Welcome, young entrepeneurs!

Discursos sobre o empreendedorismo em coleções didáticas de língua inglesa do novo ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v9i00.17748

Palavras-chave:

Discurso, Livro didático, Empreendedorismo, Ensino de inglês, Novo ensino médio

Resumo

O artigo analisa discursos sobre o empreendedorismo em duas coleções didáticas de Língua Inglesa aprovadas no Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), edição de 2021, em consonância com a Reforma do Novo Ensino Médio (BRASIL, 2017). O objetivo do estudo consiste em relacionar os discursos acerca do empreendedorismo no material didático antes referido com os desígnios da racionalidade neoliberal no campo da educação e, de modo mais específico, no ensino de inglês como língua estrangeira. Busca-se respaldo, especialmente, em Foucault (2008; 2010) e em Dardot e Laval (2016). Trata-se de um trabalho descritivo-interpretativo e documental, de natureza qualitativa. Os discursos sobre o empreendedorismo nos livros estudados encontram-se matizados pela racionalidade neoliberal, uma vez que celebram o sujeito empreendedor como um modelo de sucesso a ser seguido pelos discentes e fortalecem a ideia de que o aprendizado da língua inglesa representa um trunfo no mercado concorrencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Costa Araújo Lira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Caraúbas – RN – Brasil

Graduando do curso de Letras/Inglês.

Francisco Vieira da Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Caraúbas – RN – Brasil

Docente do Departamento de Linguagens e Ciências Humanas (DLCH). Doutor em Linguística (UFPB).

Thâmara Soares de Moura, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pau dos Ferros – RN – Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL).

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: MEC, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em:10 dez. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nº9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho -CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília, DF: MEC, 2017a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 13 nov. 2022.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Ministério da Justiça e Segurança Pública. Lei n. 13.467, de 13 de julho de 2017. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e as Leis n º 6.019, de 3 de janeiro de 1974, 8.036, de 11 de maio de 1990, e 8.212, de 24 de julho de 1991, a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Brasília, DF: MTB, MJSP, 2017b. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13467.htm. Acesso em:10 dez. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=85121-bncc-ensino-medio&category_slug=abril-2018-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 05 fev. 2020.

BRASIL. Guia de implementação do novo ensino médio. Brasília, DF: Consed, MEC, FONCEDE, 2019. Disponível em: https://observatoriodeeducacao.institutounibanco.org.br/cedoc/detalhe/guia-de-implementacao-do-novo-ensino-medio,41cefaab-dbf8-49e2-ab92-1779a945fb00. Acesso em: 13 nov. 2022.

CABANAS, E.; ILLOUZ, E. Happycracia: fabricando cidadãos felizes. Tradução: Humberto do Amaral. São Paulo: Ubu Editora, 2022.

CANDIOTTO, C. Sujeito, agonística e seus desdobramentos políticos no pensamento de Michel Foucault. In: NALLI, M.; MANSANO, S. R. V. (org.). Michel Foucault: desdobramentos. Belo Horizonte: Autêntica, 2016. p. 29-40.

CARVALHO, Alexandre Filordi de. A escola contemporânea e a desertificação institucional: o demérito da res publica. In: GALLO, S.; MENDONÇA, S. (org.). A escola: uma questão pública. São Paulo: Parábola, 2020. p. 85-101.

CASARA, R. Contra a miséria neoliberal. São Paulo: Autonomia Literária, 2021.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaios sobre a sociedade neoliberal. Tradradução: Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2016.

ESCOBAR, A.; TAVARES, J. F. Interação Inglês. São Paulo: Editora do Brasil, 2020.

FOUCAULT, M. O nascimento da biopolítica: curso dado no Collège de France: (1978-1979). Tradução: Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

HAN, B. C. Sociedade da transparência. Tradução: Enio Paulo Giachini. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

HENNING, P. C. Estratégias bio/ecopolíticas Educação Ambiental: a mídia e o aquecimento global. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 23, n. 2, p. 367-382, abr./jun. 2019. DOI: 10.4013/edu.2019.232.15174. Disponível em: https://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2019.232.11/60746965. Acesso em: 20 abr. 2022.

LUCENA, M. I. P; TORRES, A. C. G. Ideologia monolíngue, mercantilização da língua inglesa na alteração da LDB em 2017 e em anúncios publicitários de cursos livres. Rev. bras. ling. apl. Belo Horizonte, v. 19, n. 3, p. 635-654, jul./set. 2019. DOI: 10.1590/1984-6398201914230. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbla/a/TFZtWBtdyRGVY45VVGMs9MG/?lang=pt. Acesso em: 30 abr. 2021.

MACHADO, R. Foucault, a ciência e o saber. Rio de Janeiro: Zahar Editora, 2007.

MARQUES, A.; CARDOSO, A. C. Anytime! São Paulo: Saraiva, 2020.

MOTA, T.; GADELHA, S. A avaliação educacional como tecnologia de controle no capitalismo neoliberal. Perspectiva, Florianópolis, v. 34, n. 3, p. 814-839, 2016. DOI: 10.5007/2175-795X.2016v34n3p814. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2016v34n3p814. Acesso em: 20 jan. 2022.

RAMOS, M.; MAGALHÃES, J. Lo que ya no era sólido se desmorona em el aire: la insostentabilidad de la pedagogía de las competencias cognitivas y sociemocionales, Paradigma, Macaray, v. XLIII, p. 451-479, sep. 2022. DOI: 10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2022.p451-479.id1279. Disponível em: http://revistaparadigma.online/ojs/index.php/paradigma/article/view/1279/1160. Acesso em: 20 dez. 2022.

RIBEIRO, M. P.; ZANARDI, T. A. C. O novo ensino médio e a liberdade de escolha, Educação, Santa Maria, v. 45, n. 1, p. 1-20, 2020. DOI: 10.5902/1984644439519. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/39519. Acesso em: 20 abr. 2022.

SÁ, K. R. Cabe ao ensino médio integrado a formação de trabalhadores sob medida? In: LOPES, M. C.; SOUSA, J. V.; RODRIGUES, D. S. (org.). Educação como prática de liberdade: políticas, trabalho e educação. Manaus: FUA; ANPEd, 2022. p. 293-303.

SARGENTINI, M. V. O. Há em Foucault um gesto inaugural nos estudos do discurso? Heterotópica, Uberlândia, v. 1, n. 1, 2019. DOI: 10.14393/HTP-v1n1-2019-48526. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/%20RevistaHeterotopica/article/view/48526. Acesso em: 07 abr. 2020.

SZUNDY, P. T. C. A Base Nacional Comum Curricular e a lógica neoliberal: que línguas(gens) são (des)legitimadas? In: GERHARDT, A. F. L. M.; AMORIM, M. Á. (org.). A BNCC e o ensino de línguas e literatura. Campinas, SP: Pontes, 2019. p. 121-151.

Publicado

01/01/2023

Como Citar

LIRA, V. C. A.; SILVA, F. V. da; MOURA, T. S. de. Welcome, young entrepeneurs! : Discursos sobre o empreendedorismo em coleções didáticas de língua inglesa do novo ensino médio. Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 9, n. 00, p. e023003, 2023. DOI: 10.29051/el.v9i00.17748. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/17748. Acesso em: 19 jul. 2024.