Servidão Voluntária no mundo do trabalho: uma revisão narrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v22i2.14290

Palavras-chave:

Servidão voluntária, Psicodinâmica do trabalho, Patologias sociais, Subjetividade, Neocapitalismo.

Resumo

Este artigo é uma revisão narrativa de pesquisasblicadas no Brasil e na França sobre o uso do conceito da servidão na compreensão das dinâmicas organizacionais, no contexto neocapitalista. Foram consultadas as bases de dados SciELO e CAIRN, revista Travailler, cuja busca encontrou 33 artigos, segundo os critérios estabelecidos. Os conteúdos semelhantes publicados nos dois portais permitiram a categorização em cinco eixos: capitalismo, imigrantes-gênero-raça-subemprego, psicanalítico, liberdade-poder e suicídio. A análise ratifica a contribuição do sistema neoliberal para o estabelecimento da Servidão Voluntária. Expressa em relações verticalizadas e enfraquecidas subjetivamente, a instauração da patologia da Servidão Voluntária está associada à visão imperativa do neocapitalismo que implica o comprometimento psíquico, tornando uma triste realidade o ato do suicídio como forma de cessar o sofrer. Por esse motivo há necessidade de maior investigação para a compreensão dessa patologia social por parte de outras áreas, como a psicanálise e a sociologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Faria Berno, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Corumbá – MS

Mestrado em Estudos Fronteiriços (UFMS).

Vanessa Catherina Neumann Figueiredo, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Corumbá – MS

Docente na Pós-Graduação em Educação, na Pós-Graduação em Estudos Fronteiriços e do curso de Psicologia. Doutorado em Saúde Coletiva (UNICAMP).

Referências

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Trad. Luiz Alberto Monjardim. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011.

DEJOURS, C. Nouvelles formes de servitude et suicide. Travailler, n. 13, p. 53-73, jan./jun. 2005. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-travailler-2005-1-page-53.htm. Acesso em: 13 jan. 2020.

DEJOURS, C. The return of work in critical theory (New directions in Critical Theory). New York: Columbia University Press, 2018.

FERENHOF, H. A.; FERNANDES, R. F. Desmistificando a revisão de literatura como base para redação científica: método SSF. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 21, n. 3, p. 550-563, ago./nov. 2016. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1194. Acesso em: 20 jan. 2020.

FERRAZ, W. A. Sigmundos: potência e poder. Cógito, Salvador, n. 11, p. 60-65, out. 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-94792010000100012&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 20 jan. 2020.

FREUD, S. Além do princípio do prazer. In: FREUD, S. Edição standard das obras psicológicas completas de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996. v. XVIII.

FREUD, S. O futuro de uma ilusão. In: FREUD, S. Edição standard das obras psicológicas completas de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996. v. XXI.

FREUD, S. Projeto para uma Psicologia científica. In: FREUD, S. Edição standard das obras psicológicas completas de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996. v. I.

FREUD, S. Psicologia de grupo e a análise do ego. In: FREUD, S Edição standard das obras psicológicas completas de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

FREUD, S. Sobre o narcisismo: uma introdução. 1914. In: FREUD, S. Edição standard das obras psicológicas completas de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996. v. XIV.

LA BOÉTIE, E. Discurso da servidão voluntária. São Paulo: Martin Claret, 2009 [1549].

LACAN, J. Seminário XVII: o avesso da psicanálise (1969-70). Rio de Janeiro: Zahar, 1992.

MAIA, A. B.; MEDEIROS, C. P. de; FONTES, F. O conceito de sintoma na psicanálise: uma introdução. Estilos clin., São Paulo, v. 17, n. 1, p. 44-61, jun. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-71282012000100004&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 13 jan. 2020.

MENDES, A. M. Novas formas de organização do trabalho, ação dos trabalhadores e patologias sociais. In: MENDES, A. M. (Org.). Psicodinâmica do trabalho: teoria, método e pesquisas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

OLIVEIRA, A. A. A.; RESSTEL, C. C. F. P.; JUSTO, J. S. Desamparo Psíquico na Contemporaneidade. Rev. Psicol. UNESP, Assis, v. 13, n. 1, p. 21-32, jan., 2014. Disponível em: http://www2.assis.unesp.br/revpsico/index.php/revista/article/view/324/328. Acesso em: 20 jan. 2020.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta paul. enferm., São Paulo, v. 20, n. 2, p. V - VI, jun. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002007000200001&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 jan. 2020.

Publicado

31/08/2020

Como Citar

BERNO, I. F.; FIGUEIREDO, V. C. N. Servidão Voluntária no mundo do trabalho: uma revisão narrativa. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 22, n. 2, p. 456–470, 2020. DOI: 10.30715/doxa.v22i2.14290. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/14290. Acesso em: 13 abr. 2021.