Relato de experiência sobre Educação Sexual com crianças de 4 a 8 anos na clínica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v23i00.15985

Palavras-chave:

Educação sexual, Abuso sexual, Terapia cognitivo-comportamental

Resumo

Pensar sobre o desenvolvimento de crianças requer ações que possibilitem também o desenvolvimento saudável da sexualidade na infância. O objetivo deste artigo é apresentar um relato de experiência sobre uma intervenção de educação sexual orientado pela terapia cognitivo-comportamental para crianças de 4 a 8 anos. Foi organizado um conjunto de 5 sessões, com duração de 40 minutos, utilizando-se de materiais lúdicos e pedagógicos para tratar do tema junto com três irmãos que estavam em processo de adoção. Os resultados mostraram que houve progresso no desenvolvimento cognitivo, motor e emocional das crianças, na forma da elaboração de brincadeiras, capacidade imagética, conhecimento do corpo e estabelecimento de limites seguros. Considera-se a educação sexual para crianças necessária para prevenir possíveis violências sexuais favorecendo o diálogo através de uma forma lúdica e não invasiva, respeitando os direitos das crianças e auxiliando seu pleno desenvolvimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Luiza Galoni, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ – Brasil

Doutoranda em Psicologia.

Ilanna Pinheiro da Costa Medeiros, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ – Brasil

Doutoranda em Psicologia.

Gabriela de Araújo Braz dos Santos, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ – Brasil

Doutoranda em Psicologia.

Ana Cláudia de Azevedo Peixoto, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ – Brasil

Professora Adjunta do Departamento de Psicologia. Doutorado em Psicologia (UFRJ).

Referências

BRAZ, G. A. Crenças nucleares, distorções cognitivas e esquemas iniciais desadaptativos em crianças e adolescentes vítimas de violência. 2018. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2018.

CARTILHA DISQUE 100. Disque 100: Cem mil denúncias e um retrato da violência sexual infanto-juvenil. Brasília, DF: SEDH, 2009. Available: https://doczz.com.br/doc/102963/disque-100--cem-mil-den%C3%BAncias-e-um-retrato-da-viol%C3%AAncia-s. Access: 10 Apr. 2020.

EGRY, E; APOSTÓLICO, M.; MORAIS, T. Enfrentamento da violência infantil numa perspectiva de rede: O entendimento dos profissionais da Atenção Primária em Saúde. Investigação Qualitativa em Saúde, v. 2, p. 1464-1471, 2016. Available: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2016/article/view/904. Access: 12 Nov. 2020.

FERREIRA, C. et al. PaSeFi: o que ensinam os pais sobre sexualidade aos seus filhos. Nascer e Crescer, v. 26, n. 3, p. 164-170, 2017. Available: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S087207542017000300002&lng=pt&tlng=pt. Access: 10 Feb. 2021.

GALONI, L. L. Estudo de caso: aplicação do programa superar em uma adolescente vítima de abuso e exploração sexual. 2018. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia) - Instituto de Educação, Departamento de Psicologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, Rio Janeiro, 2018.

HABIGZANG, L. F. et al. Grupoterapia cognitivo-comportamental para crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual. Revista de Saúde Pública, v. 43, n. 1, p. 70-78, ago. 2009. Available: https://www.scielo.br/j/rsp/a/xhqFSy95Nsrc4gJxFdjWhXk/abstract/?lang=pt. Access: 10 Feb. 2021.

LEMES, C. B.; NETO, J. O. Aplicações da psicoeducação no contexto da saúde. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 25, n. 1, p. 17-28, mar. 2017. Available: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2017000100002. Access: 12 Nov. 2020.

LISBOA, C. S. M.; HABIGZANG, L. F. Violência contra crianças e adolescentes. In: NEUFELD, C. B. Terapia Cognitivo-comportamental para adolescentes: Uma perspectiva transdiagnóstica e desenvolvimental. Porto Alegre: Artmed, 2017.

MEYER, C. A. “O Que É Privacidade?”: uma ferramenta de prevenção da violência sexual para crianças. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Sexual) — Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Araraquara, 2017. Available: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/150592. Access: 13 Mar. 2021.

PAIM, K.; ROSA, M. O papel preventivo da terapia do esquema na infância. In: WAINER, R. (org.). Terapia cognitiva focada em esquemas: Integração em psicoterapia. Porto Alegre: Artmed, 2016.

SANTOS, B. R. D.; IPPOLITO, R. Guia de referência: Construindo uma cultura de prevenção à violência sexual. São Paulo: Childhood-Instituto WCF-Brasil, 2009.

Publicado

30/06/2022

Como Citar

GALONI, L. L.; MEDEIROS, I. P. da C.; SANTOS, G. de A. B. dos; PEIXOTO, A. C. de A. Relato de experiência sobre Educação Sexual com crianças de 4 a 8 anos na clínica. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 23, n. 00, p. e022006, 2022. DOI: 10.30715/doxa.v23i00.15985. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/15985. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiências