A pedagogia da escuta: aproximações entre interculturalidade e inovação pedagógica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11653

Palavras-chave:

Educação musical, Educação, Escuta, Pedagogia Wolfsohn-Molinari, Inovação

Resumo

Partindo do desafio de pensar a interculturalidade e a inovação pedagógica de modo a colaborar com um grupo de pesquisa em educação, o Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica (OIIIIPe), com o aporte da educação musical, da performance musical e da criação artística, este artigo tem como objetivo geral descrever o plano conceitual que norteou o planejamento das ações a serem desenvolvidas num curso de formação de professores. Tratando-se de contribuir desde a arte como grande área e a música como subárea para a educação, cabe sublinhar que a interdisciplinaridade inerente ao processo é em si uma situação instigadora dos elementos mais básicos da construção de saberes para o êxito da compreensão e, portanto, da comunicação efetiva. As pedagogias musicais ativas serviram de referencial e a metodologia aplicada para mostrar os resultados e a pesquisa educacional baseada em arte, ou a ArTografia. É um dossiê que partilha resultados parciais de uma ação em curso e que envolve estudantes, graduados, docentes pesquisadores e pós-graduandos de duas universidades: uma brasileira e uma argentina. As primeiras reflexões sobre esses resultados parciais acusaram a redescoberta da sensibilização da escuta e das percepções de mundo como saberes integradores.

Biografia do Autor

Paula Maria Aristides de Oliveira Molinari, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Comunicação e Semiótica PUC/SP (2010 - 2013) Linha: Signo e Significação nas Mídias/Cultura e Ambientes Midiáticos com a tese intitulada Alfred Wolfsohn na obra de Charlotte Salomon: uma cartografia que emerge da voz, Mestra em Fonoaudiologia PUC/SP (2004), Especialista em Práticas Instrumentais Terapêuticas e Graduada em Música - Bacharelado em Canto pela Faculdade de Música Carlos Gomes. Roy Hart Voice Teacher - titulação obtida junto ao Centre Artistique International Roy Hart - França. Atualmente é professora do Curso de Licenciatura em Linguagens e Códigos/Música da UFMA - Universidade Federal do Maranhão e líder do grupo de pesquisa Performance e Pedagogia Wolfsohn-Molinari onde desenvolve pesquisa junto ao Doutorado em Humanidades e Artes com Ênfase em Ciências da Educação da Universidad Nacional de Rosario-AR. Integra o OIIIIPe - Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica. É também professora do PARFOR-UFPI.

Referências

FINO, Carlos Nogueira. Inovação pedagógica: significado e campo (de investigação). In: MENDONÇA, Alice.; BENTO, António V. (Org.). Educação em tempo de mudança. Funchal: Grafimadeira, 2008. p. 277-287.

GELINEAU, Joseph. Os cantos da missa no seu enraizamento ritual. São Paulo: Paulus, 2013.

HELLER, Alberto Andrés. John Cage e a poética do silêncio. 2008. Tese (Doutorado em Teoria Literária) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

LOTMAN, Iúri. A estrutura do texto artístico. Lisboa: Estampa, 1978.

LOTMAN, Iúri. La semiosfera I: semiótica de la cultura y del texto. Valencia: Frónesis Cátedra, 1996.

LOTMAN, Iúri.; USPENSKII, Boris Aleksandrovich. Sobre o mecanismo semiótico da cultura, em Lotman, I. Ensaios de semiótica soviética. Lisboa: Horizonte, 1981.

MOLINARI, Paula. Memoir about pedagogic formation. Thoiras: Cairh, 2008.

MOLINARI, Paula. Alfred Wolfsohn na obra de Charlotte Salomon: uma cartografia que emerge da voz. 2014a. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

MOLINARI, Paula. Pedagogia Wolfsohn-Molinari para o ensino da música. Anais do IX Encontro Regional Sudeste da ABEM, Vitória, ES, 2014b. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.org.br. Acesso em: 23 jul. 2015.

MOLINARI, Paula. Etnosonia: em busca do método. In: MOLINARI, Paula. (Org.). Música, educação e cultura: tecituras e tessituras no nordeste brasileiro. Campo Limpo Paulista: FACCAMP, 2016. p. 141-163. Disponível em: https://itunes.apple.com/WebObjects/MZStore.woa/wa/viewBook?id=1262963052. Acesso em: 10 fev. 2018.

SCHAFER, R. Murray. A afinação do mundo: uma exploração pioneira pela história passada e pelo atual estado do mais negligenciado aspecto do nosso ambiente: a paisagem sonora. Tradução de Marisa T. Fonterrada. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2011a.

SCHAFER, R. Murray. O ouvido pensante. Tradução de Marisa Trench de O. Fonterrada, Magda R. Gomes da Silva e Maria Lúcia Pascoal. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2011b.

SITE EDUCAÇÃO CC. Conteúdos Educacionais e Educação Sistemática. Disponível em: http://www.educacao.cc/lingua-portuguesa/diferenca-entre-ouvir-e-escutar-entender-e-compreender/. Acesso em: 23 fev. 2018.

Downloads

Publicado

01/09/2018

Como Citar

MOLINARI, P. M. A. de O. A pedagogia da escuta: aproximações entre interculturalidade e inovação pedagógica. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. esp.2, p. 1436–1448, 2018. DOI: 10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11653. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11653. Acesso em: 5 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.