Validação de instrumento sobre engajamento e desengajamento moral de docentes diante do bullying na escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i1.14477

Palavras-chave:

Validação de instrumento, Engajamentos e desengajamentos morais, Docentes, Bullying

Resumo

Embora o bullying ocorra nas relações paritárias, sua prevenção e superação na escola demandam intervenção de docentes, que precisam ser capazes de levar estudantes à consciência do conteúdo moral em jogo numa situação de vitimização: isso requer dos professores conhecimento sobre valores implicados nesta violência, sensibilizando-se diante dela. Todavia, estudos evidenciam que muitos professores responsabilizam os alvos pelas situações de maus tratos ou deslocam a responsabilidade de intervir para as famílias: para tanto, valem-se de desengajamentos morais através dos quais diminuem ou refutam o problema, impossibilitando ações para superá-lo. Assim, objetivamos validar instrumento de pesquisa capaz de identificar as formas mais recorrentes de Desengajamento ou Engajamento Moral manifestas por docentes. Após ampla revisão da literatura, elaboraram-se duas histórias caracterizando situações envolvendo alvo típico e provocador, seguidas de 14 itens avaliativos adequados às oito formas de Desengajamento Moral definidas por Bandura e três formas de Engajamento Moral construídas para esta pesquisa. Após a Análise de Componentes Principais, aplicou-se o instrumento a uma amostra de 921 professores de escolas brasileiras e espanholas. Os resultados demonstraram a aceitação do modelo teórico proposto, cargas fatoriais significantes nos diferentes fatores e adequada fidedignidade do instrumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene Regina Paulino Tognetta, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Professora no Departamento de Psicologia da Educação da Faculdade de Ciências e Letras e Líder do GEPEM – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral (UNESP/UNICAMP). Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP).

José Maria Avilés Martínez, Universidad de Valladolid (UVA), Valladolid

Professor no Departamento de Psicologia da Faculdade de Educação e Serviço Social. Área de Personalidade, Avaliação e Tratamento Psicológico.

Catarina Carneiro Gonçalves, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa – PB

Professora Adjunta no Departamento de Habilitações Pedagógicas. Doutorado em Educação (UFPB).

Fernando Andrade, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa – PB

Professor Associado no Departamento de Fundamentação da Educação e dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas. Doutorado em Educação (UFPB).

Larissa Di Genova Boni, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar.

Natália Cristina Pupin Santos, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Membro do GEPEM – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral (UNESP/UNICAMP).

Referências

ANDRADE, F. Ser uma lição permanente: psicodinâmica da competência inter-relacional do(a) educador(a) na gestão de conflitos e na prevenção da violência na escola. Orientadora: Maria Eulina Pessoa de Carvalho. 2007. 222 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2007.

AVILÉS, J. Bullying: guia para educadores. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

AVILÉS, J. Bullying: el maltrato entre iguales. Agresores, víctimas y testigos en la esculea. Salamanca: Amarú, 2006.

BANDURA, A. et al. Desengajamento moral: teoria e pesquisa a partir da teoria social cognitiva. Campinas: SP. Mercado de Letras, 2015.

BANDURA, A. Selective moral disengagement in the exercise of moral agency. Journal of Moral Education, v. 31, p. 101-119, 2002.

BANDURA, A. Moral disengagement in the perpetration of inhumanities. Personality and Social Psychology Review, v. 3, p. 193-209, 1999.

BERKOWITZ, L. Aggression: its causes, consequences, and control. Mcgraw-Hill Book Company, 1993.

CRAIG, K. B. D.; LESCHIED, A. Pre-service teachers' knowledge and attitudes regarding school-based bullying. Canadian Journal of Education, v. 34, n. 2, p. 21-33, 2011.

DAUD, R. P. (Des)engajamento moral e atuação docente frente ao bullying escolar. Orientadora: Luciene Regina Paulino Tognetta. 2018. 202 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2018.

DEL BARRIO, C. et al. Maltrato por abuso de poder entre escolares ¿de qué estamos hablando? Revista Pediatría Aten Primaria, v. 7, n. 25, p. 75-100, 2005.

DÍAZS-AGUADO, M. Da violência escolar à cooperação na sala de aula. Americana, SP: Editora Adonis, 2015.

DODGE, K. A. The structure and function of reactive and proactive aggression. In: Earlscourt Symposium on Childhood Aggression. Toronto, ON, Canada: Lawrence Erlbaum Associates, Inc, 1991.

DODGE, K. A.; COIE, J. D. Social-information-processing factors in reactive and proactive aggression in children's peer groups. Journal of personality and social psychology, v. 53, n. 6, p. 1146, 1987.

FANTÁSTICO. Em nova carta, atirador tenta usar bullying para justificar crime. O Fantástico teve acesso às imagens feitas pela polícia na casa de Wellington na quinta-feira da tragédia. Em meio a muita sujeira, os policiais encontraram uma segunda carta deixada pelo assassino. Rede Globo, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1658408-15605,00-EM+NOVA+CARTA+ATIRADOR+TENTA+USAR+BULLYING+PARA+JUSTIFICAR+MASSACRE.html. Acesso em: 7 abr. 2019.

FISCHER, R. M. (Coord.). Bullying escolar no Brasil. Relatório Final. São Paulo: CEATS/FIA, 2010.

FONTANELLA, B. et al. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 1, p. 17-27, jan. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2008000100003

FRICK, L. Estratégias de prevenção e contenção do bullying nas escolas: as propostas governamentais e de pesquisa no Brasil e na Espanha. Orientadora: Maria Suzana de Stefano Menin. 2016. 272 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2016.

FRICK, L. As relações entre os conflitos interpessoais e o bullying: um estudo nos anos iniciais do Ensino Fundamental de duas escolas públicas. Orientadora: Luciene Regina Paulino Tognetta. 2011. 195 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2011,

GONÇALVES, C.; ANDRADE, F.; GONZAGA, K. Manejo do Bullying na Escola: responsabilizando os espectadores com a pedagogia institucional. In: GONCALVES, C.; ANDRADE, F. Bullying e violências na escola: análise e prevenção. Curitiba, PR: CRV Editora, 2015. p. 113-136.

GONÇALVES, C. Engajamento e Desengajamento Moral de Docentes diante de situações de bullying envolvendo alvos típicos e provocadores de bullying na escola. Orientadora: Luciene Regina Paulino Tognetta. 2017. 262 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

GONÇALVES, C. Concepção e julgamento moral de docentes sobre bullying na escola. Orientador: Fernando Cézar Bezerra de Andrade. 2011. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.

GUIMARÃES, L. A. M. et al. “Mobbing” (assédio psicológico) no trabalho: uma síndrome psicossocial multidimensional. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v. 22, n. 2, maio/ago. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722006000200008

JAMES, A. School bullying. Research briefing, v. 26, p. 21, 2010. Disponível em: https://iamnotscared.pixel-online.org/data/database/publications/384_NSPCC%20Briefing.pdf. Acesso em: 10 mar. 2019.

LAGERSPETZ, K. M, et al. Group aggression among school children in three schools. Scandinavian Journal of Psychology, v. 23, n. 1, p. 45-52, set. 1982. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-9450.1982.tb00412.x

LAPA, L. Valentes contra o bullying: a implantação das Equipes de Ajuda, uma experiência brasileira. Orientadora: Luciene Regina Paulino Tognetta. 2019. 330f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2019.

LOBATO, V. Concepções de professores sobre questões relacionadas à violência na escola. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 29., 2006, Caxambu. Anais [...]. Caxambu, MG: ANPEd, 2006.

MASCARENHAS, S. Bullying e moralidade escolar: um estudo com estudantes do Brasil (Amazônia) e da Espanha (Valladolid). In: CONGRESSO DE PESQUISAS EM PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO MORAL (COPPEM), 1., 2009, Campinas. Anais [...]. Campinas, SP: UNICAMP, 2009.

MASCARENHAS, S. Gestão do Bullying e da Indisciplina e Qualidade do Bem-Estar Psicossocial de Docentes e Discentes do Brasil (Rondônia). Psic., Saúde & Doenças [online], Lisboa, v. 7, n. 1, p. 95-107, 2006.

NASCIMENTO, A. Intimidações na adolescência: expressões da violência entre pares na cultura escolar. Orientadora: Jaileila de Araújo Santos. 2009. 203 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.

OLWEUS, D. Europe – Scandinava – Sweden. In: SMITH, P. K.; MORITA, Y.; JUNGER-TAS, J.; OLWEUS, D.; CATALANO, R.; SLEE, P. (Eds.). The nature of school. Bullying – A cross-national perspective. London and New York: Routledge, 1999. p. 7-27.

