Psicanálise e surdez

Singularidades da constituição subjetiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v23i00.16738

Palavras-chave:

Psicanálise, Surdez, Língua de sinais

Resumo

Este artigo tem como objetivo promover uma reflexão sobre as singularidades da constituição subjetiva da criança surda filha de pais ouvintes. Para essa reflexão, descrevo uma cena do curta-metragem “Crisálida” e, em seguida, analiso as singularidades da constituição psíquica da pessoa surda, a partir das seguintes categorias: Sintomas psíquicos; Interações entre pais ouvintes e filhos surdos e modos de apreensão das línguas, a partir de pesquisas de psicanalistas ou pesquisadores que se fundamentam na psicanálise. Como resultado, aponto o fato de que a dificuldade de comunicação entre os membros destas famílias não impede a construção de laços afetivos, porém pode dificultar a negociação de regras sociais, gerando conflitos nesta relação. Ademais, a entrada da língua de sinais no contexto familiar parece funcionar para os pais como um resgate narcísico em relação ao filho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Cristine Ribeiro Nascimento, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas – SP – Brasil

Docente do Departamento de Psicologia Educacional. Doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

ADRIANO, N. A. Sinais caseiros: Uma exploração de aspectos linguísticos. 2010. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103258. Acesso em: 10 jun. 2022.

BISOL, C.; SPERB, T. M. Discursos sobre a surdez: Deficiência, diferença, singularidade e construção de sentido. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v. 26, n. 1, p. 07-13, mar. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722010000100002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 13 maio 2021.

BREMM, E. S.; BISOL, C. A. Sinalizando a adolescência: Narrativas de adolescentes surdos. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 28, n. 2, p. 272-287, jun. 2008. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932008000200005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 03 jun. 2021.

CRISÁLIDA, S. M. B. Raça Livre Produções. 2016. 1 Vídeo (17min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=YFnSUNpogqQ. Acesso em: 18 jan. 2022.

DALCIN, G. Um estranho no ninho: Um estudo psicanalítico sobre a constituição da subjetividade do sujeito surdo. In: QUADROS, R. M. (org.). Estudos surdos I. Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2006.

FINK, B. Introdução clínica à psicanálise lacaniana. São Paulo: Zahar, 2018.

FREUD, S. O sentido dos sintomas (1916). In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1990. v. XVI.

LUZ, R. D. Cenas Surdas: Os surdos terão lugar no coração do mundo? São Paulo: Parábola, 2013.

MANNONI, M. Educação Impossível. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1977.

NEVES, J. T. P. Psicoterapia Psicanalítica com pacientes surdos. 2018. Dissertação (Mestrado em Psiquiatria e Ciências do Comportamento) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/188898. Acesso em: 4 jun. 2021.

SILVA, G. F. Reflexões psicanalíticas sobre a língua, o estrangeiro e a intimidade em casos de surdez profunda. Psicol. Am. Lat., México, n. 9, abr. 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1870-350X2007000100011&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 03 jun. 2021.

SOLÉ, M. C. P. O sujeito surdo e a psicanálise: Uma outra via de escuta. Porto Alegre: UFRGS, 2005.

VIROLE, B.; IBAD-RAMOS, M. Psychiatrie de l’enfant et de l’adolescent sourd: 20 ans de clinique. 2003. Disponível em: https://virole.pagesperso-orange.fr/psychopathoDA.pdf. Acesso em: 12 maio 2021.

Publicado

30/12/2022

Como Citar

NASCIMENTO, L. C. R. Psicanálise e surdez: Singularidades da constituição subjetiva. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 23, n. 00, p. e022018, 2022. DOI: 10.30715/doxa.v23i00.16738. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/16738. Acesso em: 29 jan. 2023.