Olhares infantis: o baixo desempenho acadêmico, a escola e a família

Gabriela Maffei Moreira-Malagolli, Keila Hellen Barbato Marcondes, Luciana Ponce Bellido Giraldi

Resumo


Apreender as percepções das crianças é um desafio para familiares, professores e pesquisadores. Cientes disso, este artigo foi o resultado de três pesquisas desenvolvidas nos anos de 2006 e 2010 e tem como objetivo apropriar-se de discursos de crianças/alunos da 4º série/5º ano do Ensino Fundamental para compreender como concebiam e vivencivam situações de baixo desempenho escolar. A partir da Perspectiva Bioecológica do Desenvolvimento Humano, foram organizadas entrevistas semi-estruturadas com crianças. Os resultados apontaram que as crianças que participaram dos três estudos entendiam a família enquanto ponto de apoio, suporte e afeto. Reconheceram a figura da professora, destacando o relacionamento afetivo que possuiam com ela. Além disso, também revelaram sentirem-se culpadas por suas dificuldades de aprendizagem, manifestando angústia e tristeza. É preciso atentar para a trajetória escolar da criança, para impedir que ela chegue no 5º ano com defasagens ou mesmo que adquira a concepção de que o percurso da escolarização é penoso.


Palavras-chave


Infância. Baixo desempenho escolar. Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, M. B. A. C. de. Uma análise psicológica do desempenho escolar de crianças de primeira série: aspectos psicodinâmicos e operatórios. 1985. 201f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1985.

BIASOLI-ALVES, Z. M. M. A pesquisa psicológica: análise de métodos e estratégia na construção de um conhecimento que se pretende científico. In: ROMANELLI, G. (Org.). Diálogos metodológicos sobre prática de pesquisa. Ribeirão Preto: Legis Summa, 1998. p.135-157.

BORBA, A. M. O brincar como um mundo de ser e estar no mundo. In: BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação Geral do Ensino Fundamental. Ensino fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: FNDE: Estação Gráfica, 2006. p.33-46.

BROFENBRENNER, U. A teoria bioecológica do desenvolvimento humano. In: BROFENBRENNER, U. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Tradução de André de Carvalho Barreto. Porto Alegre: ARTMED, 2011. p.43-54.

BROFENBRENNER, U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejamentos. Porto Alegre: ARTMED, 1996.

BRONFENBRENNER, U.; CECI, S. J. Nature –nurture reconceptualized in developmental perspective: a bioecological model. Psychological Review, Washington, v.110, n.4, p.568-586, 1994.

CARNEIRO, G. R. da S.; MARTINELLI, S. de C.; SISTO, F. F. Autoconceito e dificuldades de aprendizagem na escrita. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v.16, n.3, p.427-434, 2003.

CARVALHO, A. M. P. Baixo rendimento escolar: uma visão a partir do professor. In: FUNAYAMA, C. A. R. (Org.). Problemas de aprendizagem: enfoque multidisciplinar. Campinas: Alíneas, 2000. p.115-146.

CHECHIA, V. A. Pais de alunos com sucesso e insucesso escolar: percepções da escola do desempenho escolar dos filhos e do envolvimento com o cotidiano escolar. 2002. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.

DELGADO, A. C. C.; MÜLLER, F. Em busca de metodologias investigativas com as crianças e suas culturas. Caderno de pesquisa, São Paulo, v.35, n.125, p.161–179, maio/ago. 2005.

GARCIA, S. C. Rendimento acadêmico, adaptação escolar e autoconceito de alunos de sala de recurso. 2003. Dissertação (Mestrado - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.

GIRALDI, L. P. B. Os níveis diferenciados de desempenho escolar: analisando estabilidade e mudanças nas concepções e expectativas de professores, familiares e alunos. 2010. 255f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2010.

GIMENO-SÁCRISTAN, J. O aluno como invenção. Tradução de Daisy Vaz de Moraes. Porto Alegre: ARTMED, 2005.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1999.

LISBOA, C.; KOLLER, S. H. Interações na escola e processos de aprendizagem: fatores de risco e proteção. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, J. A. (Org.). Aprendizagem: processos psicológicos e o contexto social na escola. Petrópolis: Vozes, 2004. p.201-224.

