Evasão e infrequência na educação infantil

Um estudo de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v27i00.18911

Palavras-chave:

Escola pública, Equipe gestora, Responsáveis, Educação infantil, Infrequência e evasão

Resumo

A evasão e a infrequência escolar é uma problemática no Brasil, relatada especialmente sobre o Ensino Fundamental quando comparada à Educação Infantil (EI). O objetivo deste estudo é analisar as causas da infrequência e evasão na etapa de pré-escola da educação infantil em uma determinada escola pública brasileira. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com Estudo de Caso e análise de conteúdo. A coleta de dados deu-se por meio de entrevista aberta a sete responsáveis por alunos da pré-escola e a quatro gestoras da referida instituição. Foi constatado que a realidade socioeconômica das famílias implica não somente em dificuldades de compreensão sobre a importância da EI, mas também de garantia do direito da criança frequentá-la regularmente. Concluiu-se que, diante deste cenário, é necessário intensificar o trabalho colaborativo da equipe escolar para maior aproximação e conscientização das famílias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Batista Córdova, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Professora da Rede Municipal de Praia Grande – SP. Mestrado Profissional em Educação (UNASP).

Rebeca Pizza Pancotte Darius, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Docente do Mestrado Profissional em Educação do UNASP. Doutorado em Educação Escolar (UNESP).

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BORRIONE, R.; CHAVES, A. M. Análise documental e contexto de desenvolvimento: estatutos de uma instituição de proteção à infância de Salvador, Bahia. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 21, n. 2, p. 17–27, 2004.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, DF, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ constituicao/constituição.htm. Acesso em: 21 nov. 2023.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília, DF: MEC, SEB, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=downl oad&alias=9769 - diretrizescurriculares-2012&category_slug=janeiro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 21 nov. 2023.

BRASIL. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1990. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1990/lei-8069-13-julho-1990-372211-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 21 nov. 2023.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2014. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 21 nov. 2023.

BRASIL. Lei n. 12.796, de 04 de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2013. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12796.htm. Acesso: 21 nov. 2023.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 21 nov. 2023.

CUNHA, L. A. Ensino médio e ensino profissional: da fusão à exclusão. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 20., 1997, Caxambu. Anais [...]. [S. l.: s. n], 1997.

DIDONET, V. Creche: a que veio, para onde vai. In: Educação Infantil: a creche, um bom começo. Brasília, DF: Em Aberto/Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2001. p. 11-28. (v 18, n. 73)

FERNANDES, J. M.; KERBAUY, M. T. M. A Gestão Democrática Da Escola Pública Brasileira: Uma Breve Análise Do Prêmio Gestão Escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 4, p. 2974-989, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i4.15340.

GATTI, B. A.; VIANNA, H. M.; DAVIS, C. Problemas e impasses da avaliação de projetos e sistemas educacionais: dois estudos de caso. Estudos Em Avaliação Educacional, São Paulo, n. 4, p. 7–26, 1991. DOI: 10.18222/eae00419912374.

GAYWOOD, D.; PASCAL, C. O programa de suporte inicial à aprendizagem ao longo da vida: coleta de informações participativas com os pais. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. Documentação pedagógica e avaliação na educação infantil: um caminho para a transformação. Porto Alegre: Penso, 2019.

Gil, A. C. Como fazer pesquisa qualitativa. Barueri, SP: Atlas, 2021.

HEILAND, H. Friedrich Fröebel (1782-1852). In: HOUSSAYE, J. (org.). Quinze pedagogos: textos selecionados. Petrópolis, RJ: De Petrus et Alii, 2013.

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (IDEB). Formação em Ação. [S. l.], 2012. Disponível em: http://www.nre.seed.pr.gov.br/cascavel/File/CIENCIAS_IndicedeDesenvolvimentodaEducaçãoBásica.pdf. Acesso em: 21 nov. 2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). PNADC - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: https://painel.ibge.gov.br/pnadc/. Acesso em: 19 nov. 2023.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Informe estatístico do MEC revela melhoria do rendimento escolar. Brasília, 1998. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/c/journal/view_article_content?groupId=10157&articleId=19141&version=1.0. Acesso em: 21 nov. 2023.

KRAWCZYK, N. Reflexão sobre alguns desafios do ensino médio no Brasil hoje. Cadernos de Pesquisa: Ação Educativa, v. 41, n. 144, set./dez. 2011. (Coleção Em Questão, n. 6).

MACHADO, M. R. A evasão nos cursos de agropecuária e informática/nível técnico da Escola Agrotécnica Federal de Inconfidentes (MG, 2002 a 2006). 2009. 131 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2009.

MALUF, A. C. M. Educação Infantil: Práticas inovadoras e desafiantes. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2022.

MASCARO, C.C. BREJON, M.; ROSAMILHA, N.; SOUZA, P.N.P. Pré-escola: uma nova fronteira educacional. São Paulo: Ed. Livraria Pioneira, 1979.

MATTIOLI, O.C. Instituições de educação infantil: sua história e significado. Perfil: Boletim de Psicologia, v. 7, p. 41-58, 1994.

OLIVEIRA, Z. M. R. Creches: Crianças, faz de conta & Cia. Petrópolis, RJ: Vozes, 1992.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (UNESCO). COVID-19 resposta educacional: nota informativa - setor de educação: nota informativa n° 7.1 - abril de 2020. [S. l.]: UNESCO, 2020. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373275_por. Acesso em: 21 nov. 2023.

PASCHOAL, J. D.; MACHADO, M. C. G. A história da educação infantil no Brasil: avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 33, p. 78-95, mar. 2009.

PELISSARI, L. O fetiche da tecnologia e o abandono escolar na visão de jovens que procuram a educação profissional técnica de nível médio. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

PRIOSTE, C. Hipóteses docentes sobre o fracasso escolar nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 46, 2020. DOI: 10.1590/S1678-4634202046220336.

RIFFEL, S. M.; MALACARNE, V. Evasão escolar no ensino médio: o caso do Colégio Estadual Santo Agostinho no município de Palotina, PR. [S. l.: s. n], 2010.

SNYDERS, G. Alunos felizes: reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

STEIMBACH, A. A. Juventude, escola e trabalho: razões de permanência e do abandono no curso técnico em agropecuária integrado. 2012. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

SOUSA, M. de F. G. de. Educação infantil. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2000.

VIEIRA, L. F.; BAPTISTA, M. C. Educação Infantil. São Paulo: Contexto, 2023.

Publicado

30/12/2023

Como Citar

CÓRDOVA, A. P. B.; DARIUS, R. P. P. Evasão e infrequência na educação infantil: Um estudo de caso. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 27, n. 00, p. e023075, 2023. DOI: 10.22633/rpge.v27i00.18911. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/18911. Acesso em: 24 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)