Análise da efetividade da Terapia Comunitária Integrativa na saúde biopsicossocial de diferentes populações: uma revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v16iesp.1.13737

Palavras-chave:

Terapia comunitária integrativa, Saúde mental, Atenção primária à saúde, Terapias complementares, Revisão integrativa.

Resumo

A Terapia Comunitária Integrativa (TCI) pertence ao conjunto das Práticas Integrativas e Complementares (PICS). A TCI, enquanto ferramenta de cuidado em saúde promove um espaço de acolhimento ao sofrimento, sendo considerada uma tecnologia leve de promoção à saúde. Este estudo visa analisar a produção científica acerca a efetividade da TCI na saúde biopsicossocial de indivíduos e comunidades. Metodologicamente seguiram-se as seis etapas do método de Revisão Integrativa, tendo como pergunta norteadora: o que revela a produção científica no período de 2008 a 2018 acerca do impacto da TCI no cuidado em saúde? A partir dos 15 artigos científicos selecionados foi elaborada uma síntese acerca do tema: a efetividade da Terapia Comunitária Integrativa na saúde biopsicossocial. Este estudo sistematizou informações sobre a efetividade da TCI e constatou-se o impacto desta PICS na saúde mental e social, além de traçar o perfil e as lacunas da produção científica.

Biografia do Autor

Tissiane Paula Zem Igeski, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba – PR

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva.

Laremi Paixão da Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba – PR

Graduanda no Curso de Biomedicina. 

Derivan Brito da Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba – PR

Docente do Departamento de Terapia Ocupacional. Doutorado em Sociologia (UFPR).

Milene Zanoni da Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba – Paraná – Brasil

Docente do Departamento de Saúde Coletiva. Doutorado em Saúde Coletiva (UEL). Vice-presidente da Associação Brasileira de Terapia Comunitária Integrativa (ABRATECOM).

Referências

AZEVEDO, E. B. de et al. Pesquisas brasileiras sobre terapia comunitária integrativa. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, Vitória, v. 15, n. 3, p. 114-120, jul./set. 2013.

BACKES, D. S. et al. O papel profissional do enfermeiro no Sistema Único de Saúde: da saúde comunitária à estratégia de saúde da família. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, 2012. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000100024&1ng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 mar. 2020.

BARRETO A. P. Terapia comunitária: passo a passo. 5. ed. Fortaleza: LCR, 2019.

BRANDAU, R.; MONTEIRO, R.; BRAILE, D. M. Importância do uso correto dos descritores nos artigos científicos. Revista Brasileira Cir Cardiovascular, São José do Rio Preto, v. 20, n. 1, p. 8-9, mar. 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Projeto Promoção da Saúde. As Cartas da Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Diretrizes do NASF: Núcleo de Apoio a Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. 152 p. (Caderno de Atenção Básica, n. 27)

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde mental. Cadernos de Atenção Básica, n. 34. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. Acesso em: 22 jan 2020. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_34.pdf. Acesso em: 15 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 849, de 27 de março de 2017. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt0849_28_03_2017.html. Acesso em: 26 jan. 2020.

CARVALHO, M. A. P. et al. A terapia comunitária integrativa enquanto intervenção psicossocial avançada: uma trama de aparelhamento comunitário. In: FERREIRA FILHA, M. de O.; LAZARTE, R.; DIAS, M. D. (Org.). Terapia comunitária integrativa e a pesquisa ação/intervenção: estudos avaliativos. João Pessoa: Editora UFPB, p. 33-49, 2019.

CASSEL, E. J. A natureza dos sofrimentos e os objetivos da medicina. N Engl J Med, Massachusetts, v. 306, n. 11, p. 639-645, mar. 1982.

CEZÁRIO, P. F. O. et al. Integrative Community Therapy and its Benefits for Primary Care: an Integrative Review. International Archives of Medicine, v. 8, n. 267, p. 1-9, 2015.

CORRÊA, R. S. Uma análise estratégica do processo de implementação da rede de Atenção em saúde mental no município de Santa Terezinha de ITAIPU: as Rodas de Terapia Comunitária Integrativa como um instrumento de Educação Permanente em Saúde. 2015. 35. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde) – Escola de Saúde Pública do Paraná/Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/FIOCRUZ, Curitiba, 2015.

DAMASCENO, R. C. Terapia comunitária integrativa: construção de um espaço de escuta para os trabalhadores da saúde da atenção básica. 2011. 99 f. Dissertação (Mestrado) –Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.

DECS. Descritores em Ciências da Saúde. 22. ed. São Paulo: BIREME, OPAS, OMS, 2020. Disponível em: http://decs.bvsalud.org. Acesso em: 07 mar. 2020.

DUDZIAK, E.A. Quem financia a pesquisa brasileira? Um estudo InCites sobre o Brasil e a USP. São Paulo: SIBiUSP, 2018. Disponível em: https://zenodo.org/record/1317042. Acesso em: 10 mar. 2020.

FERREIRA FILHA, M. de O.; LAZARTE, R.; BARRETO, A. de P. Impacto e tendências do uso da Terapia Comunitária Integrativa na produção de cuidados em saúde mental. Revista Eletrônica De Enfermagem, v. 17, n. 2, p. 172-173, abr./jun. 2015.

FERREIRA FILHA, M. de O.; LAZARTE, R.; DIAS, M. D. (Orgs). Terapia comunitária integrativa e a pesquisa ação/intervenção: estudos avaliativos. João Pessoa: Editora UFPB, 2019.

LUZ, M. T. Racionalidades médicas e terapêuticas alternativas. Rio de Janeiro: UERJ/IMS, 1993.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v. 17, n. 4, p. 758-764, out./dez. 2008.

MENEZES, A. L. do A. et al. Narrativas de sofrimento emocional na Atenção Primária: contribuições para uma abordagem integral culturalmente sensível em Saúde Mental Global. Interface, Botucatu, v. 23, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832019000100222&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 21 abr. 2020.

MOURA, S. G. et al. Representações sociais sobre terapia comunitária integrativa construídas por idosos. Revista Gaúcha de Enferm. Porto Alegre, v. 38, n. 2, p. 1-6. jun. 2017.

REIS, M. L. de A. Quando me encontrei, voei: o significado da capacitação em terapia comunitária integrativa na vida do terapeuta comunitário. Porto Alegre: Caifcom, 2017.

SAVARIS, L. E. O cuidado integral na saúde coletiva: interfaces da dimensão religiosa/espiritual, práticas integrativas e complementares e saúde mental no Sistema Único de Saúde de Curitiba. 2018. 117 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.

SILVEIRA, D. da; VIEIRA, A. L. S. Saúde mental e atenção básica em saúde: análise de uma experiência no nível local. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 139-148, fev. 2009.

TESSER, C. D.; SOUSA, I. M. C. de; NASCIMENTO, M. C. do. Análise da efetividade da Terapia Comunitária Integrativa na saúde biopsicossocial de diferentes populações: uma revisão integrativa. Revista Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p. 174-188, set. 2018.

Publicado

21/10/2020