Uso de tecnologias digitais no ensino de cartografia no Sistema Colégio Militar do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i3.16081

Palavras-chave:

Tecnologias digitais, Práticas pedagógicas, Ensino de cartografia, Sistema Colégio Militar do Brasil, Ensino Médio

Resumo

Neste artigo apresenta-se um estudo realizado com o propósito de identificar as práticas de ensino de cartografia com tecnologias digitais, caracterizando o modo como são usadas as tecnologias digitais pelos professores atuantes na disciplina de Geografia nos colégios do Sistema Colégio Militar do Brasil. Com base em pesquisa bibliográfica em bancos de dados científicos foram identificadas práticas de uso de tecnologias digitais consideradas relevantes no ensino da cartografia. A partir dos resultados dessa pesquisa e com vista à sua exploração, realizaram-se entrevistas semidirectivas a professores atuantes no 1º ano do Ensino Médio. Verificou-se que os professores entrevistados tiram partido das possibilidades das tecnologias digitais através de diversas práticas e estratégias no seu uso no ensino da cartografia. Destaca-se que além do cumprimento dos objetivos educacionais contidos nos documentos curriculares, a visão dos professores revela a preocupação com uma aprendizagem significativa dos seus alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Artur Cunha Nogueira de Oliveira, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IE-ULisboa), Lisboa – Portugal

Doutorando em Educação.

Joana Viana, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IE-ULisboa), Lisboa – Portugal

Professora Auxiliar. Doutorada em Educação.

Referências

AMADO, J. Manual de investigação qualitativa em educação. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2013.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BATISTA, N. L. Cartografia escolar, multimodalidade e multiletramentos para o ensino de geografia na contemporaneidade. 2019. Tese (Doutorado em Geografia) – Centro de Ciências Naturais e Exatas, Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/19065. Acesso em: 22 fev. 2021.

BLOOM, S. B. (ed.). Taxonomy of Educational Objectives: The Classification of Educational Goals: Handbook I, Cognitive Domain. Michigan: Longmans, 1956.

BRASIL. Portaria n. 042-Cmt Ex, de 2 de fevereiro de 2008. Regulamento dos Colégios Militares (R-69). Brasília, DF: Exército Brasileiro, 2008.

BRASIL. Portaria n. 742-Cmt Ex, de 21 de julho de 2014. Regulamento da Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial. Brasília, DF: Exército Brasileiro, 2014.

CANTO, T. S. Tecnologia e Cartografia Escolar. Salto para o futuro. Rio de Janeiro,

out. 2011.

CAPEL, H. Filosofía y Ciencia en la geografía Contemporánea: Una Introducción a la Geografía. Barcelona: Barcanova, 1981.

CHURCHES, A. Bloom's Digital Taxonomy. 2009. p. 1-44. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/228381038_Bloom's_Digital_Taxonomy. Acesso em: 04 fev. 2020.

COSTA, F. A. A utilização das TIC em contexto educativo: Representações e práticas de professores. 2008. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Lisboa, Portugal, 2008. Disponível em: https://pt.slideshare.net/fcosta/tese-costaf2008ti-cemcontextoeducativo. Acesso em: 08 fev. 2021.

COSTA, F. A. et al. Repensar as TIC na Educação: O Professor como Agente Transformador. Lisboa: Santillana, 2012.

COSTA, F. A. et al. Desenho de Atividades de Aprendizagem baseado no Conceito de Aprender com Tecnologias. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TIC NA EDUCAÇÃO – CHALLENGES, 10., 2017, Braga. Anais […]. Braga, Portugal: Universidade do Minho, 2017.

DI MAIO, A. C. Geotecnologias digitais no ensino médio: Avaliação Prática de seu Potencial. 2004. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, São Paulo, 2004. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/100075. Acesso em: 05 mar. 2021.

DI MAIO, A. C. Ensinar Cartografia no século XXI: O desafio continua. In: COLÓQUIO DE CARTOGRAFIA ESCOLAR PARA CRIANÇAS E ESCOLARES, 8., 2013, São João Del Rei. Anais […]. São João Del Rei, MG: UFSJ, 2013.

DEPA. Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial. Plano de Sequências Didáticas - Ensino Médio - 1º ano. Rio de Janeiro: DEPA, 2012.

DEPA. Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial. Caderno de Didática do Sistema Colégio Militar do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: DEPA, 2016.

FRANCISCHETT, M. N. A cartografia no ensino-aprendizagem da geografia. Biblioteca on-line de ciências da comunicação, p. 1-12, 2004. Disponível em: http://bocc.ubi.pt/pag/francischett-mafalda-representacoes-cartograficas.pdf. Acesso em: 12 mar. 2021.

FRANCISCHETT, M. N. A cartografia escolar crítica. Biblioteca on-line de ciências da comunicação, p. 1-14, 2007. Disponível em: http://bocc.ubi.pt/pag/francischett-mafalda-cartografia-escolar-critica.pdf. Acesso em: 23 mar. 2021.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas Editora, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas Escolar, 2020. Disponível em: https://atlasescolar.ibge.gov.br/. Acesso em: 04 fev. 2020.

JONASSEN, D. Computadores, ferramentas cognitivas: Desenvolver o pensamento crítico nas escolas. Porto: Porto Editora, 2000.

JUNIOR, L. M.; MARTINS, R. E. M. W.; FROZZA, M. V. C. Potencialidades da ferramenta Google My Maps para o ensino de geografia em Portugal. Revista Eletrônica de Educação, v. 14, p. 1-17, 2020. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/338612912_Potencialidades_da_ferramenta_Google_My_Maps_para_o_ensino_de_geografia_em_Portugal_Google_My_Maps_tool_for_teaching_geography_in_Portugal. Acesso em: 28 mar. 2021.

LÔBO, R. N. B. O uso da cartografia digital como ferramenta didática na disciplina Geografia no ensino médio. 2011. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-13072012-112524/en.php. Acesso em: 20 mar. 2021.

LOURO, D. F. S. A utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação como ferramenta didática no ensino da História e da Geografia. 2016. Dissertação (Mestrado em Ensino da História e da Geografia no 3º Ciclo do

Ensino Básico e Secundário) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, 2016. Disponível em: https://run.unl.pt/handle/10362/17257. Acesso em: 05 abr. 2021.

MEDEIROS, J. L. Tecnologias Digitais e Geografia: Um relato de experiência. Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 6, n. 12, p. 246-258, jul./dez. 2016. Disponível em: https://revistaedugeo.com.br/revistaedugeo/article/view/252. Acesso em: 17 abr. 2021.

MENEGUETE, A. Por dentro dos produtos Google Geo. 2014. Disponível em: https://www.academia.edu/6666432/Por_dentro_dos_produtos_Google_Geo. Acesso em: 04 fev. 2020.

NOGUEIRA, R. E. Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), inclusão e cartografia escolar. Revista Geografares, v. 12, p. 228-257, jul. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/3194. Acesso em: 16 maio 2021.

OLIVEIRA, E. A.; OLIVEIRA, R. C. S. O Uso do Aplicativo LandscapAR como Recursos Pedagógico para o Ensino de Geografia. Revista Geosaberes, v. 10, n. 22, p. 100-114, set. 2019. Disponível em: https://repositorio.ufc.br/handle/riufc/54069. Acesso em: 19 mar. 2021.

OLIVEIRA, I. J.; NASCIMENTO, D. T. F. As Geotecnologias e o Ensino de Cartografia nas Escolas: Potencialidades e restrições. Revista Brasileira de Educação Em Geografia, v. 7, n. 13, p. 158-172, 2017. Disponível em: https://www.revistaedugeo.com.br/index.php/revistaedugeo/article/view/491. Acesso em: 18 maio 2021.

PAPERT, S. A máquina das crianças: Repensando a escola na era da Informática. Porto Alegre: Artmed, 2008.

PEREIRA, A.; KUENZER, A.; TEIXEIRA, A. Metodologias ativas nas aulas de Geografia no Ensino Médio como estímulo ao protagonismo juvenil. Revista do Centro de Educação (UFSM), v. 44, p. 1-23, 2019. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/1171/117158942075/117158942075.pdf. Acesso em: 16 fev. 2021.

PRENSKY, M. O papel da tecnologia no ensino e na sala de aula. Conjectura 15, v. 15, n. 2, p. 201-204, 2010. Disponível em: https://philpapers.org/rec/PREOPD. Acesso em: 10 abr. 2021.

SANTOS, A. M. F. (WEB) Cartografia e Realidade Aumentada: Novos Caminhos Para o Uso das Tecnologias Digitais no Ensino de Geografia. Revista Geosaberes, v. 9, n. 17, p. 1-14, 2018. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/5528/552859736015/552859736015.pdf. Acesso em: 25 mar. 2021.

SILVA, A. P. A. Potencial pedagógico do sensoriamento remoto nas escolas de educação básica da região metropolitana de Feira de Santana - Bahia. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia, 2013. Disponível em: http://200.128.81.65:8080/handle/tede/266. Acesso em: 10 maio 2021.

SILVA F. G. Geotecnologias no ensino de geografia: Livros didáticos e práticas educativas para o ensino médio em Feira de Santana, BA. 2012. Dissertação (Mestrado em Ensino e História de Ciências da Terra) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012. Disponível em: https://repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/858009?guid=1658707209600&returnUrl=%2Fresultado%2Flistar%3Fguid%3D1658707209600%26quantidadePaginas%3D1%26codigoRegistro%3D858009%23858009&i=7. Acesso em: 13 abr. 2021.

SIMIELLI, M. H. R. Cartografia no ensino fundamental e médio. In: CARLOS, A. F. A. (coord.) A Geografia na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1999.

TSOU, M. H. Revisiting web cartography in the United States: The rise of User-Centered Design. Cartography and Geographic Information Science, v. 38, n. 3, p. 250-257, 2011. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1559/15230406382250. Acesso em: 26 mar. 2021.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

OLIVEIRA, A. C. N. de; VIANA, J. Uso de tecnologias digitais no ensino de cartografia no Sistema Colégio Militar do Brasil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 3, p. 1785–1805, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i3.16081. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16081. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos