Gestão escolar democrática e a pedagogia histórico-crítica: contradições, limites e possibilidades

Autores

  • Alexandra Vanessa de Moura Baczinsk Unioeste
  • Sueli Ribeiro Comar Unioeste

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n2.9452

Palavras-chave:

Gestão escolar democrática, Pedagogia histórico-crítica, Capitalismo, Escola pública.

Resumo

Este artigo problematiza a questão da gestão escolar democrática e sua relação com a teoria da pedagogia histórico-crítica. O problema teórico que instiga este estudo consiste em compreender como é possível uma gestão democrática na escola, cuja função é formar para a sociedade capitalista e reforçar os ideais desse modelo de sociedade? Para o debate intelectual que agora se inicia três momentos são relevantes. O primeiro aborda a relação entre as teorias da administração científica – Taylorismo, Fordismo e Toyotismo – com o discurso da gestão democrática. O segundo trata da matriz teórica da Pedagogia Histórico-Crítica, por entendermos que o referido suporte teórico, pautado no materialismo histórico,  possibilita desmistificarmos as relações de poder intrínsecas nas teorias administrativas, as quais ainda estão presentes na conjuntura da escola. E por fim, pretende-se uma reflexão acerca dos limites e possibilidades para a realização da  gestão escolar democrática, com base na pedagogia histórico-crítica, em tempos de escola neoliberal. A pesquisa bibliográfica foi utilizada como metodologia para realização desse estudo. Concluímos que a gestão democrática é uma necessidade da classe trabalhadora, portanto, não podemos ficar esperando que um modelo democrático de administração seja elaborado e enviado as escolas pelos órgãos centrais.

Biografia do Autor

Alexandra Vanessa de Moura Baczinsk, Unioeste

Professora Assistente no Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus de Francisco Beltrão. Doutoranda em educação, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas-RS, UFPEL, pelo programa de Doutorado Institucional – DINTER, financiado pela CAPEs e Fundação Araucária. Membro dos Grupos de Pesquisa FEPráxis, da Linha Filosofia e História da Educação da UFPEL e Sociedade, Trabalho e Educação da UNIOESTE. Orientanda do Prof. Doutor Avelino da Rosa Oliveira.

Sueli Ribeiro Comar, Unioeste

Professora Assistente no Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus de Francisco Beltrão, Doutoranda em educação, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas-RS, UFPEL, pelo programa de Doutorado Institucional – DINTER, financiado pela CAPEs e Fundação Araucária. Membro do Grupo de Pesquisa Sociedade, Trabalho e Educação da UNIOESTE.

Downloads

Publicado

01/12/2016

Como Citar

Baczinsk, A. V. de M., & Comar, S. R. (2016). Gestão escolar democrática e a pedagogia histórico-crítica: contradições, limites e possibilidades. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 145–165. https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n2.9452

Edição

Seção

Artigos