Efeitos de um trabalho com a intertextualidade na formação de professores do ensino fundamental I

Bethania Medeiros Geremias, Priscila Stephanie Nigre Cavalcanti

Resumo


A pesquisa invoca o conceito de intertextualidade como modo de construção de novos conhecimentos pelos estudantes. A partir de um diálogo teórico-metodológico com os autores Damiani, Freire e Orlandi, nós desenvolvemos a dinâmica para Sucos e Teias para trabalhar leitura e escrita nas atividades de ensino da disciplina de Didática, do Curso de Pedagogia. Para obter acesso aos seus efeitos na aprendizagem dos estudantes utilizamos como material de análise a avaliação da disciplina escrita por eles. A análise, realizada por meio de um processo de des-superficialização do corpus investigado, possibilitou maior compreensão sobre os efeitos da intertextualidade na rotina acadêmica dos estudantes. A construção das Teias superou o cumprimento do conteúdo da disciplina de didática, na medida em que: i) favoreceu as leituras e releituras dos textos propostos no plano de curso: ii) possibilitou o entendimento e aprofundamento dos conceitos: iii) contribuiu para o estreitamento das relações entre os próprios estudantes e; iv) norteou a relação professor-aluno, oportunizando que os estudantes expusessem suas experiências, sentimentos e memórias.


Palavras-chave


Leitura; Escrita; Compreensão; Intertextualidade; Formação de professores

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ALBUQUERQUE, M. J. de. Retrospectiva histórica da Didática e do Educador. Educação: teorias e práticas, Ano 2, n. 2, dez., 2002.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA NA GRADUAÇÃO EM LETRAS. X Seminário de Leitura e Produção no Ensino Superior, 2015.

CASSIANI, S.; GIRALDI, P.M; LINSINGEN, I. von. É possível propor a formação de leitores nas disciplinas de Ciências Naturais? Contribuições da análise de discurso para a educação em ciências. Educação: Teoria e Prática, v. 22, n. 40, maio/ago., 2012.

CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. Dicionário de Análise do Discurso, São Paulo, Contexto, 2004.

DAMIANI, M. F. Trabalhando com textos no ensino superior. Revista Portuguesa de Educação, v. 21, n. 2, 2008, p. 139-159.

FELICÍSSIMO, M. Análise do discurso e leitura: o sujeito, o texto e o sentido. Memento: Revista do Mestrado em Letras Linguagem, Discurso e Cultura, n. 2, v. 1, jul./ago., 2009.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se complementam, São Paulo: Cortez, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Professora Sim, Tia Não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d’água, 1993.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GIRALDI, P. M. Leitura e escrita no ensino de ciências: espaços para produção de autoria. 2010, 350f. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

HOFFMANN J. M. L. Avaliação: mito e desafio – uma perspectiva construtivista. 41ª ed. Porto Alegre: Mediação, 2011.

OLIVEIRA; C. de O.; FREITAS, L. C. Indagações sobre currículo: currículo e avaliação. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

ORLANDI, E. P. Discurso em análise: sujeito, sentido, ideologia. Campinas, SP: Pontes Editores, 2012.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 8ª. ed. Campinas, SP: Editora Pontes, 2009.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. 5. ed. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora da Unicamp, 2000.

PÊCHEUX, M. Sobre o contexto epistemológico da Análise de Discurso. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Análise de discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados. 2ª Ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2011.

SNYDERS, G. Alegria na Escola, São Paulo: Manole Ltda, 1988.

TOURINHO, C. Refletindo sobre a dificuldade de leitura em alunos do ensino superior: “deficiência” ou simples falta de hábito? Revista Lugares de Educação, v. 1, n. 2, p. 325-346, jul./dez., 2011




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.11197



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.