Avaliação enquanto instrumento para nortear a inclusão escolar

Stephânia Cottorello Vitorino, Sonia Maria Duarte Grego

Resumo


O presente trabalho é um recorte da Tese de Doutorado etem como objetivodiscutir a avaliação escolar dentro do contexto inclusivo, em uma escola para todos. Primeiramente é abordado o impasse da avaliação e os conflitos que a mesma proporciona para alunos, professores e gestores. Também é abordado o papel da avaliação classificatória, construída culturalmente, portanto, distante do seu objetivo enquanto instrumento de reflexão sobre a ação pedagógica e consequentemente sobre a aprendizagem do aluno. Em seguida, é abordada a educação para todos, mais especificamente o aluno com deficiência intelectual no contexto de uma escola inclusiva, e a avaliação enquanto instrumento capaz de nortear uma educação que realmente atenda as necessidades específicas de cada aluno. 


Palavras-chave


Educação inclusiva. Avaliação. Deficiência intelectual.

Texto completo:

PDF

Referências


CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Institui as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Resolução n.2, de 11 de setembro de 2001. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil, Câmara de Educação Básica, Brasília, DF, 14 set. 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

DUK, C.; MURILLO, F. J. Una evaluación inclusiva para una educación inclusiva. Revista Latinoamericana de Educación inclusiva, Chile, v.6, n.1, p.11-13, 2012. Disponível em: http://www.rinace.net/rlei/numeros/vol6-num1/editorial.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

FERNANDES, D. O papel dos professores no desenvolvimento da avaliação para as aprendizagens. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, 8., 2009, Olinda. Anais... Olinda: Sapiens, 2009. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/5884/1/O%20Papel%20dos%20professores%20no%20desenvolvimento%20da%20avaliac%CC%A7a%CC%83o.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

GLAT, R. et al. Estratégias pedagógicas para a inclusão de alunos com deficiência mental no ensino regular. In: GLAT, R. (Org.). Educação inclusiva: cultura e cotidiano escolar. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009. p.81.

HADJI, C. A avaliação, regras do jogo: das intenções aos instrumentos. Porto: Ed. Porto, 1994.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliar para promover: as setas do caminho. 9.ed. Porto Alegre: Mediação, 2006.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação: mito e desafio: uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Educação e Realidade, 1991.

HORNA, N. A. La evaluación em un modelo de escuela inclusiva. Aula de Innovación Educativa, Barcelona, n.191, p.42-44, mayo 2010. Disponível em: http://www.fapac.cat/sites/all/files/aula_2.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1995.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens: entre duas lógicas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

RAMÍREZ, T. G. R. Evaluación inclusiva y calidad educativa: concreciones conceptuales y metodológicas. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v.1, n.3, p.19-29, 2010. Disponível em: https://docs.google.com/viewerng/viewer?url=http://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/viewFile/2146/1676. Acesso em: 14 nov. 2017.

SAMPAIO, C. T.; SAMPAIO, S. M. R. Educação inclusiva: o professor mediando para a vida. Salvador: EDUFBA. 2009.

SANTIUSTE, V. B.; ARRANZ, M. L. Nuevas perspectivas em el concepto de evaluación. Revista de Educación, Madri, n.350, p.463-476, sep.-dic. 2009. Disponível em: http://www.revistaeducacion.educacion.es/re350/re350_20.pdf. Acesso em: 17 nov. 2017.

UNESCO. Declaração de Salamanca e linha de Ação sobre Necessidades Educativas Especiais. 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf. Acesso em: 02 abr. 2016

VALENTIM. F. O. D. Inclusão de alunos com deficiência intelectual: considerações sobre avaliação da aprendizagem escolar. 2011. 143f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2011. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/91198/valentim_fod_me_mar.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 14 nov. 2017.

WEISZ, T.; SANCHESZ A. O diálogo entre o ensino e aprendizagem. 2.ed. São Paulo: Ática, 2006.




DOI: https://doi.org/10.30715/rbpe.v19.n2.2017.10900

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação



 

 

 

 

DOXA: Rev. Bras. Psicol. Educ., Araraquara, São Paulo, Brasil, e-ISSN: 2594-8385, p-ISSN 1413-2060.

DOI: 10.30715/rbpe

Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.