A importância da fala no processo terapêutico na abordagem fenomenológica daseinsanalítica

Raquel Lessa da Silva Jacinto, Maria Aparecida Magalhães Salles

Resumo


Este trabalho apresenta a importância da dimensão da fala no processo terapêutico na abordagem fenomenológica daseinsanalítica, compreendendo como constituinte do ser na estrutura ontológica existencial pela qual o Dasein se mostra. Um breve histórico da Daseinsanálise elucida o realizar do homem como humano na linguagem, submetendo a sustentação do processo terapêutico pela fala. Articulada com a linguagem, em que a escuta e o silêncio se fundem na compreensão, procurou-se evidenciar que, por meio da fala original, o Dasein em abertura tem a possibilidade de modificar e transformar seu modo de existir, enquanto a fala secundária põe o homem em fechamento, distanciando-o de escolher seu modo de ser. A metodologia qualitativa e descritiva de coletas de dados no campo bibliográfico, com autores que tratam da temática, corroborou com a compreensão que a fala na psicoterapia é via de trânsito para a modificação e transformação do seu modo de ser e existir.

Palavras-chave


Fala; Falatório; Fenomenologia Daseinsanalítica.

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


ALMEIDA, F. M. Ser clínico como educador: uma leitura fenomenológica existencial de algumas temáticas na prática de profissionais de saúde e educação. 2005. 215 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade de São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-08082007-180214/publico/tese_de_fernando_almeida.pdf. Acesso em: 27 set. 2019.

AUGRAS, M. O ser da compreensão. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

DA COSTA, B. A. Daseinsanalyse e psicoterapia no Brasil: uma revisão integrativa da literatura. Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies, v. 23, n. 2, p. 177-188, 2017. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3577/357752154006.pdf. Acesso em: 24 ago. 2019.

DE OLIVEIRA, L. M. A prática clínica daseinsanalítica: especificidades. 2008. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso de Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2008. Disponível em: https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/18639/2/Liliana%20Martins%20de%20Oliveira.pdf. Acesso em: 24 ago. 2019.

DUTRA, E. A narrativa como uma técnica de pesquisa fenomenológica. Estudos de psicologia, v. 7, n. 2, p. 371-378, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/epsic/v7n2/a18v07n2.pdf. Acesso em: 28 ago. 2019.

FEIJOO, A. M. L. C. A clínica daseinsanalítica: considerações preliminares. Rev. abordagem gestalt, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 30-36, jun. 2011. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672011000100006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 21 nov. 2018.

FREITAS, D. P. A caminho da linguagem na experiência da daseinsanalyse clínica. Rev. Associação Brasileira de Daseinsanalyse, São Paulo, n. 17, 2017. Disponível em http://www.daseinsanalyse.org/artigo.php?id=5. Acesso em: 04 ago. 2018.

HEIDEGGER, M. A caminho da linguagem. São Francisco: Ed. Universitária, 2003.

MORATO, H. T. P. et al. Aconselhamento psicológico numa perspectiva fenomenológica existencial: fundamentos de psicologia. Cap. VXIII. Grupo Gen-Guanabara Koogan, 2009. p. 255-269.

PEGDEN, R. T. F. M.; FERREIRA, A. A. L. Com quantas redes se escreve uma história da daseinsanalyse? Summa Psicológica UST, v. 12, n. 1, p. 17-26, 2015. Disponível em https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5147361. Acesso em: 05 nov. 2018.

PEREIRA, L. F. F. et al. Da experiência da fala de sujeitos usuários na clínica psicológica às suas possíveis repercussões. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 27, n. 3, p. 476-495, set. 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932007000300009&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 27 set. 2019.

ROEHE, M. V.; DUTRA, E. Dasein, o entendimento de Heidegger sobre o modo de ser humano. Avances en Psicología Latinoamericana, v. 32, n. 1, p. 105-113, 2014.

SAPIENZA, B. T. Conversa sobre terapia. São Paulo: Educ. Paulus. 2004

SODELLI, M.; SODELLI-TEODORO, A. Visitando os “seminários de Zollikon”: novos fundamentos para a psicoterapia fenomenológica. Psicologia Revista, [S.l.], v. 20, n. 2, p. 245-272, set. 2012. ISSN 2594-3871. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/psicorevista/article/view/10343. Acesso em: 28 ago. 2019.




DOI: https://doi.org/10.30715/doxa.v22iesp.1.14136

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

 

 

 

 

DOXA: Rev. Bras. Psicol. Educ., Araraquara, São Paulo, Brasil, e-ISSN: 2594-8385

DOI: 10.30715/doxa

Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.