Uma perspectiva critico-dialética das pedagogias do “aprender a aprender” e o uso da tecnologia como facilitador na educação: Revisitando as politicas educacionais

Elaine Cristina Moraes Santos, Luíz Antônio Calmon Nabuco Lastória

Resumo


Este artigo propõe uma análise de dois fenômenos contemporâneos inter-relacionados - as pedagogias do “aprender a aprender” e os recursos tecnológicos utilizados como facilitadores de aprendizagem. Ambos são considerados instrumentos estratégicos conforme a política educacional vigente, sendo referenciados e citados em documentos nacionais e internacionais. Com eles, mudanças metodológicas na aprendizagem ocorreram: o ensino passou a ser visto fora das salas de aula, o instrumento mediador de aprendizagem deixou de ter foco na figura do professor, novas modalidades de ensino foram inventadas e o aluno passou a ter acesso à informação de maneira rápida, prática e precisa. Contudo, partindo deuma perspectiva crítico-dialética este estudo busca problematizar taismudanças e compreender, através do conceito de mediação, qual o papel que a pratica educacional, sobretudo escolar, desempenha atualmente em nossa sociedade.

Palavras-chave


teorias pedagógicas; Aprender-a-aprender; tecnologias, mediação; aprendizagem;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v0i15.9352



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.