O virtual como ideia em trânsito e o nomadismo digital pedagógico como atitude docente

Autores

  • Jaqueline Costa Castilho Moreira Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências e Tecnologia Campus de Presidente Prudente

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n.esp3.2017.10039

Palavras-chave:

Conceito nômade. Jogos virtuais. Formação continuada. Educação física.

Resumo

Os “conceitos nômades” sugerem certas noções gerais que advém do intercâmbio entre os vários saberes. Este trabalho objetivou investigar como o termo “virtual” pôde ser aplicado pedagogicamente como conceito nômade, aprimorando práticas do currículo oficial paulista relacionadas à Educação Física, usando tecnologia disponível, leve e/ou de baixo custo. A metodologia utilizada nesta pesquisa educacional de abordagem qualitativa considerou uma revisão de literatura e um questionário aplicado como avaliação de uma formação continuada de trinta horas, ministrada a dez professores da rede pública que atuam na área no ano de 2016. Como resultado da concepção sugerida para os jogos virtuais, como jogos de representação com alguma tecnologia e que priorizam o movimento corporal e o compartilhamento de vivências, foi observado pelas respostas docentes, que esta acepção favoreceu o entendimento de outras possibilidades de atuação docente pelos cursistas; instigou reflexões sobre as tecnologias disponíveis nas unidades escolares e as adaptações requeridas para o desenvolvimento da temática virtualização do corpo.

Biografia do Autor

Jaqueline Costa Castilho Moreira, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências e Tecnologia Campus de Presidente Prudente

Departamento de Educação Física

Educação Física

Referências

BARACHO, A. F. O.; GRIPP, F. J.; LIMA, M. R. Os exergames e a educação física escolar na cultura digital. 2012. Disponível em: http://goo.gl/FRBcZF. Acesso em: 12 jun. 2014.

BATISTA, M. L. S. et al. Um estudo sobre a história dos jogos eletrônicos. 2007. Disponível em: http://re.granbery.edu.br/artigos/MjQ4.pdf. Acesso em: 12 set. 2016.

CASSIANI, S.; LINSINGEN, I. V.; GIRALDI, P. M. História de Leituras: produzindo sentidos sobre Ciência e Tecnologia. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 1, p. 59-70, jan./abr. 2011.

CRAIA, E. O virtual: destino da ontologia de Gilles Deleuze. 2009. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/72646/1/WOS000270810100009.pdf. Acesso em: 20 nov. 2016.

DELEUZE, G. O atual e o virtual. 1996. Disponível em: https://antropologiassociativa.files.wordpress.com/2010/06/deleuze_1996_o-atual-e-o-virtual_bookchapt.pdf. Acesso em: 20 nov. 2016.

DUMAS, B. Les savoirs nomade. 1999. Disponível em: http://id.erudit.org/revue/socsoc/1999/v31/n1/001214ar.html?lang=en. Acesso em: 17 nov. 2014.

FERES NETO, A. Videogame e Educação Física/Ciências do Esporte: uma abordagem à luz das teorias sobre o virtual. 2005. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd88/video.htm. Acesso em: 12 jun. 2014.

FINCO, M. D.; REATEGUI, E. B.; ZARO, M. A. Laboratório de Exergames: Um Espaço Complementar para as Aulas de Educação Física. Movimento: Rev. Esc. Ed. Fís., UFRGS, Porto Alegre, v. 21, n. 3, p.687-699, 2015.

LÉVY, P. O que é virtual. São Paulo: Editora 34; 1996.

MELLO, A. S.; DOMINGOS, B. S. M.; INCROCCI, L. O processo de construção de uma pesquisa interdisciplinar: simetria e conceitos nômades. 2014. Disponível em: www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/download/1470/393. Acesso em: 17 nov. 2014.

RAYNAUT, C. A questão interdisciplinar/vídeo. 2014. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=DrBNs3gCoss. Acesso em: 24 nov. 2014.

SCHWARTZ, G. M.; TAVARES, G. H. (Orgs.) Webgames com o corpo. São Paulo: Ed. Phorte, 2015.

SOUZA, R. R. O que é realmente o virtual? 2013. Disponível em: http://www.ccuec.unicamp.br/revista/infotec/artigos/renato.html. Acesso em: 20 nov. 2016.

VAGHETTI, C. A. O.; BOTELHO, S. S. C. Ambientes virtuais de aprendizagem na Educação Física. 2010. Disponível em: http://goo.gl/4XPnGy. Acesso em: 12 jun. 2014.

Downloads

Publicado

01/12/2017

Como Citar

Moreira, J. C. C. (2017). O virtual como ideia em trânsito e o nomadismo digital pedagógico como atitude docente. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 1668–1679. https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n.esp3.2017.10039