Revisitando o modelo de aprendizagem de línguas dramático-problematizador

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v7i00.14547

Palavras-chave:

Drama-processo, Metodologia de ensino, Análise

Resumo

Neste artigo, faz-se uma análise do Modelo de Aprendizagem de Línguas Dramático-Problematizador (MDP) a partir de uma intervenção pedagógica em uma turma de crianças cursando o 4º ano do ensino fundamental em uma escola pública municipal do oeste do Pará. Na intervenção, uma empreitada interdisciplinar, visando ensinar conteúdos de inglês, matemática, artes e ciências e contribuir para o desenvolvimento do senso crítico e da criatividade dos alunos, adotou-se o Drama-Processo como estratégia de ensino. Embora a intervenção tenha incluído duas sequências de dramas-processos para a exploração de dois temas inerentes à realidade circunstante dos participantes em dois ciclos do MDP, a análise tomou como base apenas as atividades realizadas no primeiro ciclo do modelo. Os resultados levaram à proposta de um novo organograma, possivelmente, mais representativo do dinamismo e da complexidade do modelo, que, acredita-se, capitaliza adequadamente a base teórica em que se sustenta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilton Hitotuzi, Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Santarém – PA

Professor Associado do Programa de Letras no Instituto de Ciências da Educação. Doutorado em Letras e Linguística (UFBA).

Domiciane de Sousa Araújo, Universidad de los Pueblos (UPE), Málaga

Mestrado em Ciências da Educação.

Referências

AUSUBEL, D. P. The psychology of meaningful verbal learning: an introduction to school learning. New York: Grune and Stratton, 1968.

BOWELL, P.; HEAP, B. S. Planning process drama. London: David Fulton Publishers, 2001.

BUZAN, T. Mind map mastery: the complete guide to learning and using the most powerful thinking tool in the universe. London: Watkins, 2018.

CARNEY, T. F. Collaborative inquiry methodology. Windsor, ON: University of Windsor: Division of Instructional Development, 1990.

DEWEY, J. Experience and education. Indianapolis: Kappa Delta PI, 1998.

DEWEY, J. Interest and effort in education. Boston: Houghton Mifflin Company, 1913.

ELLIS, R. Task-based language learning and teaching. Oxford: Oxford University

Press, 2003.

FREIRE, P. The importance of the act of reading. Jornal of Education, v. 165, n. 1, p. 5-11, 1983. E-ISSN: 25155741. DOI: https://doi.org/10.1177%2F002205748316500103

FREIRE, P. Educação e mudança. 29. ed. Trad. Moacir Gadotti e Lillian Lopes Martin. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2006.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 30. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2007.

FREIRE, P. Conscientização. Trad. Tiago José Risi Leme. São Paulo, SP: Cortez, 2018.

GHEDIN, E.; FRANCO, M. A. S. Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo, SP: Cortez, 2008.

HELWA, H. S. A. H. A. The effectiveness of using Dramatic Problematizer Language Learning Model (DPLLM) in developing EFL prospective teachers’ critical reading skills and reading habits. JRCIET, v. 5, n. 4, p. 89-148, 2019.

HENRY, G. T. Practical sampling. Newbury Park: SAGE, 1990.

HITOTUZI, N. Um modelo pedagógico-teatral chamado Drama-Processo. Diálogos Possíveis, v. 6, p. 183-197, 2007.

HITOTUZI, N. Drama-Processo: educação problematizadora em língua estrangeira no interior do Amazonas. Curitiba, PR: CRV, 2014a.

HITOTUZI, N. Dramatic Problematizer Model: an approach towards the development of critical thinking in the EFL classroom. The EFL Journal, v. 5, n. 2, p. 1-22, jun. 2014b. Disponível em: http://www.openhumanitiesalliance.org/journals/eflj/article/view/72. Acesso em: 07 dez. 2020.

NUNAN, D. Task-based language teaching: a comprehensively revised edition of designing tasks for the communicative classroom. Cambridge: Cambridge University

Press, 2004.

O’NEILL, C. Drama worlds: a framework for process drama. Portsmouth: Heinemann, 1995.

LONGMAN. Longman dicionário escolar Fisk: inglês-português e português-inglês para estudantes brasileiros. 2. ed. São Paulo, SP: Pearson Longman, 2014.

THE U. S. DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Dietary guidelines for Americans: 2005. Washington: USDA, 2005. Disponível em: https://www.dietaryguidelines.gov/about-dietary-guidelines/previous-editions/2005-dietary-guidelines-americans. Acesso em: 07 dez. 2020.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 3. ed. Trad. José Cipolla Neto; Luís Silveira Menna Barreto; Solange Castro Afeche. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

WILLIS, J. A framework for task-based learning. Essex: Longman, 1996.

Publicado

01/06/2021

Como Citar

HITOTUZI, N.; ARAÚJO, D. de S. Revisitando o modelo de aprendizagem de línguas dramático-problematizador. Revista EntreLínguas, Araraquara, v. 7, n. 00, p. e021005, 2021. DOI: 10.29051/el.v7i00.14547. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14547. Acesso em: 21 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigos