Concepções de ouvintes sobre a influência da agência de controle educacional nas músicas do grupo BTS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v23i00.16247

Palavras-chave:

Psicologia, Análise do comportamento, BTS, Educação

Resumo

Este estudo objetivou analisar concepções de ouvintes sobre a influência da agência de controle educacional nas músicas do grupo BTS. Para tanto, foi elaborado e divulgado um questionário on-line. A pesquisa contou com 72 participantes, sendo 63 do sexo feminino e nove, masculino, de idades entre 18 e 29 anos (M = 22,76; D = 2,95) que frequentam instituições de ensino, assinaram o Termo de Compromisso Livre e Esclarecido (TCLE) e residem no Brasil. Através da análise de Bardin, encontraram-se três categorias, duas das quais serão abordadas neste artigo. Demonstrou-se ser necessário persistir e se opor a práticas coercitivas por meio do contracontrole. Esta pesquisa apresentou número limitado de participantes. Contudo, apresenta contribuições para compreender melhor a relação entre o BTS e como os ouvintes entendem a influência da agência de controle educacional em suas músicas, além de ajudar no avanço do conhecimento sobre Análise do Comportamento e música.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alicia Lana Mesquita Silva, Centro Universitário Christus (UNICHRISTUS), Fortaleza – CE – Brasil

Graduação em Psicologia.

Ilana Camurça Landim Tavares, Pontifícia Universidade Católica (PUC), Rio de Janeiro – RJ – Brasil

Doutorado em Psicologia Clínica.

Referências

AZEVEDO, G. N.; HUBER, E. É possível uma análise comportamental da música? Psicologias em Movimento, v. 1, n. 1, p. 132-148, jul./dez. 2021. Disponível em: http://revistas.unifan.edu.br/index.php/RevistaISEPsicologias/article/view/795/529. Acesso em: 27 set. 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011

BRASIL. Resolução n. 510, de 7 de abril de 2016. O Plenário do Conselho Nacional de Saúde em sua Quinquagésima Nona Reunião Extraordinária, realizada nos dias 06 e 07 de abril de 2016 [...]. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2016. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2016/res0510_07_04_2016.html. Acesso em 19 mar. 2021.

BTS e Big Hit renovam o compromisso com a campanha “LOVE MYSELF” para apoiar o UNICEF no fim da violência e negligência, bem como na promoção da autoestima e do bem-estar. Fundo das Nações Unidas para a Infância, 2021. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/bts-e-big-hit-renovam-o-compromisso-com-campanha-love-myself-para-apoiar-o-unicef. Acesso em 19 set. de 2021.

DEL PRETTE, A.; DEL PRETTE, Z. A. P. A relação entre habilidades sociais e análise do comportamento: História e atualidades. In: KIENEN, N.; GIL, S. R. S. A.; LUZIA, J. C.; GAMBA, J. (org.). Análise do comportamento: Conceitos e aplicações a processos educativos clínicos e organizacionais. Londrina: UEL, 2018. Disponível em: http://www.uel.br/pos/pgac/publicacoes/. Acesso em: 30 out. 2021.

ELBERSE, A.; WOODHAM, L. BigHit Entertainment and Blockbuster Band BTS: K-pop Goes Global. Massachusetts Harvard Business School, p. 1-22, jul. 2020. Disponível em: https://hbsp.harvard.edu/product/520125-PDF-ENG. Acesso em: 1 fev. 2021.

FLORES, E. P. Análise do Comportamento: Contribuições para a Psicologia Escolar. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, v. 19, n. 1, p. 115-127, 2017. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/psicorevista/article/download/18112/13468. Acesso em: 9 mar. 2021.

GLENN, S. S. Comportamento Individual, cultura e mudança social. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, v. 11, n. 2, p. 208-222, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/rebac/article/view/4015. Acesso em: 28 out. 2021.

LEE, J. BTS, Art Revolution. 1. ed. Parrhesia editora, 2019.

MEDEIROS, N. N. F. A.; MEDEIROS, C. A. Correspondência verbal na Terapia Analítica Comportamental: Contribuições da pesquisa básica. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, v. 20, n. 1, p. 40-57, 2018. Disponível em: https://rbtcc.webhostusp.sti.usp.br/index.php/RBTCC/article/view/1136. Acesso em: 28 out. 2021.

OLIVEIRA, B. F. Autoconhecimento: Contribuições para o Repertório Comportamental. 2017. Monografia (Especialização em Análise Comportamental Clínica) – Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento, Brasília, DF, 2017. Disponível em: https://ibac.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Bianca-Franco_Monografia_FINAL.pdf. Acesso em: 8 set. 2021.

ROSA, J. P. Gestão escolar: Um modelo para a qualidade Brasil e Coreia. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Disponível em: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/3677. Acesso em: 10 mar. 2021.

SANTOS, D. M.; BORGES, E. J. A Noção de Controle em Análise do Comportamento: Contribuições Teóricas Para os Movimentos Sociais. In: SIMPÓSIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS, 5., Goiânia. Anais [...]. Goiânia: Universidade Federal de Goiânia, 2019. p. 1-16. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/106/o/Sheila_completo.pdf. Acesso em: 11 out. 2021.

SATO, S. R. S. Concurso vestibular: Um dispositivo meritocrático de seleção para ingressar na Universidade Federal de Santa Catarina. 2011. Dissertação (Pós-graduação em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/95324. Acesso em: 01 fev. 2021.

SIDMAN, M. Coerção e suas implicações. São Paulo: Editorial Psy, 1995.

SILVA, A. L. M. et al. A relação entre comportamento social em adolescentes e música: Uma revisão sistemática. J Health Biol Sci., v. 8, n. 1, p. 1-7, 2020. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/jhbs/article/view/2949/1051. Acesso em: 17 set. 2021.

SKINNER, B. F. Ciência e Comportamento Humano. 11. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

SKINNER, B. F. Sobre o Behaviorismo. 1. ed. São Paulo: Cultrix, 2011.

SOUZA, F. H. S. Uma análise conceitual das agências controladoras e sua relação com a sobrevivência das culturas. 2018. Dissertação (Mestrado em Análise do Comportamento) – Universidade Estadual de Londrina, Paraná, 2018. Disponível em: http://www.uel.br/pos/pgac/wp-content/uploads/2018/12/Uma-an%C3%A1lise-conceitual-das-ag%C3%AAncias-controladoras-e-sua-rela%C3%A7%C3%A3o-com-a-sobreviv%C3%AAncia-das-culturas.pdf. Acesso em: 09 mar. 2021.

STEIN, M. Mapa da Alma: 7 – Persona, Shadow e Ego – In the world of BTS. Publicações da Chiron, 2020.

VASCONCELOS, L. A.; LEMOS, R. F. Do Sistema Teórico de B. F. Skinner À Metacontingência: Observação, Experimentação e Interpretação. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, v. 14, n. 1, p. 79-90, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/rebac/article/view/7161/5544. Acesso em: 11 out. 2021.

방탄소년단 (BTS). N.O. Produzida por: Pdogg; escrita por: Supreme Boi, SUGA (BTS), RM, ”hitman” Bang & Pdogg. CD digital, faixa 2. Big Hit Entertainment, 2013. CD digital, faixa 2.

방탄소년단 (BTS). No More Dream. Produzida por: Pdogg; escrita por: Pdogg, Supreme Boi, “hitman” Bang, Jungkook, j-hope, SUGA e RM; CD digital. Faixa 4. Big Hit Entertainment, 2013. CD digital. Faixa 4.

방탄소년단 (BTS). Silver Spoon. Produzida por: Pdogg; escrita por: Slow Rabbit, Supreme BOI, Pdogg & RM. CD digital, faixa 6. Big Hit Entertainment, 2015. CD digital, faixa 6.

Publicado

30/11/2022

Como Citar

SILVA, A. L. M.; TAVARES, I. C. L. Concepções de ouvintes sobre a influência da agência de controle educacional nas músicas do grupo BTS. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 23, n. 00, p. e022010, 2022. DOI: 10.30715/doxa.v23i00.16247. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/16247. Acesso em: 29 jan. 2023.