Cultura clássica, ópera e literatura na produção juvenil contemporânea: análise da obra La Traviata, por Lee Gyeong Hye, com ilustrações de Aurelia Fronty

Eliane Aparecida Galvão Ribeiro Ferreira, Claudia Valéria Penavel Binato

Resumo


Este texto tem por objetivo apresentar uma análise da obra La Traviata, adaptada por Lee Gyeong Hye (2012) e ilustrada por Aurelia Fronty, a partir da ópera clássica homônima de Giuseppe Verdi. Para a consecução do objetivo, busca-se apresentar uma reflexão fundamentada pela Estética da Recepção acerca do que propicia o prazer na leitura e quais elementos determinam o papel do leitor implícito. Constrói-se a hipótese de que a estratégia de Hye de resgatar uma ópera clássica e adaptá-la sob a forma de narrativa ilustrada para o jovem leitor, tanto lhe faculta contato com um texto atraente, lúdico e crítico que o conduzirá à reflexão, quanto amplia seus conhecimentos, por meio do resgate da memória cultural. 


Palavras-chave


Ópera. Estética da recepção. Cultura clássica.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Arte poética. Trad. Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2006.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do Método Sociológico na Ciência da Linguagem. Trad. Michel Lahud; Yara F. Vieira. 7.ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Maria Ermantina Galvão. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BARROS, Diana Pessoa de. Dialogismo, polifonia e enunciação. In: BARROS, Diana Pessoa de; FIORIN, José Luiz (orgs.). Dialogismo, polifonia, intertextualidade: em torno de Bakhtin. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1999, p.1-9.

BOURNE, Joyce. Ópera: os grandes compositores e as suas obras-primas. Prólogo de Lord Harewood e Bryn Terfel. Lisboa: Editorial Estampa Ltda., 2008.

CAPITU.GLOBO.COM, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2016.

COCA, Adriana Pierre. A intermidialidade na ficção televisual contemporânea: os diálogos possíveis na microssérie Capitu. In: Revista Curitiba, v. 16, n. 2, p.102-115, jul./dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 10/nov/2016.

DUMAS FILHO, Alexandre. A dama das camélias. Trad. Renata Cordeiro. Apres. Nanami Sato. São Paulo: Nova Alexandria, 1996.

ECO, Umberto. Sobre literatura. Rio de Janeiro: Record, 2003.

FTD EDUCAÇÃO. Disponível em: . Acesso em: 10/nov/2016.

GOMES, Carlos Magno. Deslocamento sociais na ópera e na literatura. In: Revista Fórum Identidades. Itabaiana: Gepiadde, ano 6, vol. 11, jan.-jun. 2012, p.171-184.

ISER, Wolfgang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Trad. Johannes Kretschmer. São Paulo: Ed. 34, 1999. vol.2.

HYE, Lee Gyeong. La Traviata: Giuseppe Verdi. Adapt. Han Mi-Ho. Ilustr. Aurelia Fronty. Trad. Heloisa Prieto. São Paulo: FTD, 2012.

MACHADO, Irene A. Conteúdo e metodologia da Língua Portuguesa: Literatura e redação. São Paulo: Scipione, 1994.

MARCUSCHI, Luis Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARCUSCHI, Luis Antônio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONISIO, Anna Rachel Machado; BEZERRA, Maria Auxiliadora (orgs.). Gêneros textuais e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2010, p.19-38.

NITRINI, Sandra. Literatura Comparada: história, teoria e crítica. 3. ed. São Paulo: EdUSP, 2010.

RODRIGUES, Nelson Antônio Dutra. Os estilos literários e letras de música popular brasileira. São Paulo: Arte & Ciência, 2003.

SLADE, Peter. O jogo dramático infantil. São Paulo: Summus, 1978.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n3.9759



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.