Psicoeducação das necessidades básicas emocionais aos pais/ cuidadores e relação com habilidades sociais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v17i00.14410

Palavras-chave:

Eficácia da psicoeducação, Habilidades sociais, Estilos parentais.

Resumo

Trabalhar habilidades sociais em crianças e adolescentes pode diminuir ou evitar problemas de comportamento e transtornos psicológicos. Contudo, propõe-se que um trabalho com cuidadores com psicoeducação com um conhecimento desenvolvido pela terapia do esquema sobre necessidades básicas emocionais pode contribuir. Esta revisão de literatura se justifica pela escassez de pesquisas sobre essa temática. Para tanto, utilizou-se estudos publicados na base de dados da Scielo e Google Acadêmico, integrando 30 estudos. Os resultados apontaram que o desenvolvimento emocional saudável e as habilidades sociais têm relação com o convívio com pais ou cuidadores, os quais podem ou não possuir habilidades sociais parentais desenvolvidas. Contudo, programas com psicoeducação a pais resultam em alteração positiva nas habilidades educativas parentais relacionadas à alteração positiva nas habilidades sociais dos filhos. Este estudo forneceu subsídios para refletirmos sobre importância da psicoeducação neste contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiani Justin Witt Cardoso, Capacitar Centro de Ensino Superior (CAPACITARNH), Osório – RS

Especialista em Terapias Cognitivas Comportamentais.

Rafaela Fava de Quevedo, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo – RS

Mestrado em Psicologia clínica.

Referências

BOLSONI-SILVA, A. T.; SILVEIRA, F. F.; MARTURANO, E. M. Promovendo habilidades sociais educativas parentais na prevenção de problemas de comportamento. Rev. bras. ter. comport. cogn., Belo Horizonte, v. 10, n. 2, p. 125-142, 2008. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbtcc/v10n2/v10n2a02.pdf. Acesso em: 31 jul. 2019.

BOLSONI-SILVA, A. T; LOUREIRO, S. R.; MARTURANO, E. M. Comportamentos internalizantes: associações com habilidades sociais, práticas educativas, recursos do ambiente familiar e depressão materna. Revista Psico., Porto Alegre, v. 47, n. 2, p. 111-120, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2016.2.20806

BOLSONI-SILVA, A. T.; LOUREIRO, S. R. Práticas Parentais: Conjugalidade, Depressão Materna, Comportamento das Crianças e Variáveis Demográficas. Revista Psico-USF, Campinas, v. 24, n. 1, p. 69-83, jan. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-82712019240106

BRANDÃO, T.; MATOS, P. M. Eficácia das intervenções psicológicas em grupo dirigidas a mulheres com cancro da mama: uma revisão sistemática. Rev. Port. Sau. Pub., v. 33, n. 1, p. 98-106, jan./jun. 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.rpsp.2015.01.001

CABALLO, V. E. Manual de avaliação e treinamento de habilidades sociais. São Carlos, SP: Livraria e Ed. Santos, 1. ed. 2003. p. 1-408.

CASALI, I. G. Programa de habilidades sociais com pais e professores: efeitos sobre educadores e crianças escolares. 2019. 249 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Centro de Educação de Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/11554/Tese%20Ivana.pdf?sequence=1. Acesso em: 31 jul. 2019.

COELHO, L. V. M. Competência Emocional em Professores: Contributos da Psicoeducação. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, Porto (Portugal), n. 8, p. 16-24, dez. 2012. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1647-21602012000200003&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 31 jul. 2019.

COELHO, M. V.; MURTA, S. G. Treinamento de pais em grupo: um relato de experiência. Revista Estud. Psicol., Campinas, v. 24, n. 3, p. 333-341, jul./set. 2007. DOI:

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2007000300005

CUEVAS-CANCINO, J. J.; MORENO-PÉREZ, N. E. Psicoeducação: intervenção de enfermagem para o cuidado da família em seu rolo de cuidadora. Enfermería Universitaria., México, v. 14, n. 3, p. 207-218, jul. 2017. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/pdf/eu/v14n3/2395-8421-eu-14-03-00207.pdf. Acesso em: 31 jul. 2019.

DEL PRETE, A.; DEL PRETE, Z. A. P. (Org). Habilidades sociais, desenvolvimento e aprendizagem: questões conceituais, avaliação e intervenção. 1. ed. Campinas: Alínea, 2003.

DEL PRETE, A.; DEL PRETE, Z. A. P. A relação entre habilidades sociais e análise do comportamento: história e atualidades. In: KIENEN, K.; GIL, S. R. S. A.; LUZIA, J. C.; GAMBA, J. (Org.). Análise do comportamento: conceitos e aplicações a processos educativos clínicos e organizacionais. Londrina: UEL, 2018. p. 39-53. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/330666591_A_relacao_entre_habilidades_sociais_e_analise_do_comportamento_historia_e_atualidades. Acesso em: 31 jul. 2019.

GUISSO, L.; BOLZE, S. D. A.; VIERA, M. L. Práticas parentais positivas e programas de treinamento parental: uma revisão sistemática da literatura. Contextos Clínicos, v. 12, n. 1, jan./abr. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.4013/ctc.2019.121.10

KNAPP, P. et al. Terapia cognitivo-comportamental na prática psiquiátrica. Porto Alegre: Artmed, 2007. 520 p.

LEME, V. B. R. & BOLSONI-SILVA, A. T. Habilidades sociais educativas parentais e comportamento de pré-escolares. Estudos de psicologia, Natal, v. 15, n. 2, 161-173, maio/ago. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-294X2010000200005

LOPES, L. O.; CACHIONI, M. Intervenções psicoeducacionais para cuidadores de idosos com demência: uma revisão sistemática. J. bras. psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 61, n. 4, p. 252-261, 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0047-20852012000400009

MARIANO, M.; BOLSONI-SILVA, A. T. Comparações entre práticas educativas de professores, habilidades sociais e problemas de comportamento de alunos. Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Jneiro, v. 16, n. 1, p. 140-160, 2016. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=451846425009. Acesso em: 31 jul. 2019.

MARTINS, R. P et al. Práticas parentais: associações com desempenho escolar e habilidades sociais. Revista Psicol. Argum., Curitiba, v. 32, n. 78, p. 89-100, jul./set. 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/psicol.argum.32.078.AO04

MENEZES, S. L.; SOUZA, M. C. B. M. Implicações de um grupo de Psicoeducação no cotidiano de portadores de Transtorno Afetivo Bipolar. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 46, n. 1, p. 124-131, fev. 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000100017

NOGUEIRA, C. A.; CRISOSTOMO, K. N.; SOUZA, R. S.; PRADO, J. M. A importância da psicoeducação na terapia cognitivo- comportamental: Uma revisão sistemática. Revista das Ciências da Saúde do Oeste baiano - Hígia, Bahia, v. 2, n. 1, p. 108-120, 2017. Disponível em: http://www.fasb.edu.br/revista/index.php/higia/article/view/190/211. Acesso em: 31 jul. 2019.

MONDIN, E. M. C. Práticas educativas parentais e seus efeitos na criação dos filhos. Revista Psicol. Argum, v. 26, n. 54, p. 233-244, jul./set. 2008. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/psicologiaargumento/article/view/19885/19187. Acesso em: 31 jul. 2019.

OLIVEIRA, J. E. B.; LOUREIRO, S. R. Validação do Roteiro de Entrevista de Práticas Educativas para Professores (RE-HSE-Pr). Aval. psicol., Campinas, v. 18, n. 1, p. 76-85, jan./mar. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.15689/ap.2019.1801.14685.09

PELLEGRINI, K. B. Impacto da psicoeducação na recuperação sintomática e funcional dos pacientes bipolares. 2010. 168 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-15042010-112622/publico/KarinadeBarrosPellegrinelliMestrado.pdf. Acesso em: 31 jul. 2019.

PORTELLA, M. Estratégias de treinamento em habilidades sociais. Centro de Psicologia Aplicada e Formação/ Terapia Cognitiva comportamental. 1. ed. Rio de Janeiro: Santos, 2011. 408 p.

SALVO, C. G.; SILVARES, E. F. M.; TONI, P. M. Práticas educativas como forma de predição de problemas de comportamento e competência social. Revista Estud. Psicol., Campinas, v. 22, n. 2, p. 187-195, abr./jun. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2005000200008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 31 jul. 2019.

SANTOS, E. B.; WACHELKE, J. Relações entre habilidades sociais de pais e comportamento dos filhos: uma revisão da literatura. Pesquisas e Práticas Psicossociais, São João del-Rei, v. 14, n. 1, jan./mar. 2019. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ppp/v14n1/12.pdf. Acesso em: 31 jul. 2019.

SILVA, M.; SÁ, L.; SOUZA L. Eficácia dos programas psicoeducacionais na sobrecarga dos familiares cuidadores de pessoas com demência: revisão integrativa. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, Porto (Portugal), v. 55, n. 19 p. 54-60, jun. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0202

VALENTE, J. Y. et al. Ensaio clínico rondomizado para mudar as práticas de uso de drogas dos pais em um grupo de tele saúde de prevenção: estudo piloto. (Versão em português). J Pediatr, Rio de Janeiro, v. 95, n. 3, p. 334-341, maio/jun. 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jped.2018.02.004

VILAS-BOAS, A. C. V. B.; BOLSONI-SILVA, A. T. Habilidades sociais educativas de mães separadas e sua relação com o comportamento de pré-escolares. Revista Psico-USF (Impr), Campinas, v. 15, n. 3, p. 301-310, set./dez. 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712010000300004

YOUNG, J. E. Terapia do esquema: guia de técnicas cognitivo comportamentais inovadoras. Trad: Costa, R. C Porto Alegre: Artmed, 2008.

Publicado

20/04/2021

Como Citar

CARDOSO, T. J. W.; QUEVEDO, R. F. de. Psicoeducação das necessidades básicas emocionais aos pais/ cuidadores e relação com habilidades sociais. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 17, n. 00, p. e021004, 2021. DOI: 10.26673/tes.v17i00.14410. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/14410. Acesso em: 1 ago. 2021.