O lógico e o histórico no modelo de descentralização da educação no Brasil

Autores

  • Géssica Priscila Ramos

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v0i2.9138

Resumo

A necessidade de mudanças na forma de gestão das políticas públicas no Brasil emergiu com a crise econômica, fiscal e de legitimidade do Estado brasileiro na década de 80. Essa crise colocou em debate a deficitária gestão, pelo Estado, do sistema educacional que se encontrava, segundo Gómez (1999, p.35-7), defasado em relação aos processos educativos com as novas tecnologias; com falta de qualidade dos serviços oferecidos; com falta de relação entre os currículos e a realidade social; com iniqüidade de acesso e permanência nas escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17/12/2002

Como Citar

RAMOS, G. P. O lógico e o histórico no modelo de descentralização da educação no Brasil. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, n. 2, p. 23–30, 2002. DOI: 10.22633/rpge.v0i2.9138. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9138. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos