Recreação e Psicologia Positiva: construindo interfaces a partir de um relato de experiência

Ivan Fortunato

Resumo


Este ensaio busca apresentar possíveis interfaces entre a recreação e a Psicologia Positiva, a partir da análise de um relato de experiência. Trata-se da análise das atividades desenvolvidas em um minicurso conduzido na ocasião do III Congresso Internacional de Psicologia do Esporte, Desenvolvimento Humano e Tecnologias, em setembro de 2017. Na oportunidade, um conjunto de jogos e brincadeiras foram utilizadas para apresentar uma possível relação entre a recreação e o olhar edificante da Psicologia Positiva. Ao final, espera-se que as ideias embrionárias aqui apresentadas, que permitiram realizar proveitoso minicurso, sejam adensadas em novas oportunidades de praticá-las, ao mesmo tempo em que encorajem mais pesquisas que busquem relacionar a Psicologia Positiva com a recreação.


Palavras-chave


Brincadeira; Lazer; Recreação; Psicologia positiva.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAMANTE, A. C. Lazer: concepções e significados. Licere, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 9-17, 1998.

CARBELO, B.; JÁUREGUI, E. Emociones positivas: humor positivo. Papeles del Psicólogo, Madrid, v. 27, n. 1, p. 18-30, 2006.

CSIKSZENTMIHALYI, M. A descoberta do fluxo: a psicologia do envolvimento com a vida cotidiana. Trad. Pedro Ribeiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1999

CHAVES, M.; GAMBOA, S. S.; SÁ, K. O. de. Lazer e recreação no currículo de Educação Física. Maceió, EDUFAL, 2003.

FONSECA FILHO, J. Psicodrama: breve histórico; resumo da teoria e da técnica. In: MORENO, J. L.; ENNEIS, J. M. Hipnodrama e Psicodrama. São Paulo: Summus Editorial, 1984.

FORTUNATO, I. Quando a resiliência vai ao cinema: superação e felicidade pela ótica da Psicologia Positiva. Tese (doutorado em Desenvolvimento Humano). Rio Claro: Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, 2018.

FREDRICKSON, B. L. The role of positive emotions in positive psychology: the broaden-and-build theory of positive emotions. American Psychologist, Washington, v. 56, n. 3, p. 218-226, 2001.

MORENO, S. T. S.; MARCELLINO, N. C. Lazer/recreação e formação profissional. Licere, Belo Horizonte, v. 9, n. 1, p. 108-134, 2006.

PAÇOCA, T. A. da C. e S.; ARAÚJO, C. do S. Bora brincar: um convite à brincadeira. São Paulo: All Print Editora, 2017.

PAÇOCA, T. A. da C. e S.; GONÇALVES, K. G. F. Manual de lazer e recreação: o mundo lúdico ao alcance de todos. 2ª ed. São Paulo: Phorte editora, 2017.

PAÇOCA, T. A. da C.; PINES JUNIOR, A. R.; SCHWARTZ, G. M.; GONCALVES, K. G. F.; LEÃO JUNIOR, C. M. Jogos de Improviso como estratégia para o bem estar na educação. Licere, Belo Horizonte, v. 16, p. 1-17, 2013.

SELIGMAN, M. E. P.; CSIKSZENTMIHALYI, M. Positive Psychology: an introduction. American Psychologist, Washington, v. 55, n. 1, p. 5-14, 2000.




DOI: https://doi.org/10.30715/rbpe.v20.n1.2018.11253

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

 

 

 

 

DOXA: Rev. Bras. Psicol. Educ., Araraquara, São Paulo, Brasil, e-ISSN: 2594-8385

DOI: 10.30715/doxa

Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.