Espelho, espelho mau, como são as adaptações psicofísicas por meio do capital?

Reflexões sobre a Educação Física Escolar na perspectiva gramsciana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v19i00.18092

Palavras-chave:

Corpo, Aspectos Psicossociais, Gramsci, Educação, Educação Física

Resumo

Gramsci fez importantes reflexões sobre as adaptações psicofísicas dos sujeitos em meio às novas exigências do mercado. Analisou o desenvolvimento de uma nova forma de organização das bases materiais de produção e das relações sociais. O Fordismo/Taylorismo objetivou o aumento da produtividade na indústria, que ajudou na construção da hegemonia do capital. O objetivo deste texto é apresentar as adaptações psicofísicas dos sujeitos influenciadas pelo capitalismo, do Fordismo ao Toyotismo, e delinear resumidamente como o corpo é tratado nas aulas de Educação Física e na escola. Conceitua preliminarmente a teoria gramsciana, tece considerações sobre as adaptações psicofísicas nos modelos de desenvolvimento e apresenta as implicações corporais dos indivíduos e suas relações cotidianas na escola. Conclui-se que contextualizar as práticas corporais na Educação Física requer maior profundidade. Por meio da compreensão dialética, os(as) alunos(as) podem desenvolver uma perspectiva crítica sobre as adaptações psicofísicas impostas pelo capitalismo e seus ideais corporais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Machado Huguenin, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc/UFRRJ).

Vitor Alexandre Rabelo de Almeida, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc/UFRRJ).

Fabiane Frota da Rocha Morgado, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professora adjunta do Departamento de Educação Física e Desportos, Instituto de Educação, UFRRJ. Professora permanente do Programa de Pós-graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc/UFRRJ).

Referências

ALVES, G. Trabalho, corpo e subjetividade: toyotismo e formas de precariedade no capitalismo global. Trabalho, Educação e Saúde, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 409-428, set. 2005. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1981-77462005000200009. Acesso em: 02 jan. 2022.

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Tradução: Carlos Alberto Medeiros. Rio De Janeiro: Zahar, 2008.

BERALDO, B. Um espelho, duas almas e algumas teorias: análise do conto “O Espelho” sob o olhar da antropologia do consumo. Revista Entremeios, Pouso Alegre, MG, 14. ed. v. 2, p. 1-12, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília, DF: MEC, 2018.

BRIGHENTE, M. F.; MESQUIDA, P. Michel Foucault: corpos dóceis e disciplinados nas instituições escolares. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, EDUCERE 10., 2011. I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO, 10., 2011. Curitiba, Anais [...]. Curitiba, 2011, p. 2390-2403.

COUTINHO, C. N. A presença de Gramsci no Brasil. Revista em Pauta, Rio de Janeiro, n. 22, p. 37-44, 2009.

CRUZ, C. N. Abdullah Öcalan como Intelectual Orgânico. Revista Aurora, [S.l.], v. 14, p. 117-134, 10 jul. 2021. Disponível em: http://dx.doi.org/10.36311/1982-8004.2021.v14esp.p117-134. Acesso em: 02 jan. 2022.

FLACH, S. F. O pensamento de Antonio Gramsci e as pesquisas sobre políticas educacionais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos En Política Educativa, [S. l.], v. 5, p. 1-18, 2020. Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Disponível em: http://dx.doi.org/10.5212/retepe.v.5.15219.009. Acesso em: 02 jan. 2022.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução: Raquel Ramalhete. Petrópolis, RJ: Vozes, 1987.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere – Volume 3: Maquiavel, a política e o estado moderno. Edição e Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1984.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere – Volume 1: introdução ao estudo da filosofia. A filosofia de Benedetto Croce. Edição e Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro (RJ): Civilização Brasileira, 1999.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere – Volume 4: temas da cultura. Ação católica. Americanismo e Fordismo. Edição e Tradução: Carlos Nelson Coutinho. 5ª edição, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. 6. ed. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2004.

MARTINS, M. F. Gramsci, educação e escola unitária. Educação e Pesquisa, [S. l.], v. 47, p. 22-40, 2021. e226099. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147226099. Acesso em: 02 jan. 2022.

MERLEAU-PONTY, M. O visível e o invisível. Tradução: José Arthur Gianotti e Amando Mora d’Oliveira. São Paulo: Perspectiva, 2014.

RIBEIRO, A. F. Taylorismo, Fordismo e Toyotismo. Lutas Sociais, São Paulo, v. 19, n. 35, p. 65-79, jul/dez, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.23925/ls.v19i35.26678. Acesso em: 02 jan. 2023.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. 14. ed. Perdizes, SP: Cortez Editora, 1986.

SILVA, M. B. O desenvolvimento da corporalidade na esfera da educação física escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, p. 0885-0900, 2022. Disponível em: http://dx.doi.org/10.21723/riaee.v17iesp.1.15918. Acesso em: 02 de jan. 2022.

TAVARES, M. C. G. C. F. Imagem Corporal – conceito e desenvolvimento. Barueri, SP: Manole, 2003.

Publicado

07/02/2024

Como Citar

HUGUENIN, F. M.; ALMEIDA, V. A. R. de; MORGADO, F. F. da R. Espelho, espelho mau, como são as adaptações psicofísicas por meio do capital? : Reflexões sobre a Educação Física Escolar na perspectiva gramsciana. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 19, n. 00, p. e024014, 2024. DOI: 10.21723/riaee.v19i00.18092. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/18092. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos