Uma possibilidade de reconstrução do laço social entre professores, alunos e comunidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i2.12969

Palavras-chave:

Desafios na educação, Voz do professor, Hermenêutica, Análise textual discursiva

Resumo

O presente artigo é oriundo de uma atividade proposta para professores da rede pública, em um curso de formação pedagógica, onde foram produzidas narrativas individuais sobre os desafios para uma melhor aprendizagem dos alunos. De posse dessas narrativas buscamos encontrar uma característica comum capaz de promover um diálogo reflexivo. Adotamos a técnica de análise textual discursiva dando origem a três categorias: Motivação, Tecnologia digital e Aprendizagem Significativa. Identificamos nos professores um certo sentimento de isolamento, causado pela falta de interesse dos alunos e da comunidade nas atividades escolares. Concluímos apontando para relevância do pensamento e do exercício hermenêutico enquanto diálogo ético na reconstrução do laço social entre professores, alunos e comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleber Gibbon Ratto, Universidade La Salle (UNILASALLE), Canoas – RS

Professor e Pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação (PUCRS). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Jeferson Luis da Silva, Universidade LaSalle (UNILASALLE), Canoas – RS

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Bolsista PROSUC/CAPES.

Marcelo Almeida de Camargo Pereira, Universidade La Salle (UNILASALLE), Canoas – RS

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Bolsista PROSUC/CAPES.

Referências

ARROYO, M. Repensar o Ensino Médio. Por quê? In: DAYRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. (Org.). Juventude e ensino médio. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. p. 55-73.

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. 1. ed. Lisboa: Paralelo Editora, 2003. p. 219.

BIANCHI, P; PIRES, G. L.; VANZIN, T. As tecnologias de informação e comunicação na rede municipal de ensino de Florianópolis: possibilidades para a educação (física). Revista Linhas, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 56-75, jul./dez. 2008.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa qualitativa segundo a visão fenomenológica. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2011. p.150.

DAMIANI, M. F. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelando seus benefícios. Educ. rev., Curitiba, n. 31, p. 213-230, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40602008000100013

DAYRELL, J.; CARRANO, P. Juventude e ensino médio: quem é este aluno que chega à escola. In: DAYRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. (Org.). Juventude e ensino médio. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. p. 101-133.

GADAMER, H. G. Verdade e método I: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 15. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2015. p. 632.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2010. p. 175.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática dos conflitos morais. São Paulo: Ed 34. 2003.

HUBERMAN, M. The lives of teachers. New York: Teachers College Press, Columbia University, 1993. p. 148.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. Ijuí: UNIJUÍ, 2007. p. 224.

RAUSC, R. B.; SCHLINDWEIN, L. M. As ressignificações do pensar/fazer de um grupo de professoras das séries iniciais. Contrapontos, Itajaí, v. 1, n. 2, p. 109-23, 2001.

ROHDEN, L. Hermenêutica filosófica: uma configuração entre a amizade aristotélica e a dialética dialógica. Síntese, v. 31, n. 100, p. 191-212, 2004. DOI: https://doi.org/10.20911/21769389v31n100p191-212/2004

SPOSITO, M. P.; GALVÃO, I. A experiência e as percepções de jovens na vida escolar na encruzilhada das aprendizagens; o conhecimento, a indisciplina, a violência. Perspectiva, Florianópolis, v. 22, n. 02, p. 345-380, jul./dez. 2004.

Downloads

Publicado

01/02/2021

Como Citar

RATTO, C. G.; SILVA, J. L. da; PEREIRA, M. A. de C. Uma possibilidade de reconstrução do laço social entre professores, alunos e comunidade. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, p. 622–636, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i2.12969. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12969. Acesso em: 23 abr. 2021.