Relações entre os conceitos “cultura, identidade e diferença” e o exame de proficiência EPPLE

Autores

  • Priscila Petian Anchieta UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná)

DOI:

https://doi.org/10.29051/rel.v3.n1.jan-jun.2017.9106

Palavras-chave:

Ensino e aprendizagem de línguas. Cultura. Identidade. Diferença. Tarefas.

Resumo

O presente trabalho discorre sobre o quanto aspectos como identidade, cultura e diferença são importantes para os ambientes de ensino e aprendizagem de línguas. Utilizando a definição de Woodward (2011) de que a identidade é marcada pela diferença, lançamos mão de aspectos que se fazem presentes em contextos de ensino e aprendizagem de língua estrangeira, quando aprendemos e utilizamos a língua do outro. Além disso, apresentamos um exame de proficiência denominado EPPLE, voltado para professores de línguas, e sugerimos a implementação de uma tarefa que aborde questões culturais, pois no mundo de pluralidade em que vivemos, precisamos formar professores de línguas que busquem aprimorar não apenas conceitos linguísticos e pedagógicos, mas também conceitos sobre a cultura, a identidade e a diferença. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Petian Anchieta, UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná)

No ano de 2015, concluiu sua pesquisa de Doutorado, em Estudos Linguísticos, na UNESP/SJRP, financiada pela Capes. É graduada em Letras/Licenciatura pela UNESP/SJRP e concluiu, no ano de 2010, sua pesquisa de Mestrado, financiada pela FAPESP, na área de Ensino e Aprendizagem de Línguas, no Departamento de Estudos Linguísticos da UNESP/SJRP. Faz parte de grupos de pesquisa de Ensino e Aprendizagem de Línguas, na Unesp de SJRP. Foi professora e Coordenadora do curso de Letras/Licenciatura na instituição FAER (Faculdade Ernesto Riscali), na cidade de Olímpia, professora substituta na UNESP/Araraquara, Departamento de Didática, atuando nas disciplinas Prática de Ensino e Estágio Supervisionado de Língua Portuguesa I e II, e professora de Língua Portuguesa e Língua Inglesa no IFSP, campus Catanduva.Atualmente, é professora do Magistério Superior na UTFPR. Tem experiência na área de Letras e Pedagogia, ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, avaliação de proficiência em Língua Estrangeira e formação de professores.

 

Referências

CONSOLO, D. A.; TEIXEIRA DA SILVA, V. L. The TEPOLI test: Construct, updated tasks and new parameters to assess EFL teachers’ oral proficiency. In: Anais do I Congresso Internacional da ABRAPUI. Belo Horizonte: UFMG, 2007. (CD-ROM).

HALL, S. Cultural identity and diaspora. In: RUTHER-FORD, J. (org.). Identity: community, culture, difference. Londres: Lawrence and Wishart, 1990.

NUNAN, D. Designing tasks for the communicative classroom. Cambridge: Cambridge University Press, 1989.

SCARAMUCCI, M. V. R. Proficiência em LE: considerações terminológicas e conceituais. Trabalhos de Linguística Aplicada 36, 2000, p. 11-22.

SILVA, T. T. da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T. da.; Hall, S.; WOODWARD, K. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis - RJ: Vozes, 2011, p. 73–102.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. da.; Hall, S.; WOODWARD, K. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis - RJ: Vozes, 2011, p. 73–102.

Downloads

Publicado

25/11/2017

Como Citar

ANCHIETA, P. P. Relações entre os conceitos “cultura, identidade e diferença” e o exame de proficiência EPPLE. Revista EntreLinguas, Araraquara, p. 95–104, 2017. DOI: 10.29051/rel.v3.n1.jan-jun.2017.9106. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/9106. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos