Fatores de deformação profissional da personalidade dos professores na escola superior da Ucrânia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i2.17018

Palavras-chave:

Professor de ensino médio, Deformação profissional, Fatores internos, Conservadorismo, Rigidez, Dogmatismo, Conformismo

Resumo

O artigo investiga os fatores de deformação profissional da personalidade de um professor do ensino médio. A atenção é dada às crescentes exigências da dinâmica dos processos globais que ocorrem no espaço educacional moderno, à personalidade e às atividades do professor. As observações mostram que o desempenho diário das funções profissionais dos professores ao longo de muitos anos molda hábitos, mentalidades e estilos de comunicação, e o indivíduo adquire certos traços que podem ser considerados desarmônicos. Constatou-se que a deformação profissional se manifesta em mudanças nos parâmetros das características pessoais do professor, o que acaba por provocar uma alteração no seu funcionamento. Com base na análise teórica, são identificados os fatores internos que determinam a manifestação da deformação profissional da personalidade do professor. Analisamos as manifestações pessoais mais significativas, como conservadorismo, rigidez, dogmatismo, conformismo, pensamento estereotipado, falta de motivação e frustração. Os achados deste estudo sustentam a ideia de que esses fatores podem bloquear a disposição do professor em reconsiderar pontos de vista e causar a preservação da experiência, o que leva à deformação profissional da personalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nataliia Volianiuk, Universidade Técnica Nacional da Ucrânia “Igor Sikorsky Kyiv Polytechnic Institute”, Kyiv – Ucrânia

Chefe do Departamento de Psicologia e Pedagogia.

Georgiy Lozhkin, Universidade Técnica Nacional da Ucrânia “Igor Sikorsky Kyiv Polytechnic Institute”, Kyiv – Ucrânia

Professora Titular do Departamento de Psicologia e Pedagogia.

Iryna Simkova, Universidade Técnica Nacional da Ucrânia “Igor Sikorsky Kyiv Polytechnic Institute”, Kyiv – Ucrânia

Chefe do Departamento de Língua Inglesa para Humanidades.

Referências

ARVIDSSON, I. et al. Burnout among Swedish school teachers – a cross-sectional analysis. BMC Public Health, v. 16, p. 1-11, 2016. DOI: https://doi.org/10.1186/s12889-016-3498-7

BUONOMO, I.; FATIGANTE, M.; FIORILLI, C. Teachers’ Burnout Profile: Risk and Protective Factors. Bentham Open, v. 10, p. 190-201, 2017. DOI: https://doi.org/10.2174/1874350101710010190

CANÁRIO, R. Educação de adultos: um campo e uma problemática. Lisboa: Educa, 2013.

DINIZ-PEREIRA, J. E. A pesquisa dos educadores como estratégia para a construção de modelos críticos de formação docente. In: DINIZ-PEREIRA, J. E.; ZEICHNER, K. (org.). A pesquisa na formação e no trabalho docente. São Paulo: Autêntica, 2011. p. 11-42.

HAKANEN, J. J.; BAKKER, A. B.; SCHAUFELI, W. B. Burnout and Work Engagement among Teachers. Journal of School Psychology, v. 43, p. 495-513, 2006. DOI:b http://dx.doi.org/10.1016/j.jsp.2005.11.001

LANGEROCK, H. Professionalism: A study in professional deformation. American Journal of Sociology, v. 21, n. 1, p. 30-44, 1915.

MASLOW, А. H. Toward a psychology of being. 3. ed. J. Wiley & Sons, 1998.

MEDVEDEV, V.S. Problemas de deformación profesional de los empleados de los órganos de asuntos internos (aspectos teóricos y aplicados). Kiev: Academia Nacional de Asuntos Internos de Ucrania, 1996. 192 p.

PIAGET, J. The Psychology of Intelligence. 2001. 216 p.

ROGERS, R. Behavioral rigidity and its relationship to authoritarianism and obsessive-compulsiveness. Perceptual and Motor Skills, v. 40, n. 3, p. 803, 1975. DOI: https://doi.org/10.2466/pms.1975.40.3.802

SCHAIE, K. Rigidity-flexibility and intelligence. Psychological monographs: General and applied. General and Applied, n. 72, n. 9, p. 1-26, 1958. DOI: https://psycnet.apa.org/doi/10.1037/h0093788

SKORYK, Y. Prevention of teachers' professional burnout as a way to improve the quality of higher education. American Journal of Educational Research, v. 1, n. 11, p. 496-504, 2013. DOI: https://doi.org/10.12691/education-1-11-7

VIRNA, Z. Professional deformations: Tendencies, dynamics and risks of manifestation. Annales Universitatis Maria Curie-Skłodowska, v. 28, n. 2, p. 123-136, 2015. DOI: https://doi.org/10.17951/j.2015.28.2.123

VOLYANIUK, N. Y.; LOZHKIN, G. V. Potencial psicológico y actividad de innovación de sujeto de la actividad cientifica. Revista Científica y Práctica "Ciencia y Educación" de la Universidad Pedagógica Nacional del Sur de Ucrania de K.D. Ushynsky, n. 11, p. 17-24, 2016.

Publicado

01/04/2022

Como Citar

VOLIANIUK, N.; LOZHKIN, G.; SIMKOVA, I. Fatores de deformação profissional da personalidade dos professores na escola superior da Ucrânia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 2, p. 1578–1593, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i2.17018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17018. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisas