Uma experiência na aula de PLE: a sensibilidade e a emotividade nas aulas de leitura e ensino dos verbos nos pretéritos perfeito e imperfeito

Sueli Firmino

Resumo


Neste artigo, trato de mostrar a minha experiência com uma atividade de sensibilização em uma aula de leitura de um curso de PLE (Português como Língua Estrangeira) para alunos de origem hispânica, desde o planejamento até o momento da avaliação, orientando as atividades ao longo do processo. Separei as etapas desse processo desde o reconhecimento do perfil dos alunos (trabalhamos com dois grupos específicos de nível intermediário), a escolha do material a ser trabalhado, as estratégias usadas, a dinâmica aplicada e a avaliação feita oralmente onde, para minha surpresa, a sensibilidade dos alunos naquele momento gerou um clima de emotividade muito importante, resultando num ambiente de confiança e cumplicidade. Muitas vezes esses sentimentos estão afastados de uma sala de aula, deixando que a distância da relação professor-aluno-colega seja um fator de inibição na hora da prática oral do idioma que está aprendendo. A proximidade entre as pessoas propicia um ambiente acolhedor, agradável e o clima mais propício para que haja mais interação e, consequentemente mais emotividade.


Palavras-chave


Leitura; Emotividade; Sensibilidade; Competência oral;

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2015 Revista EntreLínguas



Rev. EntreLínguas, Araraquara, SP, Brasil. e-ISSN: 2447-3529, ISSN: 2447-4045

DOI Prefix: 10.02951/rel

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.