Magia além das palavras: Uma experiência de ensino de contação de histórias em língua inglesa com Harry Potter and the Sorcerer’s Stone, de J.K. Rowling

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i4.12231

Palavras-chave:

Ensino e aprendizagem, Contação de histórias, Língua Inglesa.

Resumo

O presente artigo é resultado de uma experiência de ensino realizada em uma escola estadual de Porto Alegre. O objetivo desta experiência foi analisar a possibilidade de uma prática de ensino de Inglês baseada na contação de histórias, ministrada na hora do conto, que é vinculada à biblioteca da escola. Para tanto, foi selecionado como história a ser contada e trabalhada em uma turma de 5º ano do Ensino Fundamental o livro Harry Potter and the Sorcerer’s Stone, de J. K. Rowling, devido à riqueza de vocabulário e pelo imaginário provocado em seus leitores com seu texto. A partir da experiência proporcionada pela Hora do Conto ministrada em Língua Inglesa, pôde-se perceber o envolvimento dos alunos com a história, a associação de palavras presentes na história com as encontradas no dia a dia deles, o que proporcionou a aprendizagem correta da pronúncia das palavras-chave trabalhadas.

Biografia do Autor

Antonio Filipe Maciel Szezecinski, Universidade La Salle (UNILASALLE), Canoas – RS

Doutorando em Educação no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade La Salle

Vera Lucia Felicetti, Universidade La Salle (UNILASALLE), Canoas – RS

Pos-doutorado em Educação Superior na Universidade de Maryland - College Park - Estados Unidos

Maria Luisa Spicer Escalante, Utah State University

Doutora em Estudos linguísticos

Referências

BAKER, C. Foundations of Bilingual Education and Bilingualism. 3rd edition. Bristol, Reino Unido: Multilingual Matters Limited, 2001. 484 p.

BOBOLTZ, S. Why ‘Philosopher’ Became ‘Sorcerer’ in the American Harry Potter Books. HuffPost US. 26/06/2017. Disponível em: <https://www.huffpostbrasil.com/entry/why-philosophers-stone-became-sorcerers-stone_us_59514346e4b05c37bb78466e?ec_carp=4844454777588856046>. Acesso a 06 jan 2019.

BENEDETTI, I. Introdução: Perrault ou a inocente delação de uma época. In: PERRAULT, Charles. Contos de Mamãe Gansa. Tradução de Ivone C. Benedetti. Porto Alegre: L&PM, 2012. p. 07-22.

COLLINS, R.; COOPER, P. The Power of Story: Teaching through Storytelling. Long Grove, Illinois: Waveland Press, Inc., 2005. 182 p.

DAILEY, S. (org). Tales as Tools: the Power of Story in the Classroom. Jonesborough, Tennessee: National Storytelling Press, 1994. 213 p.

ELLIS, R. Second Language Acquisition. Oxford: Oxford University Press, 1985a. 158 p.

ELLIS, R. Understanding Second Language Acquisition. 20th ed. Oxford: Oxford University Press, 1985b. 327 p.

ELLIS, R.; SHINTANI, N. Exploring Language Pedagogy through Second Language Acquisition Research. Londres, Inglaterra: Routledge, 2014. 388 p.

HAMILTON, M.; WEISS, M. Children Tell Stories: Teaching and Using Storytelling in the Classroom. 2nd edition. Katonah, New York: Richard C. Owen Publishers, Inc., 2005. 263 p.

LANTOLFF, J. P.; THORNE, S. L.; POEHNER, M. E. Sociocultural Theory and Second Language Development. In: VAN PATTEN, B.; WILLIAMS, J. Theories in Second Language Acquisition: an Introduction. 2nd edition. New York: Routledge, 2015. p. 207-226.

LE GUIN, U. The Language of the Night: Essays on Fantasy and Science Fiction. London: Women’s Press, 1989. 250 p.

LEE, J. F.; VAN PATTEN, B. Working with Input. In: LEE, J. F.; VAN PATTEN, B. Making Communicative Language Teaching Happen. New York City: McGraw Hill, 2003. p. 26-47.

LEFFA, V. J. Criação de bodes, carnavalização e cumplicidade: Considerações sobre o fracasso da LE na escola pública. IN: LIMA, D. C. (org.). Inglês em escolas públicas não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola Editorial, 2011. p. 15-31.

LEMOV, D. Aula Nota 10: 49 técnicas para ser um professor campeão de audiência. Tradução de Leda Beck. Consultoria e revisão técnica de Guiomar Namo de Mello e Paula Louzano. São Paulo: Da Boa Prosa; Fundação Lemann, 2011. 360 p.

PAIVA, V. L. M. O. Aquisição de Segunda Língua. São Paulo: Parábola Editorial, 2014. 200 p.

RATNER, C. Cultural Psychology: Theory and Method. New York, NY: Kluwer/Plenum, 2002. 217 p.

ROWLING, J. K. (Joanne K.) Harry Potter e a Pedra Filosofal. Tradução de Lia Wyler. Rio de Janeiro: Rocco, 2000. 264 p.

ROWLING, J. K. Harry Potter and the Sorcerer’s Stone. Illustrated by Jim Kay. New York: Arthur A. Levine Books, 2015. 250 p.

SELINKER, L. Interlanguage. International Review of Applied Linguistics X. 1972. p. 209-230.

TATAR, M. Denmark’s Perfect Wizard: the Wonder of Wonders. In: TATAR, M. The Annotated Hans Christian Andersen Edited with an Introduction and Notes by Maria Tatar. Translations by Maria Tatar and Julie K. Allen. New York: W.W. Norton & Company, Inc., 2008. p. xv-xxxv.

VYGOTSKY, L. Thought and Language. Revised and edited by Alex Kozulin. Cambridge, MA: The MIT Press, 1986. 287 p.

VYGOTSKY, L. S. Mind in Society: the Development of Higher Psychological Processes. Edited by Michael Cole, Vera John-Steiner, Sylvia Scribner and Ellen Souberman. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1979. 159 p.

Publicado

02/09/2019

Como Citar

SZEZECINSKI, A. F. M.; FELICETTI, V. L.; SPICER ESCALANTE, M. L. Magia além das palavras: Uma experiência de ensino de contação de histórias em língua inglesa com Harry Potter and the Sorcerer’s Stone, de J.K. Rowling. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 4, p. 2398–2414, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i4.12231. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12231. Acesso em: 5 mar. 2021.

Edição

Seção

Relatos de Experiência