OLWEUS, D. Bullying at School: what we know and what we can do. Cambridge: Blackwell, 1993.

OLWEUS, D. Bullying among school-boys. Children and violence. 1973.

OLWEUS, D. Aggression in the schools: bullies and whipping boys. Hemisphere, 1978.

OLWEUS, D. Continuity in aggressive and withdrawn, inhibited behavior patterns. Psychiatry and Social Science, v. 1, p. 141-159, 1981.

OLWEUS, D.; ROLAND, E. 'Mobbing Bakgrunn og tiltak'. Kirke-og under visnings departementet. Oslo, 1983.

PASQUALI, L. Testes Referentes a Constructo: teoria e modelo de construção. In: PASQUALI, L. et al. Psicometria: teoria dos testes na psicologia e na educação. Petrópolis: Vozes, 2003

PIAGET, J. Para onde vai a educação? Rio de Janeiro: José Olímpio, 2007.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. 3. ed. São Paulo: Summus, 1994.

RIBEIRO, E.; GONÇALVES, C.; SANTOS, S. Desengajamento Moral de Docentes: o que nos diz a omissão de professoras diante dos conflitos entre pares? In: ENCONTRO DE PESQUISA EDUCACIONAL DO NORDESTE - REUNIÃO CIENTÍFICA REGIONAL DA ANPED, 24., 2018, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa, PB: UFPB, 2018.

RIGBY, K.; BAGSHAW, D. Prospects of adolescent students collaborating with teachers in addressing issues of bullying and conflict in schools. Educational Psychology, v. 23, n. 5, p. 535-546, 2003.

SAMPIERI, R. H. et al. Metodología de la investigación. México: McGraw-Hill, 2010.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. P. B. Metodologia de pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SÁNCHEZ, V.; ORTEGA, R. El estudio científico del fenómeno bullying. In: RUIZ, R. O. (Coord.). Agresividad injustificada, bullying y violencia escolar. Alianza Editorial, 2010. p. 55-80.

TOGNETTA, L. R. P. Construindo a Autonomia Moral na Escola: os conflitos interpessoais e a aprendizagem dos valores. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 9, n. 28, p. 525-540, set./dez. 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v9i28.3316

TOGNETTA, L. R. P.; LEME, M. VICENTIN, V. Quando os conflitos nos pertencem. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

TOGNETTA, L. R. P.; BOZZA, T. Cyberbullying: quando a violência é virtual - Um estudo sobre a incidência e sua relação com as representações de si em adolescentes. In: GUIMARAES, Á; PACHECO, Z. Caderno de resumos do I Seminário Violar: problematizando juventudes na contemporaneidade. Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2010.

TOGNETTA, L. R. P.; LA TAILLE, Y. A Formação de Personalidades Éticas: Representações de Si e Moral. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 24 n. 2, p. 181-188, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722008000200007

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. Bullying e intervenção no Brasil: um problema ainda sem solução. In: CONGRESSO NACIONAL DE PSICOLOGIA DA SAÚDE: SAÚDE, SEXUALIDADE E GÊNERO, 8., 2010, Lisboa. Anais [...]. Lisboa, Portugal: ISPA – Instituto Universitário, 2010.

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. Estamos em conflito: Eu, comigo e com você! Um estudo sobre o Bullying e suas causas afetivas. In: CUNHA, J.; DANI, L. (Org.). Escola, conflito e violências. Santa Maria: Editora da UFSM, 2008. p. 199-246.

YOON, J. et al. How south korean teachers handle an incident of school bullying. School Psychology International, v. 32, n. 3, p. 312-329, 2011.

YU, C. Evaluating cutoff criteria of model fit indices for latent variable models with binary and continuous outcomes. Tese (Doutorado) – University of California Los Angeles, 2002.

Publicado

02/01/2021

Como Citar

TOGNETTA, L. R. P.; MARTÍNEZ, J. M. A.; GONÇALVES, C. C.; ANDRADE, F.; BONI, L. D. G.; SANTOS, N. C. P. Validação de instrumento sobre engajamento e desengajamento moral de docentes diante do bullying na escola. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 1, p. 292–319, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i1.14477. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14477. Acesso em: 11 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos