O trabalho do professor de francês como língua estrangeira: um estudo sobre as relações entre as prescrições e o que dizem os professores sobre seu trabalho

Marcos da Costa Menezes, Eliane Gouvêa Lousada

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir as relações entre os documentos que orientam o trabalho de professores de francês e o que os próprios professores dizem sobre sua atividade docente. O quadro teórico que embasa as discussões é o do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2008), assim como teorias que auxiliam na compreensão do trabalho, como a Ergonomia da Atividade (SAUJAT, 2004) e a Clínica da Atividade (CLOT, 2008). A compreensão da relação entre os documentos e a atividade docente se dará pela análise de textos escritos (documentos) e orais (entrevistas).


Palavras-chave


Trabalho docente. Interacionismo sociodiscursivo. Formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


AMIGUES, R. Trabalho do professor e trabalho de ensino. In: MACHADO, A. R. (Org.) O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004.

AMIGUES, R. L'enseignement comme travail. In: BRESSOUS, P. (Org.) Les stratégies de l'enseignant en situation d'interaction. Note de synthèse pour Cognitique: Programme École et Sciences Cognitives, p. 243-262, 2002.

AMIGUES, R. Pour une approche ergonomique de l’activité enseignante. Skholê, hors-série 1, p. 5-16, 2003.

AUTHIER-REVUZ, J. As não-coincidências do dizer e sua representação metaenunciativa: estudo linguístico e discursivo da modalização autonímica. Palavras incertas – As não coincidências do dizer. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1998.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodiscursivo. São Paulo: Educ, 1999.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas: Mercado de letras, 2006.

BRONCKART, J.-P. O agir nos discursos: das concepções teóricas às concepções dos trabalhadores. Campinas: Mercado de Letras, 2008.

BRONCKART, J. P. Evolutions récentes de la conception et du statut des genres textuels dans la perspective de l’ISD. Genève, Université de Genève, 2013. Notes de présentation de la Conférence Activités, textes et langues: leur dymanique interactive et ses effets.

BRONCKART, J. P.; MACHADO, A. R. Procedimentos de análise de textos sobre o trabalho educacional. In: MACHADO, A. R. (Org.) O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004.

CLOT, Y. La fonction psychologique du travail. Paris: Presses Universitaires de France, 1999.

CLOT, Y. Méthodologie en clinique de l’activité: l’exemple du sosie. In: DELEFOSSE, M. S.; ROUAN, G. (Orgs.). Les méthodes qualitatives en psychologie. Paris: Dunod, 2001.

CLOT, Y. Travail et pouvoir d’agir. Paris: PUF. 2008, 296.

CONSEIL DE L'EUROPE. Cadre européen commun de référence pour les langues: Apprendre, Enseigner, Évaluer (CECRL), 2001. Disponível em: http://www.coe.int/t/dg4/linguistic/Source/Framework_fr.pdf. Acesso em 31 de maio de 2013.

FAITA, D. Gêneros de discurso, gêneros de atividade, análise da atividade do professor. In MACHADO, A. R. O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EDUEL, 2004.

SÃO PAULO. Resolução n. 70, de 26 de outubro de 2010. Dispõe sobre os perfis profissionais, competências e habilidades requeridos dos educadores da rede pública estadual e os referenciais bibliográficos que fundamentam os exames, concursos e processos seletivos, e dá providências correlatas. Siau Edunet, São Paulo, 26 de out. de 2010. Disponível em: https://goo.gl/qC7992. Acesso em: 07 abr. 2013.

SAUJAT, F. O trabalho do professor nas pesquisas em educação: Um panorama. In: MACHADO, A. R. (org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004.

SAUJAT, F. Fonction et usages de l'instruction au sosie en formation initiale. Conférence à l'IUFM d'Aix-Marseille, 2005.

VIGOTSKI, L. La signification historique de la crise en psychologie. Lausanne, Paris: Delachaux et Niestlé., 1927/1999.




DOI: https://doi.org/10.29051/rel.v3.n1.jan-jun.2017.9638



Direitos autorais 2017 Revista EntreLínguas



Rev. EntreLínguas, Araraquara, SP, Brasil. e-ISSN: 2447-3529, ISSN: 2447-4045

DOI Prefix: 10.02951/rel

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.