"...y se me vino a la cabeza todo lo que estuvimos viendo esta semana...": a constituição de uma comunidade de aprendizagem em um curso de formação docente a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v2i2.8705

Palavras-chave:

Comunidade de aprendizagem, Presença social, Presença docente, Presença cognitiva, Educação a distância,

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como se constrói colaborativamente uma comunidade de aprendizagem em um fórum de um curso de formação docente a distância. Para tanto, partiremos do modelo de Garrison, Anderson e Archer (2000), Garrison e Anderson (2005) e Garrison (2016), que consideram que, na experiência educativa, entram em relação três dimensões interdependentes: a presença social, a presença cognitiva e a presença docente, as quais interagem promovendo o pensamento reflexivo e a aprendizagem colaborativa. A análise dos dados indica que, nesse contexto de interação, a função de mediação e de gestão da aprendizagem recai não somente na figura do docente, mas também é assumida espontaneamente pelos estudantes, graças às características do ambiente. Assim, o fórum favorece o estabelecimento de relações mais simétricas entre os diferentes participantes e se constitui como um espaço propício para a reflexão e a construção de conhecimentos.

Biografia do Autor

Mônica Ferreira Mayrink O'Kuinghttons, USP – Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Departamento de Letras Modernas. São Paulo – SP

Possui graduação em Língua e Literatura Espanhola pela Universidade de São Paulo (1990); graduação em Língua e Literatura Inglesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988); mestrado e doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000 e 2007). Atualmente é docente e pesquisadora do Departamento de Letras Modernas da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Lingüística Aplicada, atuando em docência (Graduação e Pós-Graduação), pesquisa, extensão e orientação, principalmente, nos seguintes temas: formação reflexiva de professores em/para contextos presenciais e digitais; educação a distância e Tecnologias da Informação e da Comunicação para o ensino de línguas. É líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Educação e Virtualidade (LEV) e vice-líder do Grupo Recursos didáticos para a aula de Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE). 

Hebe Ester Gargiulo, Universidad Nacional de Córdoba. Facultad de Lenguas. Córdoba

Professora de Letras pela Universidad Nacional de San Juan, Argentina,  e Mestre em Didáctica del Español como Lengua Extranjera pela Universidad Antonio de Nebrija, España.

É Professora Titular deas Cátedras Didáctica General, nos cursos de Licenciatura de alemão, espanhol, francês, italiano e português; Pragmática Lingüística Intercultural, e de Taller de Enseñanza Aprendizaje Lingüístico con Apoyo Informático da Licenciatura e Bacharelado e de Espanhol como Língua Materna e Estrangeira,  da Faculdade de Línguas da Universidad Nacional de Córdoba, Argentina.  Ministra os seminários Desarrollo de la Habilidad comunicativa y Tic e Aprendizaje de las lenguas no Curso de Maestría de Español como Lengua Materna y Extranjera; Pragmalingüística, na Maestría de Lenguajes e Interculturalidad, e o seminário Interlengua, na Especialización en Didáctica de las Lenguas (formación a distancia), da mesma instituição.  Foi coordenadora da Área de Espanhol para Estrangeiros da Facultad de Lenguas da UNC e representante da Universidad Nacional de Córdoba no Núcleo Disciplinario de Enseñanza del Español y el Portugués como Lenguas Segundas y Extranjeras da Asociación de Universidades del Grupo Montevideo (AUGM 2008-2014). É coautora e coordena o  CEPI -UNC, curso a distância de espanhol e português para o intercâmbio, e co-diretora do Proyecto de investigación Gestión Escolar e Interculturalidad.   Publicou vários livros  de formação docente, capítulos de livros e artigos em revistas especializadas, e materiais pedagógicos para o ensino a distância. Suas publicações, pesquisas e áreas de  interesse estão relacionadas com a formação docente,  didática das línguas, pragmática intercultural e tecnologias aplicadas à educação.

 

Publicado

25/10/2016

Edição

Seção

Artigos