, n. 62, p.114, 2017

BULLA, G. S.; LEMOS, F. C.; SCHLATTER, M. Análise de material didático para o ensino de línguas adicionais a distância: reflexões e orientações para o design de tarefas pedagógicas. Revista Horizonte de Linguística Aplicada, Vol. 11, p.103-135, 2012.

CLARK, Herbert Herb. O uso da linguagem. In: Cadernos de Tradução, Porto Alegre, no 9, jan -ma, p. 55-80. 2000.

EDWARDS, John. Foundations of Bilingualism. BHATIA, T.K.; RITCHIE, W. C. (Eds.) The Handbook of Bilingualism. Oxford: Blackwell, 2006, p. 7 - 31.

FONSECA, M. C. F. R. Educação de jovens e adultos, especificidades, desafios, contribuições. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

GARCÍA, O. Bilingual Education in the 21st Century: a global perspective. MA: Wiley/Blackwell, 2009.

GROSSO, Maria José dos Reis. Língua de acolhimento, língua de integração. Horizontes de Linguística Aplicada, v. 9, n. 2, p. 61-77, 2010.

LOPEZ, A.P.A. Subsídios para o planejamento de cursos de Português como Língua de Acolhimento para Imigrantes Deslocados Forçados no Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, 2017.

MAHER, T. M. A. A educação do entorno para a interculturalidade e o plurilinguísmo. In: KLEIMAN, A. B.; CAVALCANTI, M. C. (orgs.) Linguística Aplicada: suas faces e interfaces. Campinas: Mercado de Letras. 2007, p. 255-270.

OLIVEIRA, B. S. Construindo o ensino de português como língua de acolhimento: uma análise da apostila didática Pode Entrar. Trabalho de Conclusão de Curso – Instituto de Letras: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2017.

OLIVEIRA, D. A. A preparação de imigrantes para o ENEM: relatos de experiência docente. In: FERREIRA L. C.; PERNA, C.; Gualda, R.; LEURQUIN, E. V. L. F. (Orgs.). Língua de acolhimento: experiências no brasil e no mundo. Belo Horizonte: Mosaico Produção Editorial. 2019.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. International Organization for Migration. World Migration Report 2018. Genebra, Suíça: United Nations, 2018. Disponível em:

< https://publications.iom.int/system/files/pdf/wmr_2018_en.pdf>. Acesso em 10/08/2019.

PEREIRA, G. O Português como Língua de Acolhimento e interação: A busca pela autonomia por pessoas em situação de refúgio no Brasil. Cadernos de Pós-Graduação em Letras. São Paulo: Editora Mackenzie, v. 17. n.1, p. 118-134, jan-jun., 2017

RUANO, B. P.; CURSINO, C. Multiletramentos e o second space no ensino-aprendizagem de PLAc: da teoria à prática. In: FERREIRA L. C.; PERNA, C.; Gualda, R.; LEURQUIN, E. V. L. F. (Orgs.). Língua de acolhimento: experiências no brasil e no mundo. Belo Horizonte: Mosaico Produção Editorial. 2019.

SILVA, D. F. O fenômeno dos refugiados no mundo e o atual cenário complexo das migrações forçadas. Revista brasileira de Estudos Populacionais, Belo Horizonte, v.34, n.1, p.163-170, jan./abr. 2017.

SPINASSÉ. K. P.; KAFER, M. L. A conscientização linguística e a didática do multilinguismo em contextos de contato português - Hunsruckisch. Gragoatá, Niterói, v.22, n.42, p.393-415, jan-abr. 2017.

ZIMMER, M.; FINGER, I.; SCHERER, L. Do bilinguismo ao multilinguismo: intersecções entre a psicolinguística e a neurolinguística. ReVEL. Vol. 6, n.11, agosto. 2008.

Publicado

01/10/2019

Como Citar

DE OLIVEIRA, B. S.; BULEGON, M. Reflexões sobre o ensino de Português como Língua de Acolhimento pelo viés da pedagogia translanguaging. Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 5, n. 2, p. 430–445, 2019. DOI: 10.29051/el.v5i2.12958. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/12958. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)