MANZINI, E. J. A entrevista na pesquisa social. Didática, São Paulo, v.26/27, p.149-158, 1990.

MARCONDES, K. H. B. A relação entre a escola e a família de crianças com baixo rendimento escolar no contexto de progressão continuada. 2006. 285f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2006.

MONTEIRO, M. I. Práticas alfabetizadoras e suas relações com o rendimento escolar dos alunos. 2000. 206f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2000.

MORAES. A. A. de. Educação infantil: uma análise das concepções de crianças e de sua educação nas produções acadêmicas recentes (1997 – 2002). In: REUNIÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 27., 2004, Caxambu. Anais… Caxambu: ANPED, 2004. Disponível em: http://27reuniao.anped.org.br/gt07/p073.pdf. Acesso em: 08 dez. 2016.

MOREIRA, G. M. Recursos e condições adversas na história pregressa de crianças de 4ª série do Ensino Fundamental. 2006.298f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2006.

MÜLLER, F. Infâncias nas vozes das crianças: culturas infantis, trabalho e resistência. In: REUNIÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 26., 2003, Poços de Caldas. Anais… Poços de Caldas: ANPED, 2003. Disponível em: http://26reuniao.anped.org.br/. Acesso em: 08 dez. 2016.

MÜLLER, F.; CARVALHO, A. M. A. Encontros e diálogos: notas introdutórias. In: MÜLLER, F.; CARVALHO, A. M. A. (Org.). Teoria e prática na pesquisa com crianças: diálogos com William Corsaro. São Paulo: Cortez, 2010. p.21-28.

PATTO, M. H. de S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: T. A. Queiroz, 1996.

PEREIRA, A. S. Sucesso escolar nos meios populares: mobilização pessoal e estratégias familiares. 2005. 213f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica, Minas Gerais, 2005.

REIS, R. M. C. Dando voz ao sujeito da aprendizagem: um estudo com crianças no primeiro ano do ensino fundamental. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 25., 2002, Caxambu. Anais eletrônicos. Caxambu: ANPED, 2002. Disponível em: http://25reuniao.anped.org.br/tp25.htm. Acesso em: 08 dez. 2016.

SANTOS, P. L. dos. Riscos, recursos e fatores de proteção associados ao baixo e alto rendimento acadêmico: estudo comparativo. Ribeirão Preto: Ed. da USP, 2002.

SARMENTO, M. J. Visibilidade social e estudo da infância. In: VASCONCELLOS, M. R. de; SARMENTO, M. J. (Org.). Infância (in)visível. Araraquara: Junqueira & Marin, 2007. p.25 -49.

SARMENTO, M. J. Gerações e alteridade: interrogações a partir da Sociologia da Infância. Educação & Sociedade, Campinas, v.26, n.91, p.361-378, maio/ago. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v26n91/a03v2691.pdf. Acesso em: 22 set. 2009.

SENOS, J. Identidade social, auto-estima e resultados escolares. Análise Psicológica, Lisboa, v.15, n.1, p.123-137, 1997.

SIGOLO, S. R. R. L. Educação de crianças com atraso de desenvolvimento na perspectiva bioecológica de Bronfenbrenner. In: SIGOLO, S. R. R. L.; MANZOLI, L. (Org.). Educação especial face ao desenvolvimento e à inserção social. Araraquara: FCL/UNESP, Laboratório Editoral; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2002. p.11-39.

SIGOLO, S. R. R.; LOLLATO, S. O. Aproximações entre escola e família: um desafio para educadores. In: CHAKUR, C. R. de S. L. Problemas da educação sob o olhar da psicologia. Araraquara: Ed. da UNESP, 2001. p.37-65.

SIRINO, M. F.; CUNHA, B. B. B. Repensando o fracasso escolar: reflexões a partir do discurso do aluno. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 25., 2002, Caxambu. Anais…Caxambu: ANPED, 2002.Disponível em: 25reuniao.anped.org.br/marisafatimasirinot13.rtf. Acesso em: 08 dez. 2016.




DOI: https://doi.org/10.30715/rbpe.v19.n1.2017.10828

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação



 

 

 

 

DOXA: Rev. Bras. Psicol. Educ., Araraquara, São Paulo, Brasil, e-ISSN: 2594-8385, p-ISSN 1413-2060.

DOI: 10.30715/rbpe

Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.