Linguagem e aprendizagem: a atenuação em português e espanhol

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v5iesp.1.12989

Palavras-chave:

Atenuação, Espanhol, Português, Língua estrangeira.

Resumo

Neste artigo, será desenvolvida uma análise interlinguística (espanhol-português) para determinar os elementos de atenuação existentes em espanhol e português. Para isso, foi muito importante a importância dada ao fenômeno pragmático da atenuação no Quadro Europeu Comum de Referência para as línguas e no Plan Curricular do Instituto Cervantes. Depois se faz uma análise baseada em fundamentos teóricos sobre o que é a atenuação e quais são os recursos existentes na língua materna do aluno. A seguir, é colocado o Focus on Form e é facilitada a aquisição da L2 (também poderia ser aplicada ao contrário, para a aprendizagem do português de nativos espanhóis). Ao fim, é proposta uma sequência didática de uma análise contrastiva nos dois idiomas para a aprendizagem da atenuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Martí Contreras, Universitat Jaume I (UJI) – Castelló de la Plana

Profesor Ayudante Doctor, Dpto. Filología y Culturas Europeas.

Referências

ALBELDA MARCO, Marta. et al. Ficha metodológica para el análisis pragmático de la atenuación en corpus discursivos orales. Oralia, núm. 17, p. 7-62, 2014.

ALBELDA MARCO, Marta; ESTELLÉS ARGUEDAS, María et al. Corpus propio de conversaciones coloquiales en español de España y de América, 2019. http://esvaratenuacion.es/corpus-discursivo-propio/

BRIZ, Antonio. El español coloquial en la conversación: Esbozo de pragmagramática. Barcelona: Ariel, 1998.

BRIZ, Antonio; ALBELDA, Marta. Una propuesta teórica y metodológica para el análisis de la atenuación lingüística en español y portugués. La base de un proyecto en común ES.VAR.ATENUACIÓN [en línea]. Onomázein, 28, p. 288-319, 2013. http://onomazein.letras.uc.cl/Articulos/N28/28-23_Briz_FINAL.pdf

CAGGIANO BLANCO, Ramiro Carlos Humberto. Atenuação pragmática e problemas de intercompreensão: um estudo intercultural entre universitários paulistanos e cordobeses. Revista ELUA, Anexo IV, p. 231-249, 2018.

CESTERO MANCERA, Ana María. La conversación. Bases teóricas y metodológicas para su investigación y su enseñanza en ELE. Linred, núm. 5, p. 1-17, 2016. http://www.linred.es/articulos_pdf/LR_articulo_24042007.pdf

CONSEJO DE EUROPA. Marco Común Europeo de Referencia para las Lenguas: aprendizaje, enseñanza, evaluación. Madrid: MECD y Grupo Anaya, 2002 [2001]. https://cvc.cervantes.es/ensenanza/biblioteca_ele/marco/cvc_mer.pdf

DA SILVA, Luiz Antônio. Atenuação em entrevistas do projeto NURC. Normas, n. 7, p. 135-148, 2017. http://dx.doi.org/10.7203/Normas.7.10429

DE OLIVEIRA CAGGIANO BLANCO, Yedda. Alves. A relação entre imagem e atenuação na análise de materiais de ple. Revista ELUA, Anexo IV, p. 215-229, 2018.

DUARTE, Isabel. Textos orais: análise da conversa informal e ensino do Português Língua Estrangeira. Todas as letras, v. 17, n. 1, p. 56-723, 2015.

GOMES, Carlos; SILVA, Fátima. Mecanismos de atenuação e intensificação no ensino- -aprendizagem do português como língua estrangeira. Redis: revista de estudos do discurso, n. 3, p. 32-66, 2014.

INSTITUTO CERVANTES. Plan curricular. Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

TOPA, Helena. Quando a reformulação é uma remodalização com efeito de atenuação. Normas, n. 7, p. 126-134, 2017. http://dx.doi.org/10.7203/Normas.7.10428

Publicado

01/10/2019

Como Citar

MARTÍ CONTRERAS, J. Linguagem e aprendizagem: a atenuação em português e espanhol. Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 5, n. esp.1, p. 344–356, 2019. DOI: 10.29051/el.v5iesp.1.12989. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/12989. Acesso em: 6 dez. 2021.