Interações discursivas entre a alfabetização e o ensino de inglês em salas do primeiro ano do ensino fundamental I

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v7i00.15823

Palavras-chave:

Ensino, Currículo, Língua inglesa, Dialogia, Alfabetização

Resumo

O presente estudo organizado numa perspectiva discursiva da linguagem, subsidiado pelos pressupostos teóricos da Psicologia Histórico-cultural e pela teoria da Enunciação, tem como objetivo discutir orientações curriculares de uma rede municipal do interior paulista, com vistas a empreender modos de ensino da Língua Estrangeira Moderna, no primeiro ano do Ensino Fundamental I, estabelecendo relações dialógicas com a alfabetização. Para a geração dos dados utilizou-se a pesquisa documental, porém, a compreensão dos dados aqui considerados se remete a análise das diretrizes para o ensino de inglês apresentados no Currículo Comum da Rede de ensino de um município de médio porte do interior paulista e na BNCC. Os dados evidenciaram, a partir da análise e organizados em eixos de discussão, convergências entre o Currículo e as diretrizes da BNCC, relações dialógicas entre o ensino da LEM e alfabetização. Apontaram ainda, dissonâncias entre pressupostos teóricos-metodológicos, objetivos e conteúdos presentificados no documento municipal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Moreira Cavalieri, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Marília – SP

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

Fábio Schwarz Soares dos Santos, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Marília – SP

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

Claudia Regina Mosca Giroto, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Marília – SP

Docente do Departamento de Educação e Desenvolvimento Humano, Curso de Pedagogia, e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Doutorado em Educação (UNESP).

Referências

ABAURRE, M. B. M.; FIAD, R. S.; MAYRINK-SABINSON, M. L. T. Cenas de aquisição da escrita: o sujeito e o trabalho com o texto. Campinas: Mercado das Letras, 1997.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 3. ed. Trad. Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAKHTIN, M. O discurso no romance. In Questões de literatura e de estética: a teoria do romance (1934-1935). 4. ed. Trad. Bernadini et al. São Paulo: Unesp, 1998. p. 71-210.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2016.

BAURU. Currículo Comum do Ensino Fundamental. Bauru: Prefeitura Municipal, 2016. Disponível em: https://www2.bauru.sp.gov.br/arquivos/arquivos_site/sec_educacao/curriculo_ef2.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/BNCC_19dez2018_site.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020.

DUFVA. H. The encyclopedia of applied linguistics. Edited by Carol A. Chapelle. Blackwell Publishing Ltd, 2013. DOI: 10.1002/9781405198431.wbeal0072

ELKONIN, D. B. Psicologia do jogo. 2.ed. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

GERALDI, J. W. Concepções de linguagem e ensino de português. In: GERALDI, J. W. et al. (org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Anglo, 2012.

GOULART, C. M. A. Alfabetização em perspectiva discursiva. A realidade discursiva da sala de aula como eixo do processo de ensino-aprendizagem da escrita. Revista Brasileira de Alfabetização ABALF, v. 1, n. 9, p. 60-78, 2019. Disponível em: http://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/334. Acesso em: 29 jun. 2020.

LEONTIEV, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In: VIGOTSKI, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 7. ed. Trad. Maria da Penha Villalobos. São Paulo: Ícone, 2001. p. 119-142.

PAJÉU, M. H. MIOTELLO, V. A compreensão da cultura pelo ato responsável e pela alteridade da palavra dialógica nos estudos bakhtinianos. Cad. Est. Ling., Campinas, v. 60 n. 3 p. 775-794, set./dez. 2018.

ROCHA. C. H. A língua inglesa no ensino fundamental e público: diálogos com Bakhtin por uma formação plurilíngue. Trabalho de linguística aplicada, Campinas, v. 48, n. 2, p. 247-274, dez. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-18132009000200006&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 29 jun. 2020.

SMOLKA. A. L. B. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. São Paulo: Cortez, 2012.

VIGOTSKI. L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7.ed. Organizadores: Michael Cole et al. Trad. José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VOLOCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Editora 34, 2017.

Publicado

11/11/2021

Como Citar

CAVALIERI, A. M.; SANTOS, F. S. S. dos; GIROTO, C. R. M. Interações discursivas entre a alfabetização e o ensino de inglês em salas do primeiro ano do ensino fundamental I . Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 7, n. 00, p. e021111, 2021. DOI: 10.29051/el.v7i00.15823. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15823. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)