A empatia - A capacidade de iluminar as relações interpessoais

Um estudo entre crianças de escolas públicas paulistas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26iesp.3.16958

Palavras-chave:

Empatia, Crianças, Ambiente solidário, Convivência ética

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa descritiva que contou com a participação de crianças, estudantes de duas diretorias da rede de ensino público estadual paulista: a DRE “Leste 3” na região metropolitana de São Paulo, com 824 respondentes, e a DRE de Taquaritinga, no interior paulista, com 225 crianças que responderam à pesquisa, totalizando 1049 participantes. O objetivo foi identificar os níveis de empatia apontados por estudantes dos anos iniciais. Para isso, utilizamos um questionário com perguntas fechadas, dividido em duas partes: na primeira, contendo 13 perguntas, buscamos identificar o perfil do estudante e, na segunda, com oito questões, objetivamos visualizar os níveis de empatia. O questionário foi construído por membros do GEPEM - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral a partir da literatura atual. As alunas e os alunos responderam de maneira online, por meio de um formulário do Google Forms. Os resultados indicaram o quanto as crianças sinalizam conseguirem se sensibilizar com o sentimento dos colegas e mostra que o autocontrole ainda está em construção nesta etapa do desenvolvimento entre as crianças participantes da investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Di Genova Boni, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP – Brasil

Mestrado em Educação Escolar.

Fernanda Issa de Barros Farhat, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP – Brasil

Mestranda em Educação Escolar.

Cecília Beatriz Moreno, Universidad Católica Argentina (UCA), Mendoza – Argentina

 Professor Pesquisador do Programa de Pesquisa em Psicologia. Doutoranda em Psicologia (UNSL).

Referências

BATANOVA, M.; LOUKAS, A. Empathy and Effortful Control Effects on Early Adolescents’ Aggression: When Do Students’ Perceptions of Their School Climate Matter? Applied Developmental Science, Oregon, v. 20, n. 2, p. 79-93, 2015. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/10888691.2015.1067145. Acceso em: 23 mar. 2022.

DECETY, J.; JACKSON, P. The Functional Architecture of Human Empathy. Behavioural and Cognitive Neuroscience Review, v.3, n. 2, p. 71-100, 2004. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/1534582304267187. Acceso em: 23 mar. 2022.

DEKOVIC, M.; GERRIS, J. R. M. Developmental analysis of social cognitive and behavioral differences between popular and rejected children. Journal of Applied Developmental Psychology, v. 15, n. 3, p. 367-386, 1994. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Developmental-analysis-of-social-cognitive-and-andDekovi%C4%87-Gerris/c55b4a7c4e67ed51974b54e815f7ff3da4fb366c. Acesso em: 12 set. 2020.

FALCONE, E. A avaliação de um programa de treinamento da empatia com universitários. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 23-32, jun. 1999. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517- 55451999000100003&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 07 abr. 2021.

FREY, K. S.; HIRSCHSTEIN, M. K.; GUZZO, B. A. Segundo Passo: Prevenir a agressão promovendo a competência social. Journal of Emotional and Behavioral Disorders, v. 8, n. 2, p. 102-112, 2000. Disponível em: https://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/summary?doi=10.1.1.951.5214. Acesso em: 15 abr. 2021.

GARAIGORDOBIL, M.; GALDEANO, P. G. Empatía en ninos de 10 a 12 anos. Psicothema, v. 18, n. 2, p. 180-186, 2006. Disponível em: https://www.psicothema.com/pi?pii=3195. Acceso em: 23 mar. 2022.

GÓMEZ-ORTIZ, O.; ROMERA-FÉLIX, M.; ORTEGA-RUIZ, R. Multidimensionalidad de la competencia social: Medición del constructo y su relación con los roles del bullying. Revista de Psicodidáctica, v. 22, n. 1, p. 37-44, 2017. Disponível em: https://ojs.ehu.eus/index.php/psicodidactica/article/view/15702. Acesso em: 12 ago. 2020.

GORDON, M. Roots of Empathy. Journal of Childhood Studies, v. 26, n. 2, p. 4-7, 2001. Disponível em: https://journals.uvic.ca/index.php/jcs/article/view/17614. Acesso em: 12 jan. 2022.

GUTIÉRREZ, M. J. et al. Does our cognitive empathy diminish with age? The moderator role of educational level. Cambridge: Cambridge University Press, 2021.

GUTIÉRREZ, M., ESCARTÍ, A.; PASCUAL, C. Relaciones entre empatía, conducta prosocial, agresividad, autoeficacia y responsabilidad personal y social de los escolares. Psicothema, v. 23, n. 1, p. 13-19, 2011. Disponível em: https://www.psicothema.com/pii?pii=3843. Acesso em: 14 maio 2021.

KRZNARIC, R. O poder da empatia: A arte de se colocar no lugar do outro para transformar o mundo. Tradução: Maria Luiza X. de A. Borges. 1. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

LA TAILLE, Y. A importância da generosidade no início da gênese da moralidade na criança. Psicologia: Reflexão e crítica, v. 19, n. 1, p. 9-17, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/prc/a/6gBDyv6Lnnw4ZyPrfX3rhcR/?lang=pt. Acesso em: 22 jun. 2021.

LA TAILLE, Y. Construção da consciência moral. Prima Facie Revista de Ética, p. 7-30, 2009. Disponível em: https://acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/225/1/01d11t03.pdf. Acesso em: 25 jun. 2021.

LA TAILLE, Y. O sentimento de vergonha e suas relações com a moralidade. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 15, n. 1, p. 13-25, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/prc/a/xmvVfw4wNhhJVw53SZfQZLy/?format=pdf&lang=pt. Disponível em: 08 maio 2021.

LÓPEZ, M. B.; ARÁN, F. V.; RICHAUD, M. Empatía: Desde la percepción automática hasta los procesos controlados. Avances en Psicología Latinoamericana, v. 32, n. 1, p. 37-51, 2014. Disponvíel em: https://revistas.urosario.edu.co/index.php/apl/article/view/apl32.1.2014.03. Acesso em: 25 maio 2021.

MENESINI, E.; CAMODECA, M.; NOCENTINI, A. Bullying among siblings: The role of personality and relational variables. British Journal of Developmental Psychology, v. 28, n. 4, p. 921-939, 2010. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21121475/. Acesso em: 06 out. 2020.

MORENO, C. B.; SEGATORE, M. E.; TABULLO, A. J. Empatía, conducta prosocial y bullying: Las acciones de los alumnos espectadores. Estudios sobre Educación, v. 37, p. 113-134, 2019. Disponível em: https://revistas.unav.edu/index.php/estudios-sobre-educacion/article/view/35265. Acesso em: 11 maio 2021.

MORENO, C. Salud mental y aprendizaje de niños, niñas y adolescentes durante la pandemia. In: REUNIÓN NACIONAL E INTERNACIONAL DE LA ASOCIACIÓN ARGENTINA DE CIENCIAS DEL COMPORTAMIENTO, 18., 2021, Mar del Plata. Abstracts [...]. Mar del Plata: AACC, 2021. Disponível em: https://2021.encuentroaacc.ar/repositorio/simposios/id-775-simposio9.html?v=1.0. Acceso em: 23 mar. 2022.

PIAGET, J. Le jugement moral chez l'enfant. Paris: F. Alcan, 1932.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994.

PINHO, V. D.; FALCONE, E. M. O.; SARDINHA, A. O papel preditivo da habilidade empática sobre o perdão interpessoal. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 24, n. 4, p. 1507-1518, 2016. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 389X2016000400017&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 08 nov. 2020.

RICARD, M. A revolução do altruísmo. São Paulo: Palas Athena, 2015.

RICHAUD, M. C.; LEMOS, V. N.; OROS, L. Cuestionario Multidimensional de Empatía para Niños de 9 a 12 años. In: CONGRESO INTERAMERICANO DE PSICOLOGÍA, 34., 2013, Brasilia. Anais [...]. Brasília: Universidade de Brasília, 2013. Disponível em: https://sipsych.org/cip/. Acesso em: 16 abr. 2021.

RUMBLE, A. C.; VAN LANGE, P. A. M.; PARKS, C. D. The benefits of empathy: When empathy may sustain cooperation in social dilemmas. European Journal of Social Psychology, v. 40, n. 5, p. 856–866, 2010. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/ejsp.659. Acesso em: 29 out. 2020.

STEPHAN, W. G.; FINLAY, C. O papel da empatia na melhoria das relações intergrupais. Revista de Assuntos Sociais, v. 55, n. 4, p. 729-743, 1999. Disponível em: https://spssi.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/0022-4537.00144. Acesso em: 12 dez. 2021.

TOGNETTA, L. R. P. A formação da personalidade ética: Estratégias de trabalho com a afetividade na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009.

TOGNETTA, L. R. P. (org.). A Convivência como Valor nas Escolas Públicas: implantação de um Sistema de Apoio entre Iguais. São Paulo: FIS; FCC, 2022. Disponível em: https://www.itausocial.org.br/wp-content/uploads/2022/05/pesquisa-itau-social-anos-finais-451.pdf. Acesso em: 12 jan. 2022.

ZIMMERMANN, N.; GONTIJO, D. F. Empatia: Uma das raízes dos Direitos Humanos Empathy: One of the roots of Human Rights. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 7, n. 7, p. 73556-73572, jul. 2021. Disponível em: https://brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/33345. Acesso em: 25 mar. 2020.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

BONI, L. D. G. .; FARHAT, F. I. de B. .; MORENO, C. B. . A empatia - A capacidade de iluminar as relações interpessoais: Um estudo entre crianças de escolas públicas paulistas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. esp.3, p. e022098, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26iesp.3.16958. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/16958. Acesso em: 11 ago. 2022.