Construção de práticas inventivas em psicologia escolar

Um relato de uma intervenção na escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v23i00.15321

Palavras-chave:

Escola, COVID, Intervenção psicológica, Pandemia, Psicologia

Resumo

Este texto aborda um relato de prática de intervenção escolar e educacional realizado em uma escola pública estadual de ensino fundamental II e médio. O trabalho foi desenvolvido por estagiários do curso de Psicologia, durante a pandemia de Covid-19. A partir de uma demanda apresentada pela gestão escolar, indicando dificuldade de articular projetos e atividades coletivas entre os professores, falta de conhecimento da equipe sobre o manuseio das ferramentas tecnológicas e dificuldade de adesão das famílias e estudantes às atividades acadêmicas, desenhou-se intervenção que foi dividida em quatro blocos de ações, que foram: seis reuniões de alinhamento do projeto, vinte reuniões com professores, seis grupos de discussão com a comunidade escolar e dez reuniões de monitoramento e avaliação com a gestão. Concluiu-se que o trabalho realizado permitiu aos participantes refletir, elaborar e construir estratégias para o enfrentamento coletivo dos desafios institucionais impostos pela pandemia e pelo ensino remoto emergencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Toledo, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), São Caetano – SP – Brasil

Professor Titular do curso de Psicologia. Doutorado em Educação (PUC/SP).

Referências

BOCK, A. M. B. A psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M.; FURTADO, O. (org.). Psicologia sócio-histórica: Uma perspectiva crítica em psicologia. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2015.

CAPELI ANDRADE, R.; SZYMANSKI, H. O plantão psicoeducativo para educadores: uma proposta de intervenção. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE INVESTIGACIÓN Y PRÁCTICA PROFESIONAL EN PSICOLOGÍA, 3., 2011. JORNADAS DE INVESTIGACIÓN SÉPTIMO ENCUENTRO DE INVESTIGADORES EN PSICOLOGÍA DEL MERCOSUR, 18., 2011, Buenos Aires. Anais [...]. Facultad de Psicología, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2011. Disponível em: https://www.aacademica.org/000-052/449.pdf. Acesso em: 24 jul. 2021.

CARVALHO, J. P. M.; MEIRELES, J.; GUZZO, R. S. L. Políticas de participação de estudantes: Psicologia na democratização da escola. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 38, n. 2, p. 378-390, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pcp/a/wgbW9qq5SyBdgHBSfRmZW8y/?lang=pt. Acesso em: 24 jul. 2021.

CORDEIRO, M. P.; CURADO, J. C. Psicologia na Assistência Social: Um campo em formação. Psicologia & Sociedade, v. 29, e169210, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/psoc/a/RVPdxYsDWFcWrZK8skKVfjc/?lang=pt. Acesso em: 24 jul. 2021.

EUZEBIOS FILHO, A. Conselhos Escolares para que?: Análise de uma experiência com gestão escolar democrática. Rev. Psicol. IMED, Passo Fundo, v. 11, n. 1, p. 139-152, 2019. Disponível em: https://seer.imed.edu.br/index.php/revistapsico/article/view/2891. Acesso em: 24 jul. 2021.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à internet, mostra pesquisa. AgênciaBrasil, 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-04/um-em-cada-quatro-brasileiros-nao-tem-acesso-internet. Acesso em: 24 jul. 2021.

MARTÍN-BARÓ, I. O papel do psicólogo. Estudos de Psicologia, Natal, v. 2, n. 1, p. 7-27, 1997. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epsic/a/T997nnKHfd3FwVQnWYYGdqj/?lang=pt. Acesso em: 24 jul. 2021.

MARTINEZ, A. M. O que pode fazer o psicólogo na escola. Em Aberto, v. 23, n. 83, p. 39-56, 2010. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6292. Acesso em: 24 jul. 2021.

OLIVEIRA, B. C.; RAMOS, V. R. L.; SOUZA, V. L. T. Parceira crítica: possibilidades de atuação em Psicologia Escolar. In: MARINHO-ARAUJO, C. M., TEIXEIRA, A. M. B. (org.). Práticas exitosas em Psicologia Escolar Crítica. Campinas, SP: Editora Alínea, 2020.

RECHTMAN, R.; BOCK, A. M. B. Formação do Psicólogo para a Realidade Brasileira: Identificando Recursos para Atuação Profissional. Psicologia: Teoria e Pesquisav. 35, e3551, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ptp/a/rpn5FcNBLhqm55NQskLjymm/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 24 jul. 2021.

ROSA, S. S.; PEREIRA, R. Políticas e Estratégias dos Sistemas Municipais de Ensino do ABC Paulista durante a pandemia de Covid-19. São Caetano do Sul, SP: USCS, 2020. Disponível em: https://www.uscs.edu.br/boletim/337. Acesso em: 24 jul. 2021.

SANTOS, L. N. O compromisso social da psicologia um estudo sobre o desenvolvimento de um projeto crítico. 2017. 268 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2017.

SILVA, I. R. Psicologia escolar e eventos emergenciais: resistência e luta por uma educação socialmente referenciada. In: NEGREIROS, F.; FERREIRA, B. O. Onde está a psicologia escolar no meio da pandemia?. São Paulo: Pimenta Cultural, 2021.

SOUSA O. E. et al. A educação a distância (EaD) e os novos caminhos da educação após a pandemia ocasionada pela Covid-19. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 52860-52867, jul. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/14095/11787. Acesso em: 24 jul. 2021.

SZYMANSKI, H. Plantão psicoeducativo: novas perspectivas para a prática e pesquisa em psicologia da educação. Psicologia da Educação, São Paulo, n. 19, p. 169-182, jul./dez. 2004. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752004000200009. Acesso em: 24 jul. 2021.

TOLEDO, R. Significações de professores gays sobre violências homofóbicas e suas formas de enfrentamento na escola. ECCOM, v. 12, n. 23, p. 48-62, jan./jun. 2021. Disponível em: http://fatea.br/seer3/index.php/ECCOM/article/view/1224/1157. Acesso em: 24 jul. 2021.

TOLEDO, R.; PEREIRA, R. Análise sobre o retorno às aulas presenciais no contexto da pandemia da covid-19: caminhos para uma atuação crítica em psicologia escolar. In: LAMIM-GUEDES, V. (org.). A educação na Covid-19: A voz docente. 1. ed. São Paulo: Editora na Raiz, 2020.

WELLER, W. Grupos de discussão na pesquisa com adolescentes e jovens: Aportes teórico-metodológicos e análise de uma experiência com o método. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 241-260, maio/ago., 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/7c6QvcWJc6pX6xwgxYVLFKv/?lang=pt. Acesso em: 24 jul. 2021.

Publicado

30/06/2022

Como Citar

TOLEDO, R. Construção de práticas inventivas em psicologia escolar: Um relato de uma intervenção na escola. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 23, n. 00, p. e022005, 2022. DOI: 10.30715/doxa.v23i00.15321. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/15321. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiências