Literatura juvenil contemporânea: Representações de experiências homossexuais na escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.10895

Palavras-chave:

Literatura Juvenil, Artefato Cultural, Experiência, Homossexualidade Masculina, Escola

Resumo

Este artigo tem por finalidade discutir os significados que são (re)produzidos em livros juvenis contemporâneos acerca da experiência homossexual masculina no espaço da escola. Utiliza-se da noção de experiência a partir de Jorge Larrosa. O corpus de análise é constituído por três livros de literatura juvenil LGBTI. Para as análises, utilizamos os princípios de exterioridade, reflexividade e subjetividade, segundo Larrosa. É possível observar que as instituições escolares desempenham um papel importante no que concerne à subjetivação das personagens, se mostrando uma instância (re)produtora de normas; é representada como lugar que legitima discursos homofóbicos, mas também como lugar de luta e promoção das diferenças, instituição que interpela a forma como as personagens atribuem sentido à experiência homossexual.

Biografia do Autor

Caroline Amaral Amaral, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Licenciada em Letras Português e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande. Doutorando em andamento no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Quimica da Vida e Saúde e Graduanda do curso de Psicologia também pela FURG. Integrante do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola.

Paula Regina Costa Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Possui doutorado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2002). Professora Titular do Instituto de Educação e professora dos Programas de Pós-Graduação: Educação em Ciências (Associação Ampla FURG/UFRGS/UFSM) e Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Tem experiência nas áreas de Ensino de Ciências, Biologia e Educação para a Sexualidade. É líder do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola - GESE, atuando principalmente nos seguintes temas: corpos, gêneros e sexualidades. Bolsista produtividade 1C do CNPq.

Referências

BARBO, Daniel. A emergência da homossexualidade: cultura grega, cientificismo e engajamento. In: COSTA, Adriane Vidal; BARBO, Daniel (Orgs.). História, literatura & homossexualidade. Belo Horizonte, MG: Fino Traço, 2013.

BUTLER, Judith. Regulações de Gênero. Cad. Pagu, n. 42, p. 249-274, 2014.

BUTLER, Judith. Sujeitos do sexo/gênero/desejo. In: BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015, p. 17-58.

COLLING, Leandro. Personagens homossexuais nas telenovelas da Rede Globo: criminosos, afetados e heterossexualizados. Revista Gênero, Rio de Janeiro, v. 8, n. 8, p. 207–222, jul./dez., 2007.

COSTA, Marisa Vorraber. Currículo e Política Cultural. In: COSTA, Marisa Vorraber. (Org.). O currículo nos limiares do contemporâneo. 3 ed. Rio de Janeiro, DP&A, 2003. p. 37-68.

FERRARI, Anderson. Experiência homossexual no contexto escolar. Educar em Revista, Curitiba, Edição Especial, n. 1, p. 101– 16, 2014.

FOUCAULT, Michael. Os anormais. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michael. Verdade e Poder. In: FOUCAULT, Michael. Microfísica do poder. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015

GARCIA, Osmar Arruda. Marcas da experiência na formação docente em gênero e diversidade sexual: um olhar sobre o curso “Gênero e Diversidade na Escola” (GDE). 2015. 162f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

JÚNIOR, Adail Sebastião Rodrigues. A representação de personagens gays na coletânea de contos Stud e em sua tradução as aventuras de um garoto de programa. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 46, n. 2, p. 263-281 jul./dez,. 2007.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Pedagogia do Armário: a normatividade em ação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 13, p. 481-498, jul./dez., 2013.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Temos um problema em nossa escola: um garoto afeminado demais. Pedagogia do armário e currículo em ação. Revista Educação e Políticas em Debate, Uberlândia, v. 4, n. 2, ago/dez., 2015.

LARROSA, Jorge. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p.04-27, jul./dez., 2011. DOI: 10.17058/rea.v19i2.2444.

LARROSA, Jorge. Notas obre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, 2002, n. 19, p. 20-28. ISSN 1413-2478. DOI: 10.1590/S1413-24782002000100003.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

LOURO, Guacira Lopes. Corpo, Identidade e Escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 2, n. 25. p. 59-76, jun./dez., 2000.

LOURO, Guacira Lopes. Heteronormatividade e Homofobia. In: JUNQUEIRA, Rogério Diniz (Org.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, UNESCO, 2009, p. 85-94.

LOURO, Guacira Lopes. Uma política pós-identitária para a Educação. In: LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

MISKOLCI, Richard (Org.). Marcas da Diferença no Ensino Superior. São Paulo: EdUFScar, 2014.

MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte: Autêntica Editora: UFPO – Universidade Federal de Ouro Preto, 2013.

RESENDE, Beatriz. A Literatura Brasileira num mundo de fluxos. Revista do Programa Avançado de Cultural Contemporânea, Rio de Janeiro, Ano 4, n. 1, 2011.

RIPOLL, Daniela; SILVEIRA, Rosa Maria Hessel. A temática homossexual na literatura infanto-juvenil atual. In: V Congresso Internacional em Estudos Culturais, 2016, Aveiro. Atas do V Congresso Internacional em Estudos Culturais. Coimbra: Grácio Editor, 2016.

SEFFENER, Fernando. Equívocos e Armadilhas na Articulação entre Diversidade Sexual e Políticas de Inclusão Escolar. In: JUNQUEIRA, Rogério Diniz (Org.). Diversidade sexual na educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, UNESCO, 2009, p. 124-139.

SILVA, Antônio de Pádua Dias.; FERNANDES, Carlos Eduardo Albuquerque. Crítica Literária ou Cultural? Caminhos críticos da literatura de temática gay. Crítica Cultural (Critic), Palhoça, v. 6, n. 1, p. 129-141, jan./jul., 2011.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A pedagogia como cultura, a cultura como pedagogia. In. SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 139–142.

Publicado

01/10/2018

Como Citar

AMARAL, C. A.; COSTA RIBEIRO, P. R. Literatura juvenil contemporânea: Representações de experiências homossexuais na escola. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. 5, p. 1726–1741, 2018. DOI: 10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.10895. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10895. Acesso em: 28 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.