Evidências de validade do Growing Disciples Inventory (GDI) versão infantil para uso na língua portuguesa do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.14847

Palavras-chave:

Espiritualidade, Criança, Inventário, Adaptação cultural, Análise fatorial exploratória

Resumo

Essa pesquisa objetivou realizar a adaptação cultural do Growing Disciples Inventory (GDI) para a Língua Portuguesa do Brasil. Na primeira etapa foram feitos os seguintes procedimentos: duas traduções; síntese da tradução; duas retro traduções; síntese das retro traduções; revisão do comitê de especialistas; e o pré-teste. O pré-teste teve a participação de 88 respondentes com idades de 10 e 11 anos que apontaram dúvidas e sugestões de modificação. A versão final foi aplicada em 797 crianças e adolescentes e os resultados sofreram uma análise de confiabilidade através do ω de McDonald. A utilização da Análise Fatorial Exploratória (AFE) trouxe ao presente estudo a identificação das diferentes cargas fatoriais, e o valor de referência para inclusão de cada questão nos fatores explicitados no texto. O valor do qui-2 (Q2) dividido pela quantidade dos graus de liberdade igual a 2.37, bem como o valor de significância menor que 0.001 indicaram que a AFE foi adequada.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helena Brandão Viana, Centro Universitário Adventista São Paulo (UNASP), Engenheiro Coelho – SP – Brasil

Professora Permanente no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação Física (UNICAMP).

Roberta Rodrigues de Oliveira Guimarães, Centro Universitário Adventista São Paulo (UNASP), Engenheiro Coelho – SP – Brasil

Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

BECKER, A. P. S.; SILVA, J. D. Concepções acerca da Religiosidade: a Perspectiva da Criança. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 16, n. 3, p. 930–952, 2018.

BRADFIELD, G. Growing Disciples Inventory (GDI) for Self-Assessment of Christian Spiritual Development. Journal of Research on Christian Education, v. 23, n. 2, p. 130–153, 2014.

BROOJENI, M. R.; BROOJENI, S. B. Children’s Mental Health from the Perspective of Traditions and Religious Texts. Health, Spirituality & Medical Ethics Journal, v. 2, n. 3, p. 22–29, 2015.

CROSBY, R. G.; SMITH, E. I. Church Support as a Predictor of Children’s Spirituality and Prosocial Behavior. Journal of Psychology and Theology, v. 43, n. 4, p. 243–254, 2015.

DOU, H. et al. Development and testing of the reliability and validity of the adolescent haze related knowledge awareness assessment scale (AHRKAAS). BMC Public Health, v. 18, n. 1, p. 1–10, 2018.

FERRARI, J. R.; GUERRERO, M. Children, Careers, and Clergy Life: Predictors of Religious Commitment From Stressors Among Catholic Deacons. Journal of Spirituality in Mental Health, v. 19, n. 4, p. 287–294, 2017.

FISHER, J. Development and application of a spiritual well-being questionnaire called SHALOM. Religions, v. 1, n. 1, p. 105–121, 2010.

GADERMANN, A. M. et al. Comorbidity and disease burden in the national comorbidity survey replication (NCS-R). Depression and Anxiety, v. 29, n. 9, p. 797–806, 2012.

HAIR, J. F. et al. Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HARRIS, K. I. Let’s play at the park! family pathways promoting spiritual resources to inspire nature, pretend play, storytelling, intergenerational play and celebrations. International Journal of Children’s Spirituality, v. 21, n. 2, p. 90–103, 2016.

HAYES, A. F.; COUTTS, J. J. Use Omega Rather than Cronbach’s Alpha for Estimating Reliability. Communication Methods and Measures, v. 14, n. 1, p. 1–24, 2020.

HOLDER, M. D.; COLEMAN, B.; WALLACE, J. M. Spirituality, religiousness, and happiness in children aged 8-12 years. Journal of Happiness Studies, v. 11, n. 2, p. 131–150, 2010.

HONGYU, K. Análise Fatorial Exploratória: resumo teórico, aplicação e interpretação. E&S Engineering and Science, v. 7, n. 4, p. 88–103, 2018.

JORGE, D. F. O.; ESGALHADO, G.; PEREIRA, H. Inteligência Espiritual: Propriedades psicométricas da Escala de Inteligência Espiritual Integrada (EIEI). Análise Psicológica, v. 34, n. 3, p. 325–337, 2016.

KERLINGER, F. N. Foundations of behavioral research. 3. ed. H New York: Holt, Rinehard and Winston, 1986.

KERMARREC, S. et al. French Adaptation and Validation of the Helping Therapist. Canadian journal of psychiatry, v. 51, n. 14, p. 913–922, 2006.

MARTINEZ, S. R.; CAMACHO, X. O. Análise das propriedades psicométricas do questionário epistemológico-inventário de crenças epistemológicas (ceice) em universitários espanhóis. RIAEE - Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 15, n. 3, p. 1051–1071, 2020.

MARTINS, A. R. et al. Translation and adaptation of the Spirituality and Spiritual Care Rating Scale in Portuguese palliative care nurses. Revista de Enfermagem, v. 4, n. 4, p. 89–97, 2015.

MOTA, S. G. As fronteiras da fé na criança: descobrindo as relações socio-religiosas da espiritualidade infantil. 2005. 86 f. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Teologia) – Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2005.

NORTJÉ, E.; VAN DER MERWE, L. Young children and spirituality: Understanding childrens connectedness in a group music class. International Journal of Children’s Spirituality, v. 21, n. 1, p. 3–18, 2016.

OKUMOTO, Y. Enlivening thinking and speech in search of spiritual identity: the role of ‘speech formation’ in Steiner’s Waldorf education. International Journal of Children’s Spirituality, v. 24, n. 1, p. 83–96, 2019.

ŞIMŞEK, G. G.; NOYAN, F. McDonald’s ω t, Cronbach’s α, and Generalized θ for Composite Reliability of Common Factors Structures. Communications in Statistics - Simulation and Computation, v. 42, n. 9, p. 2008–2025, 2013.

TOGNETTA, L. R. P. et al. Validação de instrumento sobre engajamento e desengajamento moral de docentes diante do bullying na escola. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 16, n. 1, p. 292–319, 2021.

VALDIVIA, L. J. Associação entre felicidade e espiritualidade em crianças e adolescentes saudáveis de escolas de Porto Alegre. 2007. 114 f. Dissertação (Mestrado em Psiquiatria e Ciências do Comportamento) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

VIANA, H. B.; GUIRARDELLO, E. B.; MADRUGA, V. A. Tradução E Adaptação Cultural Da Escala Askas – Aging Sexual Knowledge and Attitudes Scale Em Idosos brasileiros. Texto e Contexto Enfermagem, v. 19, n. 2, p. 238–245, 2010.

WECHSLER, S. M. et al. Análise da Estrutura Interna da Bateria de Avaliação Intelectual de Jovens e Adultos. Psico-USF, v. 24, n. 4, p. 779–790, 2019.

YUST, K. M. Cultivating Christians: North American family cultures and religious identity formation. International Journal of Children’s Spirituality, v. 22, n. 3-4, p. 260-273, 2017.

ZINBARG, R. E.; YOVEL, I.; REVELLE, W. Estimating generalizability to a latent variable common to all of a scale’s indicators: A comparison of estimators for ω h. Applied Psychological Measurement, v. 30, n. 2, p. 121–144, 2006.

ZINNBAUER, B. J. et al. L Religion and Spirituality Unfuzzying the Fuzzy. Journal for the Scientific Study of Religion, v. 36, n. 4, p. 549–564, 1997.

Publicado

02/01/2022

Como Citar

VIANA, H. B.; GUIMARÃES, R. R. de O. . Evidências de validade do Growing Disciples Inventory (GDI) versão infantil para uso na língua portuguesa do Brasil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0182–0196, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.14847. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14847. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos