A produção do conhecimento sobre a Educação do Campo

Opção epistemológica e aporte político ideológico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i2.14721

Palavras-chave:

Bildung, Educação do campo, Movimentos sociais, Trabalho

Resumo

O objetivo deste texto é identificar e analisar dissertações e teses desenvolvidas sobre a temática Educação do Campo, no PPGE/Faculdade de Educação/Universidade Federal de Goiás, período 2018-2019. Construiu-se o Estado da Arte sobre o tema a partir da análise das perspectivas teóricas e epistemológicas desenvolvidas. O recorte foi feito a partir de dois descritores: movimentos sociais, trabalho e educação no/do campo. Nossas questões: que perspectivas teóricas foram escolhidas pelos autores? Qual é o conceito de educação do campo defendido? A análise identificou que as bases epistemológicas endossam uma proposta de Educação do Campo crítica e emancipadora, portanto, teoricamente associada à perspectiva da bildung, ou seja, representante do viés contra-hegemônico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Martins Oliveira Magalhães, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia – GO – Brasil

Docente do curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação.

Amone Inácia Alves, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia – GO – Brasil

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação.

Referências

ARROYO, M. G.; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. Por uma educação do campo. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento sem Terra: escola é mais do que Escola. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

CALDART, R. S. Educação do Campo: traços de uma identidade em construção. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

CALDART, R. S. Educação do Campo: notas para uma análise de percurso. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 35-64, mar./jun. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tes/a/z6LjzpG6H8ghXxbGtMsYG3f/abstract/?lang=pt. Acesso em: 10 jan. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Editora Cortez, 1996.

FREIRE, P. A importância do Ato de Ler. São Paulo: Editora Cortez, 1998.

FRIGOTTO, G. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, I. (org.). Metodologia da pesquisa educacional. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2006, p. 69-90.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. v. 1. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1999.

GOHN, M. G. A produção sobre os movimentos sociais na América Latina. Política & Sociedade, Florianópolis, v. 13, n. 28, p. 79-103, set./dez. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2014v13n28p79. Acesso em: 09 dez. 2020.

HEGEL, G. W. F. Enciclopédia das Ciências Filosóficas em Epítome. Tradução: Artur Morão. Lisboa: Ed. 70, 1988.

IANNI, O. Teorias da globalização. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

KUENZER, A. Z.; GRABOWSKI, G. Educação Profissional: desafios para a construção de um projeto para os que vivem do trabalho. Perspectiva, v. 24, n. 1, p. 297-318, 2006. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/10762. Acesso em: 21 ago. 2021.

MAGALHÃES, S. M. O.; SOUZA, R. C. C. R. Epistemologia da práxis e a produção do conhecimento. R. Educ. Públ., Cuiabá, v. 27, n. 64, p. 17-40, jan./abr. 2018a. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/1702. Acesso em: 19 dez. 2021.

MAGALHÃES, S. M. O. Análise epistemológica da produção acadêmica sobre educação ambiental: a perspectiva crítica. Revista Educere Et Educare, v. 13, n. 30, jan./abr. 2018a. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/18125. Acesso em: 10 out. 2021.

MAGALHÃES, S. M. O. Epistemologia da práxis: enfoque emancipatório e contra hegemônico na produção acadêmica. Revista Intersaberes, v. 13, n. 30, 2018b.

MAGALHÃES, S. M. O.; SOUZA, R. C. C. R. de. (org.). Epistemologia da práxis e epistemologia da prática: Repercussões na produção de conhecimentos sobre professores. Série as dimensões da formação humana. Campinas: Mercado de Letras, 2019.

MAGALHÃES, S. M. O.; MOURA, M. V. Docência universitária na universidade pública brasileira: resistência em tempos de pandemia da COVID-19. Revista Trabalho, Política e Sociedade, v. 5, n. 09, p. 637-656, jul./dez. 2020a. Disponível em: http://costalima.ufrrj.br/index.php/RTPS/article/view/700. Acesso em: 12 jun. 2021.

MAGALHÃES, S. M. O.; MOURA, S. A. T. de. Educação do Campo e Formação de Educadores na Perspectiva do Ensino Desenvolvimental: Por uma Educação Crítica e Emancipatória aos Povos do Campo. Obutchénie Revista de Didática e Psicologia Pedagógica. Uberlândia, v. 4, n. 3, p. 643-666. set./dez. 2020b. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/Obutchenie/article/view/58431. Acesso em: 19 jul. 2021.

MAGALHÃES, S. M. O.; MOURA, S. A. T. Aspectos epistemológicos da educação do campo como resultado da militância dos movimentos sociais. Brazilian Journal of Development., Curitiba, v. 6, n. 9, p. 70396-70410, set. 2020c. Disponible en: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/17015. Acceso: 12 maio 2020.

RAMOS, J. R. S.; CUNHA, K. A educação do campo como política curricular nas “Amazônias”: territórios, insurgências e re(existências). Revista Teias, v. 21, n. 61, abr./jun. 2020. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/49776. Acesso em: 30 ago. 2021.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados; 2013.

SAVIANI, D. A Pedagogia Histórico-Crítica na Educação do Campo. In: BASSO, J. D.; NETO, J. L. S.; BEZERRA, M. C. S. Pedagogia histórico-crítica e educação no campo: história, desafios e perspectivas atuais. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016.

SEVERINO, A. J. Epistemologias da política educacional: algumas precisões conceituais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa, v. 2, n. 1, p. 1-5, 2013. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/retepe/article/view/10477. Acesso em: 15 abr. 2021.

SEVERINO, A. J. Pesquisa educacional: da consistência epistemológica ao compromisso ético. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 3, p. 900-916, jul./set. 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i3.12445. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12445. Acesso em: 18 maio 2021.

SOUZA, R. C. C. R. de. Qualidades epistemológicas e sociais na formação, profissionalização e prática dos professores. In: SOUZA, R. C. C. R.; MAGALHÃES, S. M. O. (org.). Poiésis e Práxis II: formação, profissionalização, práticas pedagógicas. Goiânia: América, 2014.

Publicado

01/04/2022

Como Citar

MAGALHÃES, S. M. O.; ALVES, A. I. A produção do conhecimento sobre a Educação do Campo: Opção epistemológica e aporte político ideológico. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 2, p. 1215–1230, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i2.14721. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14721. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos