Tecnologias para inverter a sala de aula: possibilidades do Currículo+ para o ensino de língua espanhola em São Paulo

Autores

  • Isadora Valencise Gregolin UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. Centro de Educação e Ciências Humanas - Departamento de Metodologia de Ensino. São Carlos – SP

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v2i2.8702

Palavras-chave:

Tecnologias, Espanhol, Aula invertida, Currículo ,

Resumo

Nesse texto, discutimos a necessidade de se pensar o trabalho com as “novas tecnologias” na perspectiva da natividade digital (PRENSKY, 2011a). Partimos do pressuposto de que as tecnologias digitais vêm imprimindo novas formas de nos relacionarmos com espaços e tempos, alterando nossas formas de socialização na web, o que demanda novas propostas pedagógicas pela escola. Para tanto, analisamos brevemente algumas atividades da plataforma Currículo+, disponibilizada pela Secretaria de Educação de São Paulo, como tecnologias com potencialidades a serem exploradas por professores de língua espanhola por meio da abordagem de aula invertida (BERGMANN; SAMS, 2012). Também discutimos a necessidade de que professores assumam para si a tarefa de produção de conteúdos educacionais, em colaboração com colegas, e que contribuam com avaliação sobre o uso dos recursos, no processo de retroalimentação das plataformas e repositórios.

Biografia do Autor

Isadora Valencise Gregolin, UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. Centro de Educação e Ciências Humanas - Departamento de Metodologia de Ensino. São Carlos – SP

Departamento de Metodologia de Ensino / Área de Metodologia e Prática de Ensino de Línguas

Downloads

Publicado

25/10/2016

Edição

Seção

Artigos