Gênero no cotidiano da creche: mãe, mulher ou educadora infantil?

Autores

  • Renata F. Fernandes Gomes
  • Maria de Fátima Araújo

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v4i0.9914

Palavras-chave:

educação infantil, gênero, estudos feministas,

Resumo

O sistema educacional no Brasil é um dos setores que mais empregam mulheres. Basta observarmos a composição do quadro profissional docente para verificarmos como a "guetização" sexual se torna evidente. No caso da educação infantil, especialmente, esta situação se agrava, devido o caráter peculiar desta instituição que articula a educação e os cuidados necessários às crianças pequenas. Assim, o presente artigo busca fazer algumas reflexões sobre como a categoria de gênero interfere no dia-a-dia da creche, a partir das falas das educadoras decorrentes de uma pesquisa realizada sobre suas práticas sociais cotidianas, tendo como referência os estudos feministas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25/05/2017

Como Citar

GOMES, R. F. F.; ARAÚJO, M. de F. Gênero no cotidiano da creche: mãe, mulher ou educadora infantil?. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 4, 2017. DOI: 10.26673/tes.v4i0.9914. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/9914. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos