A materialização do conceito de língua em uso na produção de atividades para o ensino de português para estrangeiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v7iesp.6.15408

Palavras-chave:

Língua em uso, Português para Falantes de Outras Línguas (PFOL), Produção de material didático

Resumo

Uma necessidade real de professores de português para estrangeiros, ao produzirem ou adaptarem atividades e materiais didáticos que se adequem a uma visão de língua como prática social, é materializar, nas atividades, o conceito e seus princípios, de modo que atenda às expectativas de aprendizagem, promovendo um uso de língua significativo para o aluno. Dito isso, este visa a ilustrar e explicitar como o conceito de língua em uso pode ser transposto na produção/adaptação de atividades ou materiais didáticos, por meio de comparações retiradas de um trabalho de mestrado que visou à elaboração de um material didático de português para estrangeiros em contexto universitário. Como resultado, será apresentado um checklist com as principais características a serem observadas nesse processo, contribuindo para a formação e para a prática pedagógica desse professor que quer entender na prática como materializar o conceito de língua em uso em atividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dener Martins de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina – PR – Brasil

Professor de Português Língua Estrangeira (PPPLE). Mestrado Profissional em Letras Estrangeiras Modernas (UNESP).

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Manual do Examinando do Exame Celpe-Bras. Brasília, DF, 2011.

CLARK, H. Language use. In: CLARK, H. (org.). Using language. Cambridge: Cambridge University Press, 1996, p. 3-25.

CONSELHO DA EUROPA. Quadro Comum Europeu De Referência Para Idiomas: Aprendizagem, Ensino e Avaliação. Lisboa, Portugal: ASA Editores, 2001.

GERALDI, J. W. Linguagem e ensino: exercícios de militância e divulgação. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

MAIOR, R. C. S.; SOUZA, M. V. O ensino de português para estrangeiros numa perspectiva dialógica e as construções de ethos neste contexto. Revista Horizontes de Linguistica Aplicada, v. 17, n. 2, dez. 2018, p. 23-38.

MENDES, E. A Perspectiva Intercultural no Ensino de Línguas: uma relação “entreculturas”. In: ALVAREZ, M. L. O.; SILVA, K.A. da (org.). Linguística Aplicada: múltiplos olhares. Campinas, SP: Pontes, 2007. p. 119-154.

MENDES, E. Por que ensinar língua como cultura? In: SANTOS, P.; ALVAREZ, M. L. O. Língua e cultura no contexto de Português Língua Estrangeira. Campinas, SP: Pontes, 2010, p. 53-77.

MENDES, E. Vidas em Português: perspectiva culturais e identitárias em contexto de português língua de herança (PLH). Revista do Instituto Internacional da Língua Portuguesa, Cabo Verde, IILP, 2012.

MENDES, E.; FURTOSO, V. B. Orientações do PPPLE para a produção de materiais e recursos didáticos: uma perspectiva plural para aprender, avaliar e ensinar em PLE/PLNM. Revista Platô, v. 4, n. 7, p. 20-29, 2018.

PPLE. Portal do Professor de Português Língua Estrangeira. Conversa com o Professor. s/a. Disponível em: http://ppple.org/conversa. Acesso em: 21 jun. 2021.

REIS, L. M. Através do espelho: o portal do professor de português língua estrangeira/ língua não materna (PPPLE) sob uma ótica pluricêntrica e intercultural. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado em Língua e Cultura) – Instituto de Letras, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

SCARAMUCCI, M. V. R. Proficiência em LE: considerações terminológicas e conceituais. Trabalhos em Lingüística Aplicada, Campinas, v. 36, p. 11-22, 2000.

Publicado

28/12/2021

Como Citar

OLIVEIRA, D. M. de. A materialização do conceito de língua em uso na produção de atividades para o ensino de português para estrangeiros. Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 7, n. esp.6, p. e021142, 2021. DOI: 10.29051/el.v7iesp.6.15408. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15408. Acesso em: 20 maio. 2022.