O que aprendi com o silêncio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v22i00.15479

Resumo

O que aprendi com o silêncio é uma autobiografia escrita por Cláudia Dias Baptista de Souza, conhecida como Coen Rōshi ou Monja Coen. Monja zen budista brasileira e missionária oficial da tradição Soto Shu, fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo no Brasil, Monja Coen. A obra disposta em 216 páginas, publicada em 2019, pela Editora Planeta, é constituída por cinco capítulos. Nela, Monja Coen (2019) narra de maneira simples, clara e envolvente “sobre suas experiências de outros tempos com o holofote da mirada bem fincado no seu tempo”, deixando no decorrer da narrativa, e, portanto, de sua história, as marcas vividas e aprendidas nos distintos “pretéritos perfeitos, imperfeitos e mais que perfeitos”, conforme sublinha o prefaciador, Barros Filho, na abertura do livro (COEN, 2019, p. 3).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Pottmeier, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis – SC

Doutorado em Linguística (UFSC).

Caique Fernando Fistarol, Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Blumenau – SC

Coordenador Curricular de Língua Inglesa e da Educação Bilíngue. Mestrado em Educação (FURB).

Marta Helena Cúrio de Caetano, Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau – SC

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011[1979].

COEN, M. O que aprendi o silêncio. São Paulo: Planeta, 2019.

Publicado

01/10/2021

Como Citar

POTTMEIER, S.; FISTAROL, C. F.; CAETANO, M. H. C. de. O que aprendi com o silêncio. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 22, n. 00, p. e021009, 2021. DOI: 10.30715/doxa.v22i00.15479. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/15479. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Resenhas