Revalorizando a psicomotricidade no processo de desenvolvimento da escrita

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v16i1.13515

Palavras-chave:

Psicomotricidade, Processo de alfabetização, Movimento.

Resumo

A tarefa de alfabetizar ainda é um desafio para a sociedade contemporânea e a busca por práticas efetivas de letramento tem sido frequente entre todos os responsáveis por esse nível inicial do Ensino Fundamental. As pesquisas construtivistas têm contribuído consideravelmente para a compreensão do processo de aquisição de leitura e escrita da criança, mas é necessário observar que a adoção incondicional dessa perspectiva deixou de lado a importância das atividades desenvolvidas na pré-escola e que foram consideradas preparatórias no período de alfabetização. Este artigo tem como objetivo romper com esse pensamento unilateral segundo o qual, no processo de alfabetização, apenas a cognição é uma condição básica, desconsiderando a perspectiva de uma prática que inclui habilidades psicomotoras como elemento importante nesse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Henrique Aranda, Universidade de Araraquara (UNIARA), Araraquara – SP

Mestre em Processos de Ensino, Gestão e Inovação (UNIARA). Professor de Educação Física Escolar.

Fábio Tadeu Reina, Nusex - Núcleo de Sexualidade e Centro Universitário de Araraquara (UNIARA).

Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2009), Pós-Doutorado em Sexualidade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ( NUSEX - Núcleo de Sexualidade) vinculado ao Departamento de Psicologia da Educação (2011).Atualmente é professor titular do Centro Universitário de Araraquara, professor efetivo da rede básica do ensino do Estado de São Paulo e professor de educação fisica efetivo da Secretaria Municipal de Esportes e lazer de Araraquara , atuando principalmente nos seguintes temas: enfrentamento à violência simbólica, educação fisica escolar, inclusão social, desigualdade cultural ,teoria na educação fisica, gestão e politicas educacionais.

Dirce charara Monteiro, Universidade de Araraquara (UNIARA), Araraquara – SP

Professora Doutora em Letras, Coordenadora do Programa de mestrado profissional: Processos de ensino , Gestão e Inovação da Universidade de Araraquara.

Referências

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis. Acesso em: 15 mar. 2019.

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacional para educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/rcnei_vol 1.pdf. Acesso em: 12 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, 2010. Disponível em: https://ndi.ufsc.br/files/2012/02/Diretrizes-Curriculares-para-a-E-I.pdf. Acesso em: 10 mar. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNC C_20dez_site.pdf. Acesso em: 03 maio 2020.

CAMUS, J. L'enfant maladroit. Paris: Presses Universitaires de France, 1981.

DANTAS, H.; LA TAILLE, Y.; OLIVEIRA, M. K. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.

DE MEUR, A.; STAES, L. Psicomotricidade: educação e reeducação. São Paulo: Manole, 1991.

FERREIRO, E. Reflexões sobre alfabetização. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1985.

FERREIRO, E; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

FONSECA, V. Psicomotricidade. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes,1996.

FONSECA, V. Desenvolvimento psicomotor e aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.

FONSECA, V. Psicomotricidade: Filogêneses, Ontogênese e Retrogênese. Artes Médicas, 2009.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C.; GOODWAY J.D. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. 7. ed. Porto Alegre: AMGH Editora Ltda, 2013.

KRECH, D.; CRUTCHFIELD, R. Elementos de Psicologia. v.1. São Paulo: Pioneira/MEC, 1973.

LE BOULCH, J. O desenvolvimento psicomotor: do nascimento aos 6 anos. Porto Alegre: Artes Médicas, 2001.

LURIA, A. R. O desenvolvimento da escrita na criança. In: VIGOTSKY, L. S. et al. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone/USP, 1988.

MOLINARI, A. M. da P.; SENS, S. M. A educação física e sua relação com a psicomotricidade. Revista PEC, Curitiba, v. 3, n. 1, p. 85-93, 2002-2003.

OLIVEIRA, G. C. Psicomotricidade, educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. 10. ed. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2005.

SOARES, M. Alfabetização e letramento: caminhos e descaminhos. Pátio, Revista Pedagógica, Artmed Editora, v. 7, n. 29, p. 18-22, 2004.

Publicado

19/06/2020

Como Citar

ARANDA, E. H.; REINA, F. T.; MONTEIRO, D. charara. Revalorizando a psicomotricidade no processo de desenvolvimento da escrita. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 16, n. 1, p. 96–117, 2020. DOI: 10.26673/tes.v16i1.13515. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/13515. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos