“Deprivatization of Practice” como estratégica de formação inicial docente no PIBID Pedagogia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i1.11045

Palavras-chave:

Formação de professores, Deprivatization of practice, PIBID.

Resumo

O artigo decorre de um estudo sobre como se constrói a aprendizagem da docência no contexto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), proposto pela CAPES. Metodologicamente, trabalhou-se centralmente com um questionário exploratório submetido aos licenciandos bolsistas do PIBID Pedagogia de nove subprojetos vinculados a cinco universidades públicas situadas no estado do Rio de Janeiro que desenvolvem suas ações nos anos iniciais do Ensino Fundamental regular. Os dados, construídos e analisados teoricamente com base em Cochran-Smith, se aproximam de aspectos que se assemelham ao que a autora caracteriza como “deprivatization of practice” em subprojetos de duas instituições. Com intuito de explorar melhor este conceito e compartilhar parte do que o GEPED – Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores vem desenvolvendo segundo as contribuições de Cochran-Smith, o artigo apresenta, a partir da análise de dados empíricos, descritores de processos que podem contribuir para a formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talita da Silva Campelo, Professora na rede municipal de ensino de Duque de Caxias - RJ e doutoranda na Faculdade de Educação da UFRJ.

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Professora na rede municipal de educação de Duque de Caxias - RJ. Pesquisadora colaboradora do GEPED - Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores. 

Giseli Barreto da Cruz, Professora adjunta da Faculdade de Educação da UFRJ

Concluiu o Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 2008. Possui Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Santa Úrsula (1992), Especialização em Supervisão, Orientação e Administração Escolar pela Universidade Federal Fluminense (1996) e Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2002). Realizou pós-doutorado na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2011) com o apoio do CNPq (PDJ). É professora Associada da Faculdade de Educação da UFRJ, onde atua em docência, pesquisa e orientação nas áreas de Pedagogia, Didática e Formação de Professores na graduação e no programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFRJ). Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED) e o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (LEPED). Coordenou o curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da UFRJ (2013-2015) e desde 2012 coordena o PIBID/Pedagogia da UFRJ. 

Referências

AMBROSETTI, N. B. et al. O PIBID e a aproximação entre universidade e escola: implicações na formação profissional dos professores. Atos de Pesquisa em Educação. Blumenau, v. 10, n. 2, p. 369-392, maio/ago., 2015.

ANDRÉ, M. E. D. A. et al.; colaboradores. Relatório Final de Pesquisa. CNPq, 2014.

CAPES/FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA ESCOLA. BÁSICA – PIBID. Disponível em: www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid. Acesso em: 10 mar. 2018.

BRASIL. Decreto n. 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 jan. 2009.

CAMPELO, T. da S. A atuação de professores supervisores do PIBID na formação de pedagogos docentes: diferenciais da parceria universidade - escola básica. 2016. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016a.

CAMPELO, T. da S.; CRUZ, G. B. Parceria universidade–escola básica e a aprendizagem da docência: contribuições da relação entre os professores supervisores do PIBID e os licenciandos bolsistas. RBPFP – Formação Docente, Belo Horizonte, v. 09, n. 15, p. 95-108, ago./dez,. 2016b.

CAMPELO, T. da S.; CRUZ, G. B. O PIBID e a aprendizagem da docência: a intervenção do professor supervisor. Crítica Educativa (Sorocaba/SP), v. 3, n. 2 - Especial, p. 188-203, jan./jun., 2017a.

CAMPELO, T. da S. Escola e formação de professores: investigação e problematização sobre o trabalho docente no PIBID. e-Mosaicos. v. 6, n.11, abr., 2017b.

COCHRAN-SMITH, M. A tale of two teachers: Learning of teach over time. In: Kappa Delta pi Record, july-sept, 2012. Tradução: GEPED (Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores), 2012. p. 108-122.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. Inside/outside: Teacher research and knowledge. New York: Teachers College Press, 1993. Tradução: GEPED (Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores).

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. Relationships of knowledge and practice: teacher learning in communities. In: IRAN-NEJAD, A.; PEARSON, P. D. Review of research in education, v. 24, n. 1, p. 249–305, 1999.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. Teacher Learning Communities. Encyclopedia of Education. 2nd Edition. J. Guthrie (eds.). New York: Macmillan, 2002. Tradução: GEPED (Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores).

COCHRAN-SMITH, M.; FRIES, K. Researching teacher education in changing times: politics and paradigms. In: COCHRAN-SMITH, M.; ZEICHNER, K. Studyin Teacher Education, 2005. Washington, DC: American Educational Research Association. Tradução: GEPED (Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores). p. 69-105.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. Inquiry as stance: practitioner research for the next generation. New York: Teachers College Press, 2009. Tradução: GEPED (Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores).

CRUZ, G. B. da. Curso de Pedagogia no Brasil: história e formação com pedagogos pimordiais. Rio de Janeiro: WAK, 2011.

CRUZ, G. B. da.; AROSA, A. C. C. A formação do pedagogo docente no curso de Pedagogia. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 11, n. 26, p. 30-68, 2014.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Um estudo avaliativo do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Bernardete A. Gatti; Marli E. D. A. André; Nelson A. S. Gimenes; Laurizete Ferragut, pesquisadores. São Paulo: FCC/SEP, 2014.

GATTI, B. A. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013.

Publicado

01/01/2019

Como Citar

CAMPELO, T. da S.; DA CRUZ, G. B. “Deprivatization of Practice” como estratégica de formação inicial docente no PIBID Pedagogia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 1, p. 169–187, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i1.11045. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11045. Acesso em: 8 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos